Escolas de samba campeãs da sexta divisão do carnaval do Rio de Janeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Escolas de samba campeãs da sexta divisão do carnaval do Rio de Janeiro
Atual campeã
2019 Acadêmicos da Diversidade
Maior campeã
Farm-Fresh cup gold.png Mocidade Independente de Inhaúma
2 Títulos
Nomenclatura e organização
1996—2008 "Grupo E", organizado pela AESCRJ
2009—2010 "Grupo Rio de Janeiro 4", organizado pela AESCRJ
2011—2012 "Grupo E", organizado pela AESCRJ
2013—2014 Não houve desfiles nesta divisão
2015 "Série E", organizada pela LIERJ
2016 "Série E", organizada pela ACSN
2017—presente "Série E", organizada pela LIESB

A lista de escolas de samba campeãs da sexta divisão do carnaval do Rio de Janeiro relaciona as agremiações vencedoras de cada ano dos desfiles da sexta divisão do carnaval carioca. O Desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro é a parada carnavalesca que acontece anualmente no período de carnaval. Um determinado número de agremiações disputa o título de campeã do carnaval através de avaliações feitas por jurados divididos em diversos quesitos previamente estipulados pela liga organizadora do evento. A campeã é promovida a desfilar, no ano seguinte, na quinta divisão.

O desfile competitivo foi idealizado pelo jornalista pernambucano Mário Filho, irmão do dramaturgo Nelson Rodrigues, através do seu periódico, Mundo Sportivo. O primeiro concurso ocorreu no carnaval de 1932.[1][2][3] Devido ao número crescente de escolas escritas para o desfile, foi criada, em 1952, a segunda divisão do carnaval.[4] Em 1960 foi criada a terceira divisão; em 1979, a quarta; e em 1989, a quinta.[5] Apenas em 1996 foi criada a sexta divisão.

Da data de sua criação até 2008, o desfile da sexta divisão era denominado Grupo E, sendo organizado pela Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ). Em 2009 e 2010 desfilou como "Grupo Rio de Janeiro 4"; e em 2011 voltou a ser chamar "Grupo E". Nos anos de 2013 e 2014 não houve desfiles desta divisão. Em 2015, o grupo retornou com o nome de Série E, sendo comandado pela Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIERJ), que também organizava a segunda, terceira, quarta e quinta divisões. Para administrar as séries C, D e E no carnaval de 2016, foi fundada a Associação Cultural o Samba é Nosso (ACSN), que durou apenas um ano. A partir de 2017, a Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (LIESB), passou a administrar a Série E, juntamente às séries B, C e D.

Mais de vinte escolas diferentes já conquistaram o título de campeã da sexta divisão do carnaval carioca. A única escola a vencer mais de uma vez o grupo foi a Mocidade Independente de Inhaúma, campeã em 1997 e 2007. Mais de vinte carnavalescos foram campeões no grupo, mas nenhum conquistou mais de um título.

Campeãs por ano[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos anos, a sexta divisão do carnaval carioca teve várias nomenclaturas e foi organizada por diversas entidades carnavalescas. Abaixo, a listagem de escolas campeãs e vice-campeãs em cada ano na sexta divisão do carnaval do Rio de Janeiro. Mocidade Independente de Inhaúma foi a única escola a vencer mais de uma vez. A agremiação tem dois títulos, conquistados em 1997 e 2007. Nenhum carnavalesco possui mais de um título.

Legenda:  *  Sem informação disponível  †  Escola extinta
Grupo E
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Ref.
1996 Alegria da Zona Sul 1 Olha Que Coisa Mais Linda Mais Cheia de Graça Oswaldo Luis Correa de Araújo (Deco) [6][7][8]
1997
[nota 1]
Acadêmicos do Cachambi 1 Carnaval dos Carnavais * [9][10][11]
Mocidade Independente de Inhaúma 1 Sonhar é Viver Oswaldo Nascimento
1998 Boêmios de Inhaúma 1 Cosy Ewe - Salve as Folhas Márcio Marins [12][13][14]
1999 União do Parque Curicica 1 Brasil, Quá, Quá, Quá No Ano 2000 José Marcos Bonsucesso [15][16][17]
2000 Acadêmicos da Barra da Tijuca 1 Da Barra da Tijuca Para o Brasil 2000 Marcos Roza e Ronaldo Souza [18][19][20]
2001 Acadêmicos do Dendê 1 Kid Morengueira, o Malandro no Dendê Antônio Carlos da Costa [21][22][23]
2002
[nota 2]
Independente da Praça da Bandeira 1 No Movimento das Águas, Sou Fonte de Vida e Luta Em Defesa da Preservação Comissão de Carnaval [24][25][26]
Sereno de Campo Grande 1 Mitos, Ritos e Danças... Bahia, Terra da Esperança Gil Pinto
2003 Flor da Mina do Andaraí 1 São Gonçalo Visita São Sebastião e Conta Sua História Comissão de Carnaval [27][28][29]
2004 Mocidade Unida de Jacarepaguá 1 Olodumaré  Luiz Cavalcante e Marinaldo Bezerra [30][31][32]
2005 Unidos do Uraiti 1 Rildo Menezes, um Amigo do Rei. Do País do Futebol para o Mundo Walmir Oliveira [33][34][35]
2006 Rosa de Ouro 1 Rosa de Ouro É Comércio, Festa e Arte na Feira de Caruaru Humberto Abrantes, Osmar Costa e Gilberto Barros [36][37][38]
2007 Mocidade Independente de Inhaúma 2 A Negritude Está em Festa! Um Rei Negro é Coroado no Quilombo da Mocidade Edson Siqueira [39][40][41]
2008 Imperial de Nova Iguaçu 1 A Viagem Fantástica de Ogum Guerreiro ao Inebriante Universo da Cerveja Juninho [42][43][44]
Grupo Rio de Janeiro 4
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Ref.
2009 Favo de Acari 1 Uma Viagem a Um Lugar Onde a Magia se Transforma em Fantasia Nelson Costa [45][46][47]
2010 Leão de Nova Iguaçu 1 De Neguinho da Vala a Neguinho da Beija-Flor. Um Príncipe Negro na Corte do Leão Leo Mídia [48][49][50]
Grupo E
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Ref.
2011 Unidos de Lucas 1 Um Amor de Carnaval Leandro Mourão [51][52][53]
2012 Boca de Siri 1 Personalidade Mulher Valério Guidinelle [54][55][56]
Não houve desfiles desta divisão em 2013 e 2014
Série E
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Ref.
2015 Império da Uva 1 Sou Trabalhador, Sou Guerreiro, Minha Alma É Feita de Sonhos Sílvio César [57][58][59]
2016 Nação Insulana 1 Na Reação Surge Uma Grande Nação Manoel Júnior [60][61][62]
2017 Império Ricardense 1 La Última Noche de Carnaval Arilton Smith e Fabio Giampietro [63][64]
2018 Independentes de Olaria 1 Janaína, a Índia que Virou Sereia do Mar Guilherme Diniz, Rodrigo Marques e Vinícius do Nascimento [65][66]
2019 Acadêmicos da Diversidade 1 Vovó Catarina das Almas, Cura e Caridade. A História da Cura por Negros no Brasil André Araújo e Ismael Costa Silva [67][68]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Campeonatos por escola[editar | editar código-fonte]

Mais de vinte agremiações diferentes já venceram a sexta divisão do carnaval carioca. A única escola a vencer mais de uma vez foi a Mocidade Independente de Inhaúma, campeã em 1997 e 2007.

Títulos Escola de samba / (ano)
2 Mocidade Independente de Inhaúma (1997 e 2007)
1 Acadêmicos da Barra da Tijuca (2000); Acadêmicos da Diversidade (2019); Acadêmicos do Cachambi (1997); Acadêmicos do Dendê (2001); Alegria da Zona Sul (1996); Boca de Siri (2012); Boêmios de Inhaúma (1998); Favo de Acari (2009); Flor da Mina do Andaraí (2003); Imperial de Nova Iguaçu (2008); Império da Uva (2015); Império Ricardense (2016); Independente da Praça da Bandeira (2002); Independentes de Olaria (2017); Leão de Nova Iguaçu (2010); Mocidade Unida de Jacarepaguá (2004); Nação Insulana (2016); Rosa de Ouro (2006); Sereno de Campo Grande (2002); União do Parque Curicica (1999); Unidos de Lucas (2011); Unidos do Uraiti (2005);

Notas

  1. Acadêmicos do Cachambi e Mocidade Independente de Inhaúma empataram em primeiro lugar.
  2. Independente da Praça da Bandeira e Sereno de Campo Grande empataram em primeiro lugar.

Referências

  1. «A história dos desfiles das escolas de samba». Portal MultiRio. Consultado em 22 de julho de 2017 
  2. «Mario Filho: futebol, carnaval e construção da alma carioca». Portal MultiRio. Consultado em 22 de julho de 2017 
  3. «Mário Filho inventou o desfile das escolas de samba pra encher páginas de jornal». Extra Online. Consultado em 22 de julho de 2017 
  4. «Desfiles de 1952». Site Academia do Samba. Consultado em 7 de janeiro de 2018 
  5. «Carnaval 1960». Site Galeria do Samba. Consultado em 10 de janeiro de 2018 
  6. «Resultado 1996». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  7. «Resultado 1996». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  8. «Resultado 1996». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  9. «Resultado 1997». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  10. «Resultado 1997». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  11. «Resultado 1997». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  12. «Resultado 1998». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  13. «Resultado 1998». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  14. «Resultado 1998». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  15. «Resultado 1999». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  16. «Resultado 1999». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  17. «Resultado 1999». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  18. «Resultado 2000». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  19. «Resultado 2000». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  20. «Resultado 2000». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  21. «Resultado 2001». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  22. «Resultado 2001». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  23. «Resultado 2001». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  24. «Resultado 2002». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  25. «Resultado 2002». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  26. «Resultado 2002». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  27. «Resultado 2003». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  28. «Resultado 2003». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  29. «Resultado 2003». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  30. «Resultado 2004». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  31. «Resultado 2004». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  32. «Resultado 2004». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  33. «Resultado 2005». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  34. «Resultado 2005». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  35. «Resultado 2005». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  36. «Resultado 2006». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  37. «Resultado 2006». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  38. «Resultado 2006». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  39. «Resultado 2007». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  40. «Resultado 2007». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  41. «Resultado 2007». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  42. «Resultado 2008». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  43. «Resultado 2008». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  44. «Resultado 2008». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  45. «Resultado 2009». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  46. «Resultado 2009». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  47. «Resultado 2009». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  48. «Resultado 2010». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  49. «Resultado 2010». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  50. «Resultado 2010». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  51. «Resultado 2011». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  52. «Resultado 2011». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  53. «Resultado 2011». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 29 de abril de 2018 
  54. «Resultado 2012». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  55. «Resultado 2012». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  56. «Resultado 2012». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 13 de novembro de 2015 
  57. «Resultado 2015». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  58. «Resultado 2015». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  59. «Resultado 2015». Site Sambario Carnaval. Consultado em 23 de abril de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  60. «Resultado 2016». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  61. «Resultado 2016». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  62. «Resultado 2016». Site Sambario Carnaval. Consultado em 23 de abril de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  63. «Resultado 2017». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  64. «Resultado 2017». Site Sambario Carnaval. Consultado em 23 de abril de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  65. «Resultado 2018». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  66. «Resultado 2018». Site Sambario Carnaval. Consultado em 23 de abril de 2018. Cópia arquivada em 23 de abril de 2018 
  67. «Resultado 2019». Site Sambario Carnaval. Consultado em 20 de abril de 2019. Cópia arquivada em 20 de abril de 2019 
  68. «Resultado 2019». Site Galeria do Samba. Consultado em 20 de abril de 2019. Cópia arquivada em 20 de abril de 2019 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carnaval do Rio de Janeiro

Ligações externas[editar | editar código-fonte]