Lofsöngur

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lofsöngur
Português:  Canção de louvor
Placa em Edimburgo, Escócia, na casa onde foi parcialmente composto o hino islandês

Hino Nacional Islândia
Letra Matthías Jochumsson
Composição Sveinbjörn Sveinbjörnsson

Lofsöngur (em português: Canção de louvor), também conhecido como Ó Guð vors lands (em português: Ó Deus da nossa terra) é o hino nacional da Islândia. A letra é de Matthías Jochumsson e a música de Sveinbjörn Sveinbjörnsson. O hino original tem três estrofes, mas normalmente só se canta a primeira.

Letra[editar | editar código-fonte]

Wikisource-logo.svg
Nota importante: Segundo consenso de julho de 2012, esta marca ({{Movesource}}) não deve ser usada, devendo as páginas que a usem ser eliminadas caso não possam ser artigos ou redirecionamentos.



Foi proposta a transferência desta seção para o Wikisource através do processo Transwiki ou Import.
Se este artigo puder ser alterado para se adequar a um artigo enciclopédico e não uma mera transcrição de fontes primárias (cópia de texto livre já publicado anteriormente em outro lugar), por favor altere o artigo e retire esta mensagem. Caso contrário, depois de verificar se o conteúdo não viola os direitos de autor, se é adequado para o Wikisource e se o Wikisource já tem uma página sobre o assunto, a página será transferida por um administrador do Wikisource.

Letra em islandês e tradução para o português (a partir do original)

Ó, guð vors lands! Ó, lands vors guð!
Vér lofum þitt heilaga, heilaga nafn!
Úr sólkerfum himnanna hnýta þér krans
þínir herskarar, tímanna safn.
Fyrir þér er einn dagur sem þúsund ár
og þúsund ár dagur, ei meir
eitt eilífðar smáblóm með titrandi tár,
sem tilbiður guð sinn og deyr.
Íslands þúsund ár,
Íslands þúsund ár,
eitt eilífðar smáblóm með titrandi tár,
sem tilbiður guð sinn og deyr.



Ó, guð, ó, guð! Vér föllum fram
og fórnum þér brennandi, brennandi sál,
guð faðir, vor drottinn frá kyni til kyns,
og vér kvökum vort helgasta mál.
Vér kvökum og þökkum í þúsund ár,
því þú ert vort einasta skjól.
Vér kvökum og þökkum með titrandi tár,
því þú tilbjóst vort forlagahjól.
Íslands þúsund ár
Íslands þúsund ár
voru morgunsins húmköldu, hrynjandi tár,
sem hitna við skínandi sól.



Ó, guð vors lands! Ó, lands vors guð!
Vér lifum sem blaktandi, blaktandi strá.
Vér deyjum, ef þú ert ei ljós það og líf,
sem að lyftir oss duftinu frá.
Ó, vert þú hvern morgun vort ljúfasta líf,
vor leiðtogi í daganna þraut
og á kvöldin vor himneska hvíld og vor hlíf
og vor hertogi á þjóðlífsins braut.
Íslands þúsund ár
Íslands þúsund ár
verði gróandi þjóðlíf með þverrandi tár,
sem þroskast á guðsríkis braut.

 

(Primeira estrofe)
Ó, Deus de nossa terra! Ó, terra de nosso Deus!
Nós louvamos teu santo nome!
Tuas legiões estelares te atam à coroa,
A coleção do tempo.
Para ti é um dia como mil anos
E cada milênio não mais que um dia
Uma flor eterna com lágrimas vacilantes
Que adora a seu deus e se esvai
Mil anos da Islândia,
Mil anos da Islândia,
Uma flor eterna com lágrimas vacilantes
Que adora a seu deus e se esvai.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]