Parque Estadual da Serra do Tabuleiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque Estadual da Serra do Tabuleiro
Categoria II da IUCN (Parque Nacional)
Dados
Área 84 130 ha
Criação 1 de novembro de 1975[1]
Gestão FATMA
Sítio oficial Serra do Tabuleiro
Coordenadas 27° 52' 27" S 48° 49' 26" O
Parque Estadual da Serra do Tabuleiro está localizado em: Brasil
Parque Estadual da Serra do Tabuleiro

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza, com território distribuído pelos municípios catarinenses de Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí e Paulo Lopes.[2]

Com uma área de 84 130 ha, Serra do Tabuleiro é a maior unidade de conservação de proteção integral do estado de Santa Catarina.

Dados Gerais[editar | editar código-fonte]

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro foi criado em 1 de novembro de 1975, por iniciativa dos botânicos Pe. Raulino Reitz e Roberto Miguel Klein, através do Decreto Estadual 1.260/75. Com uma área de 84 130 ha, corresponde a aproximadamente 1% do território de Santa Catarina. A gestão do parque está a cargo da Fundação do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (FATMA).

Centro de Visitantes[editar | editar código-fonte]

O Parque do Tabuleiro possui três Centros de Visitantes: o primeiro fica localizado na sede do Parque, às margens da BR-101, a aproximadamente 40 km de Florianópolis - no município de Palhoça. Há ainda o Centro Temático das Águas, em Imaruí, e o Centro Temático da Terra, no município de São Bonifácio.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O parque protege cinco dos seis ecossistemas encontrados no Estado de Santa Catarina: na planície costeira são encontrados os ecossistemas de Restinga e Manguezal. As encostas da Serra do Mar são o domínio dos ecossistemas de Floresta de Encosta, Floresta de araucária, e dos Campos de Altitude. Todos esses ecossistemas pertencem ao bioma Mata Atlântica, um dos mais biodiversos do mundo e também dos mais ameaçados. O Parque é considerado zona núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, instuído pela UNESCO.

Com uma fauna riquissíma, animais como: puma (Puma concolor), anta (Tapirus terrestris), tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla), gato-do-mato-pequeno (Leopardus tigrinus), gato-maracajá (Leopardus wiedii), jaguatirica (Leopardus pardalis), macaco-prego (Cebus apella), bugio (Alouatta guariba), sagui-de-tufos-brancos (Callithrix jacchus), sagui-de-tufos-pretos (Callithrix penicillata), cateto (Tayassu tajacu), paca (Cuniculus paca), cutia (Dasyprocta aguti), capivara (Hydrochoerus hydrochaeris), jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris) e muitos outros. A avifauna é composta por vários tipos de tucanos, varios tipos de papagaios, periquitos e araras, falcões, bens-te-vi, dentre outros.

Referências

  1. «PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO». Cadastro Nacional de Unidades de Conservação. 9 de junho de 2012.  Texto "http://www.fatma.sc.gov.br/conteudo/parque-estadual-da-serra-do-tabuleiro" ignorado (Ajuda); Falta a |url= (Ajuda);
  2. «FATMA - Unidade de Conservação > Parque Estadual da Serra do Tabuleiro». Consultado em 9 de junho de 2012. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.