Pilar do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pilar do Sul
"Nascente das Águas"
Bandeira de Pilar do Sul
Brasão de Pilar do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 5 de novembro de 1936
Gentílico pilarense
Prefeito(a) Antônio José Pereira ( Toninho da Padaria ) (DEM )
(2017–2020)
Localização
Localização de Pilar do Sul
Localização de Pilar do Sul em São Paulo
Pilar do Sul está localizado em: Brasil
Pilar do Sul
Localização de Pilar do Sul no Brasil
23° 48' 46" S 47° 42' 57" O23° 48' 46" S 47° 42' 57" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Macro Metropolitana Paulista São Paulo/2014[1]
Microrregião Piedade IBGE/2008 [2]
Região metropolitana Sorocaba
Municípios limítrofes Sarapuí, Tapiraí, Itapetininga, Salto de Pirapora, Piedade,São Miguel Arcanjo
Distância até a capital 142 km
Características geográficas
Área 682,395 km² [3]
População 30 095 hab. Censo IBGE/2015[4]
Densidade 44,1 hab./km²
Altitude 689 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,774 alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 249 102,172 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 8 878,12 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.pilardosul.sp.gov.br

Pilar do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo, situa-se na Região Metropolitana de Sorocaba, na Mesorregião Macro Metropolitana Paulista e na Microrregião de Piedade. Localiza-se a uma latitude 23º48'47" Sul e a uma longitude 47º42'59" Oeste, estando a uma altitude de 689 metros. Sua população em 2015 era de 30.095 habitantes

História[editar | editar código-fonte]

A história de Pilar do Sul começa em 1850, quando tropeiros, caçadores e mineradores passavam pela cidade à procura de metais preciosos. Famílias de Minas Gerais vieram à cidade e utilizavam o local, conhecido pelas pedras usadas para pilar a carne, um dos motivos para a cidade chamar-se Pilar. O pilar também era usado para curtir couro dos animais caçados. O local também ganhou esse nome graças à religiosidade das famílias mineiras, que tinham grande devoção a Nossa Senhora do Pilar, uma Santa Espanhola.

Em 1865, o tenente Almeida adquiriu uma sesmaria na região e trouxe escravos para montar uma fazenda agrícola e, em seguida, ergueu uma pequena capela em homenagem ao Bom Jesus do Bonfim, o qual era devoto. Em 1868, o tenente doou um terreno para a Paróquia da Diocese de Sorocaba. Em 1877, João Batista Ribeiro, com autorização do Bispo da época, fundou a Vila de Pilar elevando-a a categoria de Paróquia, por lei Providencial. Em 12 de maio de 1891, por meio de um decreto, a vila se tornou município. No dia 20 do mesmo mês instalaram uma intendência nomeando Euzébio de Moraes Cunha como primeiro prefeito de Pilar.

O município enfrentou muitas dificuldades para se desenvolver durante o século XX. As precárias estradas e pouco desenvolvimento da agricultura causou a estagnação e resultou na perda de autonomia política, tornando-se então, distrito do município de Piedade, em 1934.

No dia 5 de novembro de 1936, Pilar reconquistou sua autonomia e voltou a ser município.

Em março do ano seguinte, Eugênio Theodoro Sobrinho tomou posse como primeiro prefeito eleito. No mesmo ano, a Câmara de vereadores aprovou uma lei que doava lotes a todos que quisessem construir prédios de qualquer natureza. Em 1944, o município passou a ser chamado de Pilar do Sul.

Atualmente, Pilar do Sul cresce a cada ano, dando destaque ao desenvolvimento agropecuário que é responsável por 70% da economia do município. A potencialidade turística evidente em vários aspectos é um novo reforço para a economia do município que é conhecido como a Nascente das Águas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 684,22 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2015

População Total: 30.230

  • Urbana: 17.472
  • Rural: 6.476
  • Homens: 12.342
  • Mulheres: 11.606

(Fonte: IPEADATA)

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Bairros
  • Jardim Cananeia[7]
  • Barra [7]
  • Chácaras Reunidas[7]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O título de Nascente das águas é devido aos rios, córregos, ribeirões e nascentes que nascem no município e deságuam na bacia do rio Paranapanema, além da qualidade da água e ausência de poluição.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O turismo, ainda em fase de desenvolvimento, vem procurando se estruturar e explorar os recursos hídricos e a vegetação para que não haja degradação do meio ambiente. Por isso é comum visitar pontos pouco explorados, onde conserva a mata virgem e os cursos naturais.

Na região sudeste do município é que se concentram o maior número de cachoeiras. Na rodovia que liga o município a Piedade está a Cachoeira Nascente das Águas, símbolo turístico da cidade. Além das cachoeiras é grande também o número de pesqueiros, que estão espalhados pelos bairros: Pinhal, Turvo e Bom Retiro. Em relação a hospedagem existem pousadas, acampamentos, hotéis e sítios.

Na região norte se concentram os loteamentos de chácaras de recreio, com mais de 3.000 propriedades, que abrigam uma população flutuante de aproximadamente 5.000 pessoas durante as temporadas de férias.

A região da Mata Atlântica fica a sudoeste de Pilar do Sul, em direção as cidades de Tapiraí e São Miguel Arcanjo. Essas áreas também reservam paisagens deslumbrantes, como o sertão nos bairros da Lavrinha e Moquém, onde escondem lugares ainda inexplorados, usados como trilha de jipeiros e trekking.

Eventos[editar | editar código-fonte]

Janeiro: Temporada de Férias

Fevereiro: Carnaval

Março: FEAPS (Feira Agropecuária de Pilar do Sul)De 18 à 20

Abril: Festa de Nossa Senhora dos Remédios (Parque Natural Água Santa)

Maio: Festa da Caridade (Asilo), Show do Dia do Trabalhador e Dia das Mães (praça da Matriz)

Junho: Festas Juninas pelos Bairros, Arraiá Gospel

Agosto: Festa do Bom Jesus do Bomfim e São Roque (Matriz)

Setembro: Festa da Primavera (CCP)

Outubro: Tradicional Festa do Peão CTC

Novembro: Festa de Aniversário da cidade e Motocross

Dezembro: Shows de Fim de Ano

Referências

  1. «Notícia». Consultado em 11 de maio de 2014 
  2. «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. a b c mpsp.mp.br. «MP obtém acórdão condenando a Prefeitura de Pilar do Sul e a SABESP a indenizar vítimas de fluorese». Consultado em 6 de julho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]