Araçoiaba da Serra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Araçoiaba da Serra
Bandeira de Araçoiaba da Serra
Brasão de Araçoiaba da Serra
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 7 de abril
Fundação 7 de abril de 1857 (161 anos)
Gentílico araçoiabano
Lema Trabalho, honestidade, perseverança
Prefeito(a) Dirlei Salas (PV)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Araçoiaba da Serra
Localização de Araçoiaba da Serra em São Paulo
Araçoiaba da Serra está localizado em: Brasil
Araçoiaba da Serra
Localização de Araçoiaba da Serra no Brasil
23° 30' 18" S 47° 36' 50" O23° 30' 18" S 47° 36' 50" O
Unidade federativa São Paulo
Região
intermediária

Sorocaba IBGE/2017 [1]

Região
imediata

Sorocaba IBGE/2017

Região metropolitana Sorocaba
Municípios limítrofes Sorocaba, Salto de Pirapora, Sarapuí, Capela do Alto e Iperó
Distância até a capital 123 km
Características geográficas
Área 255,550 km² [2]
População 33 499 hab. estimativa IBGE/2018[3]
Densidade 131,09 hab./km²
Altitude 625 m
Clima Subtropical temperado Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,785 elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 216 869,989 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 337,31 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura aracoiaba.sp.gov.br

Araçoiaba da Serra é um município do estado de São Paulo, no Brasil pertencente a Região Metropolitana de Sorocaba. Localiza-se a uma latitude 23º30'19" sul e a uma longitude 47º36'51" oeste, estando a uma altitude de 625 metros. Possui uma área de 255,5 km² e sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 33 499[3] habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

De ocupação inicial indígena, a região de Araçoiaba da Serra foi, desde meados do século XVI, percorrida por bandeirantes em busca de ouro. Nesse contexto, Afonso Sardinha e um grupo de pessoas instalaram-se, por volta de 1589, às margens do ribeirão Ipanema, no sopé da serra Araçoiaba, com o intuito de prosseguir com suas atividades exploratórias. Em lugar de ouro, Sardinha encontrou minério de ferro em grande quantidade.

Alguns mineradores construíram, então, um forno na margem do ribeirão para melhor explorar as jazidas, formando as bases de uma das primeiras fábricas de beneficiamento de ferro do país, a futura Fábrica de Ferro Ipanema. No início do século XVII, a fábrica passou a ser de propriedade de dom Francisco de Souza, administrador das Minas do Brasil e governador das Capitanias do Sul, ganhando importância e promovendo o desenvolvimento da povoação ainda incipiente. Essa boa fase da fábrica, porém, não durou muito tempo e, como consequência do abandono da fábrica, o povoado entrou em decadência. A situação começou a dar sinais de mudança no final do século XVIII quando, por iniciativa de João Manso Pereira, foram enviadas amostras dos produtos minerais extraídos do morro de Araçoiaba ao soberano português, que providenciou, então, a construção de nova fábrica.

Para essa empreitada, foram contratados engenheiros prussianos, dentre os quais Friedrich Ludwig Wilhelm Varnhagen. Em 19 de agosto de 1817, diante da importância das atividades desenvolvidas pela fábrica, foi criada a capela da Fábrica Ipanema por meio de um alvará de dom João VI. Os moradores, proibidos de cortar madeiras e construir casas no terreno da fábrica, solicitaram a mudança da sede da paróquia para outro local. Dessa forma, em 20 de fevereiro de 1821 foi criada a freguesia do município de Sorocaba, no bairro de Campo Largo, um antigo pouso de tropeiros. A criação foi resultado de uma acordo feito entre o padre Gaspar Antonio Malheiros e o alferes Bernardino José de Barros sobre o local onde viria a funcionar a nova paróquia, que lhes valeu o título de fundadores de Araçoiaba da Serra.

O povoado passou, desde então, a se desenvolver naturalmente e passou a vila, com a denominação de "Campo Largo de Sorocaba", em 7 de abril de 1857. Muito tempo depois, em 3 de julho de 1934, o município foi reconduzido à condição de distrito e reincorporado a Sorocaba. Não tardou, porém, para que fosse transformado em município, em 5 de novembro de 1936. Até receber sua atual denominação, em 30 de novembro de 1944, havia passado por mais uma mudança, em 30 de novembro de 1938, quando recebeu o nome de Campo Largo.[6]

Toponímia[editar | editar código-fonte]

O nome Araçoiaba é de origem tupi. Significa "manto de penas de guarás", pela junção de ûará (guará) e aso'îaba (manto indígena de penas).[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites

Norte: Iperó

Sul: Sarapuí e Salto de Pirapora

Leste: Sorocaba

Oeste: Capela do Alto.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade era atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[8], que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[9], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[10] para suas operações de telefonia fixa.

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20–34. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 25 de novembro de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. Página visitada em 12 de Agosto de 2013.
  7. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 544.
  8. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  9. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  10. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.