Tietê

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para demais significados, veja Tietê (desambiguação).
Município de Tietê
"Cidade jardim"
Vista de Tietê a partir do Jardim Rodrigues de Moraes

Vista de Tietê a partir do Jardim Rodrigues de Moraes
Bandeira de Tietê
Brasão de Tietê
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de março
Fundação 8 de março de 1842 (176 anos)
Gentílico tieteense
Lema Flumen Meum Gloriæ Iter
"Meu Rio, Caminho da Glória"
Prefeito(a) Vlamir Sandei (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Tietê
Localização de Tietê em São Paulo
Tietê está localizado em: Brasil
Tietê
Localização de Tietê no Brasil
23° 06' 07" S 47° 42' 54" O23° 06' 07" S 47° 42' 54" O
Unidade federativa São Paulo
Região
intermediária

Sorocaba IBGE/2017 [1]

Região
imediata

Sorocaba IBGE/2017

Região metropolitana Sorocaba
Municípios limítrofes Piracicaba, Saltinho, Rio das Pedras, Cerquilho, Boituva, Rafard, Porto Feliz, Mombuca, Jumirim e Laranjal Paulista
Distância até a capital 121 km
Características geográficas
Área 404,396 km² [2]
População 36 835 hab. (SP: 166º) –  Censo IBGE/2010[3]
Densidade 91,09 hab./km²
Altitude 508 m
Clima subtropical úmido Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,778 elevado PNUD/2010 [4]
PIB R$ 1 629 949,74 mil IBGE/2015[5]
PIB per capita R$ 40 552,07 IBGE/2015[5]

Tietê é um município brasileiro do estado de São Paulo situado na Região Metropolitana de Sorocaba, na Mesorregião de Piracicaba e na Microrregião de Piracicaba. Localiza-se a uma latitude 23º06'07" sul e a uma longitude 47º42'53" oeste, estando a uma altitude de 508 metros. Sua população estimada em 2018 era de 41.622 habitantes.Possui uma área de 404,396 km².

História[editar | editar código-fonte]

A história de Tietê teve origens com os bandeirantes que desbravavam o interior paulista navegando pelo rio Tietê em busca de metais preciosos e cativos (índios escravizados) na Região Centro-Oeste do Brasil.

A fertilidade do solo atraiu grande número de aventureiros e pessoas afeitas à lavoura que vieram para cá. Quase na embocadura do Ribeirão do Pito Acesso (Ribeirão da Serra), estava localizado o ancoradouro das canoas que, formando as monções demandavam de Cuiabá carregados de ouro e pedras preciosas. À margem do rio, moradores construíram as primeiras habitações formando assim o vilarejo Pirapora do Curuçá. Ele recebeu esse nome devido a uma pedra localizada à margem esquerda do rio, que os índios chamavam Curuçu-Guaçu (que em tupi significa cruz) pois, nela havia uma cruz entalhada.

Em 1570, como relatam crônicas do padre José de Anchieta ocorreu um naufrágio entre Porto Feliz e Tietê. Este relato indica a presença de colonizadores desde o início do descobrimento. Durante as monções, no final de século XVIII, Pirapora do Curuçá foi o primeiro e mais importante porto de reabastecimento e descanso para o bandeirantes que saiam de Araritaguaba (Porto Feliz).

Em 1747, o vigário Francisco Campos fazendo um breve levantamento que pode ser considerado o primeiro censo de Tietê, constatou que na região que descia o rio numa distância de quatro léguas da matriz existiam cerca de cento e quarenta casas.

Em 3 de agosto de 1811 Pirapora do Curuçá foi elevada à condição de freguesia da Santíssima Trindade da Pirapora do Curuçá.

Em 8 de março de 1842, a freguesia virou município e o nome da vila perdurou até 1867 quando foi mudado para Tietê.

Municipio de Tieté em 1923.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

Tietê possui diversos atrativos históricos como casarões que fazem parte do patrimônio municipal, o município ostenta o título de "Cidade Jardim" devido à “Praça Dr. Elias Garcia", praça detentora de arquitetura francesa com fontes luminosas e coreto construído em 1935. O município possui também o “Parque Ecológico Cornélio Pires” localizado no Bairro Sapopemba, zona rural do município, aonde Cornélio Pires, grande  jornalistaescritorfolclorista, empresário e ativista cultural nasceu e viveu. Sua casa fora transformada em museu em sua homenagem..

Economia[editar | editar código-fonte]

Atualmente a economia do município está voltada para agricultura, indústria sucroalcooleira, confecções infanto-juvenis e fabricação de artefatos de madeira.

O Setor terciário (serviços) é oque contribui com a maior parte do PIB municipal, representado em dados de 2015, R$ 747.462.830 de valor adicionado bruto, seguido pela Indústria com R$ 478.220.430 e a Agropecuária, com R$ 48.449.480.[6]

A arrecadação de impostos atingiu R$ 195.752.250 em 2015. [6]

Somados a produção e a arrecadação de impostos, o município apresentava um PIB a preços correntes no valor de R$ 1.629.949.740.[6]

A sua localização privilegiada, próximo a grandes centros como Campinas (80km), Piracicaba (45 km) e Sorocaba (50 km), ajuda no Desenvolvimento Econômico do município.

O município está inserido na Região Metropolitana de Sorocaba.

Trabalho e rendimento[editar | editar código-fonte]

Salário médio mensal dos trabalhadores formais: 2,3 salários mínimos[7]

Pessoal ocupado: 15.101 pessoas [7]

População ocupada: 37,2%[8]

Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: 25,8%[9]

Segundo o Cadastro Central de empresas, em 2016, o município contava com 1.676 empresas atuantes e gerava pouco mais de R$370 milhões em salários pagos.[7]

Censo agropecuário 2017[editar | editar código-fonte]

Em 2017 o município contava com 418 estabelecimentos agropecuários em 26.507,955 hectares de áreas agrícolas registradas, das quais 7.621,377 hectares de área colhida com cana-de-açúcar. [10] [11]


A produção dos principais produtos em 2017 está distribuída abaixo:

Agricultura[editar | editar código-fonte]
Pecuária[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Tietê situa-se no médio baixo curso do rio Tietê, numa região fisiográfica chamada Depressão Periférica do estado de São Paulo, com área de 404,396 km².

Dados climatológicos para Tietê
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 30,0 30,7 30,0 29,0 26,0 25,0 25,0 28,0 27,0 29,0 30,0 30,0 28,3
Temperatura mínima média (°C) 20,0 19,3 19,0 16,0 13,0 11,0 11,0 12,0 15,0 17,0 18,0 19,0 15,9
Precipitação (mm) 206,1 162,9 128,3 60,9 57,3 50,2 32,5 29,1 65,6 114,1 115,7 174,8 1 195,4
Fonte: UNICAMP - Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas[12]

O Perímetro Urbano, instituído pela Lei Municipal 1.747/86, compreende uma superfície de 50 km² e a zona rural 354,396 km².

A área urbanizada de fato compreende uma superfície de 26,484 km².[13]

O município está inserido na Região Administrativa, de Governo e Metropolitana de Sorocaba;

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município está inserido nas UGRHI-10, gerido pelo Comitê de Bacia Hidrográfica Sorocaba e Médio Tietê e UGRHI-5, gerido pelo comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí. Sendo a maior área do território na Bacia Hidrográfica do Sorocaba e Médio Tietê. [14]

UGRHI-10[editar | editar código-fonte]
  • Rio Tietê
  • Ribeirão da Serra
  • Ribeirão Mandiçununga
  • Ribeirão Água Branca
UGRHI-5[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Principais Vias Locais[editar | editar código-fonte]

  • Avenida Amélio Schincariol
  • Avenida Dr. Soares Hungria
  • Avenida Guiomar Fleury de Camargo
  • Rua do Comércio
  • Rua Rafael de Campos
  • Rua Tenente Gelás
  • Rua Lara Campos
  • Rua Antonio Nery
  • Rua Santa Cruz
  • Rua Bela Vista
  • Rua Francisco de Toledo

Atual Administração[editar | editar código-fonte]

Prefeito: Vlamir de Jesus Sandei (PSDB)

Vice-prefeito(a): Ana Maria Madureira (PTB)

Presidente da câmara de vereadores: Adriano Aronchi (DEM)

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Rádios[editar | editar código-fonte]

  • Nova Regional FM 89,5 MHz
  • Cidade FM 104,9 MHz (comunitária)

Jornais[editar | editar código-fonte]

  • Nossa Folha
  • O Democrata
  • Destaque News
  • Tietê Notícias

TV Digital[editar | editar código-fonte]

O sinal analógico foi desligado no município em 17 de Janeiro de 2018.

TV Local por Assinatura[editar | editar código-fonte]

  • Canal 3 (Analógico) e 20 (Digital) TVAC Órion TV

Telefonia[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[15], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[16], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[17] para suas operações de telefonia fixa.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20–34. Consultado em 10 de agosto de 2017. 
  2. IBGE (29 jun. 2018). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 1 (R.PR-1/18). Consultado em 20 de agosto de 2018. 
  3. «População no último censo». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 19 de setembro de 2018. 
  4. «Ranking IDHM Municípios 2010». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 20 de agosto de 2018. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2015». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 20 de agosto de 2018. 
  6. a b c «Produto Interno Bruto dos Municípios, 2015». IBGE. Consultado em 25 de setembro de 2018. 
  7. a b c «IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018». Consultado em 21 de setembro de 2018. 
  8. «IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016». IBGE. 31 de dezembro de 2016. Consultado em 21 de setembro de 2018. 
  9. «IBGE, Censo Demográfico 2010». Consultado em 21 de setembro de 2018. 
  10. «Censo Agropecuário 2017». IBGE. Consultado em 25 de setembro de 2018. 
  11. «Censo Agropecuário 2017 - Resultados preliminares». IBGE. Consultado em 25 de setembro de 2018. 
  12. «Clima dos municípios paulistas» 
  13. https://www.ibge.gov.br/
  14. «Comitê de Bacia Hidrográfica Sorocaba e Médio Tietê». Governo de São Paulo (estado). Consultado em 16 de setembro de 2018. 
  15. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  16. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  17. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tietê