Votorantim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pela a empresa de mesmo nome, veja Votorantim S.A..
Município de Votorantim
"Capital do Cimento"
Cachoeira Votorantim

Cachoeira Votorantim
Bandeira de Votorantim
Brasão de Votorantim
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de dezembro
Fundação 27 de março de 1965 (54 anos)
Gentílico votorantinense
Prefeito(a) Fernando Oliveira (DEM)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Votorantim
Localização de Votorantim em São Paulo
Votorantim está localizado em: Brasil
Votorantim
Localização de Votorantim no Brasil
23° 32' 49" S 47° 26' 16" O23° 32' 49" S 47° 26' 16" O
Unidade federativa São Paulo
Região intermediária

Sorocaba IBGE/2017 [1]

Região imediata

Sorocaba IBGE/2017

Região metropolitana Sorocaba
Municípios limítrofes Alumínio (L), Sorocaba (N), Salto de Pirapora (O), Ibiúna (Sudeste) e Piedade (S)
Distância até a capital 108 km[2]
Características geográficas
Área 183,998 km² [3]
População 119 898 hab. (SP: 68º) –  Estimativa IBGE/2017[4]
Densidade 651,63 hab./km²
Altitude 570 m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,798 alto IBGE/2010[5]
PIB R$ 2 483 534 mil IBGE/2013[6]
PIB per capita R$ 21 486,65 IBGE/2013[6]

Votorantim é um município no interior do estado de São Paulo, no Brasil. A cidade localiza-se na Região Metropolitana de Sorocaba e também pertence à Mesorregião Macro Metropolitana Paulista e à Microrregião de Sorocaba. Localiza-se a oeste da capital do estado, distando desta cerca de 108 km. Sua população segundo estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2017 era de 119 898 habitantes, sendo, então, o 68º município mais populoso do estado de São Paulo, além de ser a quarta mais populosa cidade da Região Metropolitana de Sorocaba, atrás apenas de Sorocaba, Itu e Itapetininga. Ocupa uma área de 183,998 km².

O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,767[7], considerado como elevado.

A Lei Estadual nº 8 092, de 28 de fevereiro de 1964, desmembrou, do município de Sorocaba, o distrito de Votorantim, elevando-o à categoria de município. É o maior produtor de cimento do Brasil. Conta ainda com localização geográfica privilegiada, já que está conurbada com Sorocaba e, portanto, próxima à sua malha rodoviária, ligada a grandes centros nacionais e regionais, como São Paulo e Campinas.

História[editar | editar código-fonte]

De ocupação inicial indígena como todo o restante do território brasileiro, o território do atual município começou a ser explorado e povoado por portugueses e seus descendentes em meados do século XVII, quando Pascoal Moreira Cabral, parente do fundador de Sorocaba Baltasar Fernandes, instalou-se na localidade conhecida como Itapeva, hoje sede da Fazenda de São Francisco. Aí, iniciou a plantação de cana-de-açúcar e produção de açúcar com mão de obra escrava indígena.

A maior atração do vilarejo formado era a cachoeira Votorantim, nome de língua geral meridional que significa "morro pontudo" (votura, "morro" + , "pontudo").[8]

Em 1892, se iniciou a indústria na cidade, com a fundação da Fábrica de Chitas. O desenvolvimento industrial incentivou a imigração italiana na cidade.

Em 1914, foi construída a usina hidrelétrica de Itupararanga, aproveitando a topografia do município e seu potencial hidrelétrico. Outras usinas no rio Grande vieram na sequência, como Light, Santa Helena, Votocel e Cachoeira da Chave.

Em 1 de dezembro de 1963, foi realizado o plebiscito que decidiu pela emancipação de Votorantim em relação ao município de Sorocaba.[9]

Datas históricas[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 23º32'48" sul e a uma longitude 47º26'16" oeste, estando a uma altitude de 570 metros. Sua população estimada em 2005 era de 105 446 habitantes. Votorantim situa-se a sudoeste do Estado. Dista cem quilômetros da capital. Ocupa uma área de 177 km², sendo 30 km² de área urbana e 147 km² de área rural.

Sua topografia é acidentada com relevo montanhoso, dotado de aclives, declives e vales. A altitude média circunda em torno de 557 metros. O município possui clima temperado tropical e a temperatura média anual é de 20 graus Celsius. Faz divisa com os municípios: Sorocaba, Piedade, Ibiúna, Salto de Pirapora e Alumínio. O principal rio que banha o município é o Rio Sorocaba, sendo seus principais afluentes o Cubatão e o Ipaneminha. O município também engloba parte do Reservatório de Itupararanga, que também é uma área de proteção ambiental.

A Represa de Itupararanga[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Represa de Itupararanga

Abastecendo Votorantim, Sorocaba e região, Itupararanga é uma grande represa situada em grande parte no município de Votorantim, também muito desfrutada de seus recursos para fins de lazer. Trata-se do mais importante manancial de água de excelente qualidade para a Região de Sorocaba. Hoje, está compreendida na Área de Proteção Ambiental (APA) de Itupararanga.

A represa atende a fábrica da CBA Companhia Brasileira de Alumínio como usina hidrelétrica para geração de energia, correspondendo a cerca de 2% do consumo total da fábrica.

Geologia[editar | editar código-fonte]

A maior parte do município de Votorantim situa-se sobre rochas cristalinas de idade Neoproterozoica, principalmente rochas ígneas/magmáticas granitos (Maciço de Sorocaba e Maciço de São Francisco. Sobre o primeiro, situa-se a maior parte da área urbana do município. Ambos os maciços são atravessados pelo Rio Sorocaba). Esses corpos graníticos são responsáveis pelo movimentado relevo da região, devido sua resistência à erosão.

Rochas metamórficas de idade Neoproterozoico (filitos, metarenitos, metacalcários e quartzitos) constituem parte dos metassedimentos marinhos do Grupo São Roque, cuja direção estrutural é ENE-WSW. Rochas sedimentares de idade permocarbonífera do Grupo Itararé (Bacia do Paraná) ocorrem em restritas áreas na porção noroeste do município.

Entre os recursos minerais, destaca-se a exploração de calcário para cimento, em Santa Helena, onde situa-se a maior mina subterrânea de calcário da América Latina.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Votorantim encontra-se em um dos principais eixos industriais do estado, próximo a vias de acesso como as rodovias Castelo Branco (SP-280), Raposo Tavares (SP-270) e Santos Dumont (SP-75). O município é cortado pela rodovia Raimundo Antunes Soares (SP-79), que liga o município ao litoral sul do estado, e pela rodovia João Leme dos Santos (SP-264) até Salto de Pirapora, alternando o nome a partir daí.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Na telefonia fixa, a cidade era atendida pela Cia. Rede Telefônica Sorocabana, quando, em 1976, passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[10], que construiu as centrais telefônicas utilizadas até os dias atuais. Em 1998, esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[11], sendo que, em 2012, foi adotada a marca Vivo[12] para suas operações.

Economia[editar | editar código-fonte]

O setor industrial é a sua mais expressiva fonte de renda (tecidos, papel, papelão, celulose, cal, embalagem, equipamentos variados, inclusive eletrônicos e, de modo especial, o cimento Votoran).

Votorantim vive ainda do cultivo de variados produtos agrícolas, sobretudo hortifrutigranjeiros. Possui, ainda, gado de corte e leiteiro, aves e outros animais. O seu comércio apresenta-se expressivamente ativo e variado, atendendo satisfatoriamente as necessidades da população.

A capital do cimento[editar | editar código-fonte]

Votorantim é considerada nos dias atuais como a capital do cimento, pois grande parte (quase toda) de sua economia vem diretamente da venda de cimento para muitos estados do Brasil.

Aqui vale um adendo: Realmente, o município já foi considerado a "Capital do Cimento", pois, no estado, era o que mais contribuía para a extração e beneficiamento desse produto até o século XX. Porém, com a exploração atingindo profundidades cada vez maiores, e, com isso, encarecendo a produção, o Grupo Votorantim decidiu transferir os trabalhos para outra área, no município de Salto de Pirapora, vizinho ao município de Votorantim, instalando a Fábrica de Cimento Santa Rita.

Hoje, Votorantim se destaca também em seu forte comércio local no centro da cidade e próximo ao centro. O shopping Iguatemi está instalado no município de Votorantim.

Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Barragem Santa Helena. Situada na Vila Olímpia, a barragem capta o represamento das águas da Prainha e da Usina da Light. É responsável pela produção de energia para consumo industrial.
  • Cachoeira da Chave, local onde se originou o nome do município. Localiza-se no bairro da Chave.
  • Cascata Votocel, conjunto de pequenos saltos de água situado no rio Sorocaba, entre a Cachoeira da Chave e a Represa do Votocel.
  • Creche Castelo dos Sonhos. A creche da entidade AVAM está sediada em um dos prédios mais antigos do município. De arquitetura no estilo inglês, foi construído pelo Grupo Votorantim no final do século XIX e servia de creche, onde as operárias deixavam seus filhos antes do início de cada jornada de trabalho.
  • Prainha Santa Helena. O local está situado na Vila Santa Helena, sob administração da fábrica de cimento. Conta com diversos atrativos para lazer e entretenimento.
  • Parque Ecológico do Matão, um parque com 70 mil metros quadrados que reúne um total de duzentos animais, na rua Ângelo Delapassi s/nº - Parque Bela Vista.
  • Represa de Itupararanga. A barragem da represa e alguns clubes náuticos são muitos visitados nos finais de semana. A represa está situada no entorno de Votorantim e de outros municípios da região.
  • Cachoeira São Francisco. Localizada na Vila da Light, a cachoeira é pouco visitada, sendo opção de lazer em especial para as famílias do bairro operário.
  • Igreja Santa Helena. Uma das igrejas mais antigas do município, foi construída para atender fiéis das vilas operárias no entorno da fábrica Votoran. O prédio foi construído em substituição à igreja de Baltar, que fora demolida para dar lugar à extração de cimento. A igreja de Santa Helena leva o nome da filha do comendador Pereira Ignácio, Helena, e, então, mulher de José Ermírio de Moraes.
  • Praça de Eventos "Lecy de Campos", Avenida 31 de Março, s/nº Centro (entrada do município). Capacidade para 45 mil pessoas (estimativa da Polícia Militar do Estado de São Paulo) para sediar grandes festas populares, como Praçambar e a Festa Junina, sendo, essa última, uma das maiores festas juninas do interior paulista.
  • Fazenda Santo Antônio. Localizada na Vila Nova, fornece leite diariamente. É um verdadeiro pedaço rural no município.

Referências

  1. «O recorte das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias de 2017» (PDF). Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. p. 20–34. Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. «Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista». Consultado em 24 de janeiro de 2011 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução bda Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 19 de abril de 2018 
  5. «IDH-M dos municípios do Brasil». 2010. Consultado em 12 de março de 2016 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2013». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 12 de março de 2016 
  7. «IBGE | Cidades | São Paulo | Votorantim | Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM». http://cidades.ibge.gov.br/. Consultado em 12 de março de 2016 
  8. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo. São Paulo. Global. 2013. p. 606.
  9. OAB Votorantim. Disponível em http://www.oabsp.org.br/subs/votorantim/institucional/nossa-historia. Acesso em 27 de fevereiro de 2019.
  10. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  11. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  12. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]