Pleiadianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Hipotética reconstrução de Semjase, a extraterrestre «nórdica» mencionada por Billy Meier (n. 1937).

Na ufologia, pleidianos, ou alienígenas nórdicos, são extraterrestres humanoides que supostamente vêm das Plêiades e que se assemelham aos nórdicos-escandinavos.[1] Professos contatados os descrevem tendo cerca de dois metros, com longos cabelos loiros, olhos azuis,[2] e pele clara.[3][2][4] O ufologista George Adamski é considerado um dos primeiros a alegar contato com alienígenas nórdicos em meados da década de 1950, e estudiosos observam que a mitologia da visitação extraterrestre de seres com características descritas como arianas frequentemente inclui alegações de telepatia, benevolência e beleza física.[5][6][1] Faz parte do arcabouço terminológico dos ufólogos.[7]

História[editar | editar código-fonte]

O historiador cultural David J. Skal escreveu que as primeiras histórias de alienígenas do tipo nórdico podem ter sido parcialmente inspiradas no filme de 1951 O Dia em que a Terra Parou, no qual um extraterrestre chega à Terra para alertar a humanidade sobre os perigos das armas atômicas.[6] A professora do Bates College, Stephanie Kelley-Romano, descreveu as crenças de abdução por alienígenas como "um mito vivo", e observa que, entre os crentes, os alienígenas nórdicos "são frequentemente associados ao crescimento espiritual e ao amor e agem como protetores para os experimentadores."[5]

Na literatura de contatados e de ufologia, os alienígenas nórdicos são frequentemente descritos como seres benevolentes ou mesmo "mágicos" que desejam observar e se comunicar com os humanos e estão preocupados com o meio ambiente da Terra ou com as perspectivas de paz mundial. Os crentes também atribuem poderes telepáticos aos alienígenas nórdicos,[4] e os descrevem como "paternos, vigilantes, sorridentes, afetuosos e juvenis".[8]

Durante a década de 1950, muitos contatados, especialmente aqueles na Europa, alegaram ter encontrado seres que se encaixam nessa descrição. Tais afirmações se tornaram relativamente menos comuns nas décadas subsequentes, conforme o alienígena cinza suplantou o nórdico na maioria dos relatos de encontros extraterrestres.[4]

Com o tempo, a ideia dos pleiadianos se popularizou até se misturar com as crenças Nova Era formando uma religião ufológica. É geralmente aceitado por crentes nestas histórias que os pleiadianos são parte da suposta organização galáctica, inimigos dos reptilianos, e seguidores de uma doutrina religiosa panteísta, vegetariana e com matizes Nova Era.[9]

Alegações notáveis[editar | editar código-fonte]

  • George Adamski afirmou que foi contatado por alienígenas nórdicos em seus livros Flying Saucers Have Landed[10] e Inside the Space Ships.[4]
  • Howard Menger [en] afirmou ter contato com alienígenas nórdicos em seus livros, como From Outer Space to You[4][11]
  • Travis Walton afirmou ter contato com alienígenas nórdicos em seu livro The Walton Experience.[12]
  • Billy Meier afirmou ter sido contatado por pleiadianos.[9]

Os andromedanos[editar | editar código-fonte]

O ufólogo estadounidense Alex Collier tem afirmado em seus livros que existe outro tipo de extraterrestres nórdicos que provem/provêm da galaxia de Andrómeda, e que ele chamou «andromedanos».[13]

Collier afirma que foi forçado a se esconder e publicar seus livros mais vendidos devido às ameaças de "três homens bem vestidos" que faziam parte de um "programa".[14]

Como o resto dos ufólogos, Collier não tem podido corroborar nenhuma de suas declarações. Inclusive outros ufólogos―como Jared C. H.― acusaram-no de ter perpetrado uma fraude.[15]

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

  • No episódio "Aliens Among Us" do programa de TV Scooby-Doo! Mystery Incorporated, uma loira alienígena nórdica era o disfarce de Sheila O'Flaherty, uma ladrão procurado. Ela e outros dois se disfarçaram de alienígenas, incluindo um Grey e um Reptiliano.[16]
  • No videogame Perfect Dark, os antagônicos alienígenas Skedar se disfarçam como alienígenas nórdicos para enganar a humanidade até a submissão.[17]

Referências

  1. a b Debbora Battaglia (9 de janeiro de 2006). E.T. Culture: Anthropology in Outerspaces (em inglês). [S.l.]: Duke University Press. pp. 52–. ISBN 0-8223-8701-8 
  2. a b Bryan, C. D. B. (1995). Close Encounters of the Fourth Kind: Alien Abduction, UFOs, and the Conference at M.I.T. (em inglês). [S.l.]: Knopf. pp. 30–31. ISBN 0-679-42975-1 
  3. Clark, Jerome (2000). Extraordinary Encounters: An Encyclopedia of Extraterrestrials and Otherworldly Beings (em inglês). [S.l.]: ABL-CIO. pp. 187–188. ISBN 1-57607-249-5 
  4. a b c d e Chambers dictionary of the unexplained. Una McGovern. Edinburgh: Chambers. 2007. pp. 489–490. OCLC 191954712 
  5. a b Kelley-Romano, Stephanie (2008). «Mythmaking in Alien Abduction Narratives». Extreme deviance. Erich Goode, D. Angus Vail. Los Angeles: [s.n.] p. 51. OCLC 123119768 
  6. a b Skal, David (1998). Screams of Reason: Mad Science and Modern Culture (em inglês). [S.l.]: Norton. ISBN 0-393-04582-X 
  7. Huntley, Noel (2002). ETs and aliens : who are they and why are they here? (em inglês). [Filadélfia, PA]: Xlibris Corp. OCLC 51529995 
  8. Bryan, C. D. B. (1995). Close Encounters of the Fourth Kind: Alien Abduction, UFOs, and the Conference at M.I.T. (em inglês). [S.l.]: Knopf. pp. 30–31. ISBN 0-679-42975-1 
  9. a b Stevens, Wendelle C; Elders, Lee J; Welch, Thomas K; Meier, Eduard J (1988). Message from the Pleiades (em inglês). Tucson, AZ; Munds Park, AZ: UFO Photo Archives ; Genesis III Pub. OCLC 19357605 
  10. Leslie, Desmond; Adamski, George (1953). Flying Saucers Have Landed. London: Thomas Werner Laurie. LCCN 54020807. OCLC 1952754 
  11. Lewis, James R. (2000). UFOs and popular culture : an encyclopedia of contemporary myth. Santa Barbara, Calif.: ABC-CLIO. OCLC 45093968 
  12. Walton, Travis (1978). The Walton Experience. [S.l.: s.n.] 
  13. Collier, artículo en la revista de ufología Exopolitics Journal.
  14. «Galactic Diplomacy» [Diplomacia galáctica]. web.archive.org (em inglês). 25 de fevereiro de 2012. Consultado em 11 de agosto de 2021. Cópia arquivada em 25 de fevereiro de 2012 
  15. Horn, Michael (2009): «The "Alex Collier" hoax is now... over!», artículo de 2009 en el sitio web Truth Control.
  16. «Scooby-Doo: Mystery Incorporated Full Episode Guides from Season 1 on Cartoon Network» (em inglês). Consultado em 11 de agosto de 2012 
  17. Chris Carle. «Perfect Dark Guide/Story» (em inglês). IGN. Consultado em 19 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 22 de maio de 2009 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]