Greys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Greys
Descrição artística de um grey
Grupo Extraterrestre

Greys (também referenciados por "Roswell Greys", "Greys" ou "Grays") são supostos seres extraterrestres que recebem este nome em função da sua cor de pele.

Em torno de metade de todos os relatos de avistamentos nos Estados Unidos são descritos como extraterrestres Grey. A origem dos Greys é comumente associada ao Caso Roswell e a reivindicação da abdução de Betty e Barney Hill.

Esses seres são estudados no ramo da Ufologia e Exobiologia, mas nunca foram capturados ou avistados oficialmente. Além do mais, coleta de informações sobre tais seres provêm das mais variadas fontes, incluindo: ufólogos, abduzidos, contactados, informantes, hipnose, médiuns, psicofonia, psicografia, dentre tantas outras.

Aparência[editar | editar código-fonte]

Segundo a Ufologia, greys ou grays são seres extraterrestres que possuem como características principais baixa estatura (algo como 1,30 metro), cor da pele variando entre acinzentada a amendoada, olhos grandes e negros, boca fina e narinas mínimas, corpo desproporcionalmente pequeno e raquítico com relação ao tamanho da cabeça e mãos como garras com três ou quatro dedos. Os Greys seriam oriundos do sistema Zeta Reticuli.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Comumente descritos por pessoas ao redor do mundo, em casos de abdução por estes, como seres frios que fazem testes nas pessoas abduzidas, como coleta de material biológico, sangue, sêmen, muco, ou até mesmo experiências sexuais.

Dissertações[editar | editar código-fonte]

Oficialmente, a Ciência não reconhece a existência de tais seres e nem os governos mundiais, uma vez que a ciência tende a encarar as afirmações da ufologia com absoluto ceticismo.

Evidências de que tal espécie esteja atuando na Terra, além é claro dos avistamentos, são os inúmeros casos de abdução e os casos de mutilação de gado ou cattle mutilation em inglês.

Quando se fala sobre vida inteligente fora da Terra existe uma grande divergência de opiniões porque: há quem entenda que é impossível haver vida inteligente fora do planeta; outros entendem que pode existir, mas que tal vida não poderia chegar até aqui devido às grandes distâncias do Universo; a última acredita que eles existem e que podem sim, chegar até nosso planeta com suas naves.

Casos ao redor do mundo sobre a aparição destes seres são geralmente refutados pela Ciência, equiparando esses tipos de seres a seres mitólogicos, existentes apenas no imaginário das pessoas. Porém, pessoas pelo mundo todo descrevem experiências relativas e muitas necessitaram até mesmo de ajuda psicológica para superar o trauma que descrevem no hipotético contato com os referidos seres.

Como as demais supostas "raças extraterrestres", são tidos por alguns grupos cristãos como espíritos angélicos, os chamados "anjos decaídos", compondo grupos ou potestades distintas, onde os iguais agrupam-se nos mesmos grupos; no caso aqui, o grupo dos "aliens greys". Na realidade, segundo esses grupos cristãos, são espíritos reais que, travestidos da natureza mitológica dos Greys, estão comprometidos com a disseminação da doutrinação esotérica ligada à Nova Era, com elementos doutrinários antagônicos e contrários aos ensinos de Jesus Cristo, apresentados nos 4 Evangelhos do Novo Testamento. Mas sua aparência real e seu objetivo final verdadeiro é completamente o oposto do apresentado.

O que dizem os "contactados"[editar | editar código-fonte]

De acordo com o contactado Alex Collier que desde os anos 90 veio a público alegando manter contato com extraterrestres de Andrômeda (nórdicos), os Greys alimentam-se da energia vital que irradia do corpo humano e não possuem qualquer tipo de sentimento. Ainda segundo Alex, a influência dos Greys no nosso planeta é maligna. Ele diz:[1]

Outros estudiosos e contactados (como Lyssa Royal)[2] afirmam que o que eles não possuem são emoções. Se nos basearmos nas informações desses vários informantes, contatados, pesquisadores e canalizadores, chegaremos a conclusão de que parece haver um consenso sobre os Greys serem uma raça de escravos de um 'Consortium' bem maior.[3] Esse Consortium seria um conjunto de raças extraterrestres 'regressivas' (malígnas) de diversos sistemas estelares, tanto humanos quanto reptilianos. A expressão "Grupo de Órion" tem sido um dos termos utilizado para denominá-los; o que não implica que todas essas raças são da constelação de Órion. Vale ressaltar que segundo os informantes (como por exemplo William Cooper[4], ex-assessor de Inteligência da Marinha dos EUA), canalizadores (como por exemplo Lyssa Royal)[5][6] e contactados (Alex Collier[7] e Adrian[8]) os Greys mais 'regressivos' estariam vindo de Sirius e Betelgeuse ao invés de Zeta Reticuli. O escritor e pesquisador Valdamar Valerian[9] ficou bastante conhecido nos anos 90 por disseminar essas ideias junto a Alex Collier.

Ainda nessa corrente de pensamento, dizem que existem várias subespécies Grey. Os originais (vindos de Zeta Reticuli) seriam aqueles altos, pele pálida e/ou acinzentada e 'narigudos'[10][11] enquanto que os pequeninos são aqueles modificados geneticamente para fazerem o trabalho duro, principalmente em atmosferas de oxigênio (ou então para atuarem na nossa dimensão como alegam as contactadas Laura Knight-Jadczyk e Lyssa Royal). São clones sintéticos ou algo assim.[12]

Objetivo[editar | editar código-fonte]

Segundo o que é largamente difundido na ufologia, tanto científica quanto esotérica (o que pode envolver canalizações, psicografias e até mesmo incorporações com as próprias entidades ETs), o objetivo dos Greys seria mesclar sua genética com a nossa para produzirem corpos melhorados para si próprios. Em casos onde a vítima seja uma mulher, teríamos um exemplo onde ela seria fecundada com a "semente" Grey. Após alguns meses de gestação (casos demonstram que não mais do que 4 meses), o feto é retirado pelos ETs e a gravidez cessa subitamente. Há supostos casos nos quais a mulher é levada a conhecer o híbrido que ela ajudou a gerar.[13][14][15]

Casos semelhantes também envolvem homens que são instigados a manterem relações sexuais com mulheres ETs.[16][17][18] Isso tudo deixa implícito o programa de hibridização Grey, como mencionado acima, no qual procuram misturar nosso DNA com o deles. Com isso, objetivam desenvolver corpos mais aperfeiçoados para si que possam se reproduzir e sofrer sensações e emoções; características essas que parecem ter perdido há muito tempo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Defending Sacred Ground - The Greys and the Earth Agenda - A 1995 Lecture; Genetic Research At Underground Facilities [1]
  2. Lyssa Royal and Galactic Information
  3. Andromeda Central - 2000-08-29: "...The Consortium (the regressive aliens - composed of 19 races from the Constellation of Orion along with the Draconian's and Sirian B's.)..." [2]
  4. The Secret Government. The Origin, Identity and Purpose of MJ-12 - by William Cooper. First released in 1989. "Later in 1954 the race of large nosed gray aliens which had been orbiting the Earth landed at Holloman Air Force base. A basic agreement was reached. This race identified themselves as originating from a planet around a red star in the Constellation of Orion which we call Betelgeuse. They stated that their planet was dying and that at some unknown future time they wouldn't be able to survive there."
  5. The Prism of Lyra | An Exploration of Human Galactic Heritage - by Lyssa Royal and Keith Priest - 1992. Chap. 9 - Zeta Reticuli - Transformation and Awakening. "Others who were more negatively oriented (and assisted in creating the chaos on the Apex planet) eventually left the Apex planet after thousands of years and settled in areas of Sirius and Orion, most notably Betelgeuse." [3]
  6. Visitors from Within | Extraterrestrial Encounters and Species Evolution - by Lyssa Royal and Keith Priest 1992 - 1999. History of the Zeta Reticuli. "The negative Zeta Reticuli group allowed themselves with the technology they had in the past to build ships and move to other planets in the Reticulum system where they built their culture. Others of the self-serving orientation allowed themselves to explore the universe, setting up colonies in several systems including Orion (Betelgeuse) and the Sirius trinary system." [4]
  7. Defending Sacred Ground | The Andromedan Compendium - by Alex Collier - Produced by Letters From Andromeda and Diversified Enterprises. Edited by Val Valerian, January 1997, Revised July 1998. Chap. 7 - Ancillary Reference Materials, Lectures and Information. Greys and the Earth Agenda - A 1995 Lecture. The Underground Alien Population in 1995. "There are currently (1995) over 15,000 Greys under the United States, and they are a renegade group of Reticulans who have not been to Reticuli for hundreds of thousands of years. They have been traveling through space in their "arks". Before they came to Earth, a process which also involved time travel, they were residing in the Sirius B system." [5]
  8. Message from The Pleiades | The Adrain Interview by Sean David Morton - May 8, 1996. Extracted from Delphi Associates Newsletter, Volume III, Issue No. 30 - May 1996. "...the Greys that are confusing everybody, look pretty much the same as the Good Greys from Zeta Reticuli... small, grayish with big heads. They are from Orion. From Rigel and Betelgeuse. Those are the bad ones."
  9. Valdamar Valerian and Matrix
  10. The Short and Tall Grays
  11. Holloman AFB UFO Landing and the 'Large-Nosed' Aliens
  12. Matrix II - The Abduction and Manipulation of Humans Using Advanced Technology - The Greys; Leading Edge Research Group, Third Edition, 1990/1991 [6]
  13. Caso Kathie Davies
  14. Italian alien abducted woman interviewed about her fetus autopsy - Giovanna Podda [7]
  15. Lyssa Royal and Galactic Information - Zeta Reticuli Revelations
  16. Caso Antônio Villas-Boas
  17. UFO-ABDUCTION AT MIRASSOLL – a biogenetic experiment
  18. Caso Antonio Nelso Tasca