Aromaterapia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Aromaterapia é um ramo da fitoterapia que consiste no uso de tratamento baseado no efeito que os "aromas" de plantas são capazes de provocar no indivíduo (uso de óleos essenciais através de sua aplicação cutânea ou através das vias respiratórias). Esta é a ciência que explora o uso dos óleos das plantas para beneficio da sociedade.

De determinadas plantas aromáticas é extraído o óleo essencial a ser aplicado isoladamente ou em combinação com outros aromas, dependendo das enfermidades e do indivíduo.[1]

Óleos essenciais são substâncias voláteis extremamente concentradas, que possuem princípios ativos de acordo com suas composições químicas. Dependendo da planta, o óleo essencial terá características diferenciadas de aroma, cor e densidade. Os óleos essenciais[2] podem ser usados diluídos em veículos carreadores sobre a pele, através de massagens, cremes, loções, gel ou puro, através da inalação. Dependendo da forma de uso provocará efeitos físicos, mentais e emocionais, alterando a respiração, os batimentos cardíacos, pressão arterial, estados de ânimo, concentração etc.

É considerada uma terapia alternativa ou complementar[3][4][5] embora seja um tratamento bastante antigo, que surgiu da fitoterapia. É utilizada no tratamento das mais variadas enfermidades e desequilíbrios, sendo considerada uma terapia holística. A Aromaterapia deve, mesmo assim, ser empregada com cautela e de preferência, guiada por um profissional especializado, que saberá verificar as contraindicações, além de dosagens melhores formas de uso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Del Ré , P.V.; Jorge, N. Especiarias como antioxidantes naturais: aplicações em alimentos e implicação na saúde. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-05722012000200021&script=sci_arttext>. Acesso em 22 ago. 2017.
  2. Senac RJ. Conheça os benefícios dos óleos essenciais. Disponível em: <http://www.rj.senac.br/noticias/conheca-os-beneficios-dos-oleos-essenciais>. Acesso em 22 ago. 2017.
  3. BRASIL, Departamento de Atenção Básica (DAB), Notícias (fev./2017). Cuidado integral no SUS: As Práticas Integrativas e Complementares (PICs) busca promoção da saúde e melhoria na qualidade de vida. Disponível em: <http://dab.saude.gov.br/portaldab/noticias.php?conteudo=_&cod=2304>. Acesso em 22 ago. 2017.
  4. Juliana Rizzo Gnatta, Leonice Fumiko Sato Kurebayashi, Ruth Natalia Teresa Turrini, Maria Júlia Paes da Silva. Aromaterapia e enfermagem: concepção histórico-teórica. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v50n1/pt_0080-6234-reeusp-50-01-0130.pdf>. Acesso em 22 ago. 2017.
  5. Vitor F. Ferreira; Angelo C. Pinto. A fitoterapia no mundo atual. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-40422010000900001&script=sci_arttext>. Acesso em 22 ago. 2017.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.