Brain Gym

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brain Gym International
Tipo Não lucrativa 501(c)3 em Educação
Fundação 1987
Fundador(es) Paul E. Dennison e Gail E. Dennison
Destino Aprendizagem baseada em movimento
Locais Ventura, California, USA
Website oficial Brain Gym International

Brain Gym International (antes chamada de Fundação de Cinesiologia Educational) é uma empresa com sede na California que promove uma técnica pseudocientífica[1] que promete facilitar o aprendizado de qualquer tema a partir de movimentos como rastejar, desenhar, traçar símbolos no ar, bocejar e beber água[2].

A técnica, criada pelo casal Paul e Gail E. Dennison na década de 1980, parte do princípio que o movimento, a cognição e o aprendizado acadêmico são interdependentes, mesmo seus autores assumindo que não sabem o motivo dessa interdependência[3]. Segundo os próprios autores, a técnica foi desenvolvida a partir da necessidade que os autores tinham de auto-aprendizagem. Eles listaram suas atividades preferidas para aprender a para se exercitar, dando-lhes nomes lúdicos (como Coruja, Elefante e Alfabeto 8) e agrupando-as em uma sequencia[4]. Essa sequencia foi publicada em um livro laranja chamado Brain Gym: Simple Activities for Whole-Brain Learning, em 1986.

A eficácia da técnica é baseada em uma série de evidências anedóticas publicadas no site da empresa[5], mas segundo a Associação Britânica de Neurociência, a Sociedade Fisiológica Britânica e a organização Sense About Science, essa técnica não tem base na realidade[6].

Referências

  1. Steven Novella (1 de maio de 2008). «Brain Gym – This Is Your Brain On Pseudoscience» (em inglês). NeuroLogica Blog. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  2. «Brain Gym®(educational kinesiology)» (em inglês). The Skeptic's Dictionary. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  3. «About Brain Gim» (em inglês). Brain Gym® International. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  4. «Brain Gim History» (em inglês). Brain Gym® International. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  5. «Testimonials» (em inglês). Brain Gym® International. Consultado em 27 de novembro de 2014 
  6. Charlie Brooker (7 de abril de 2008). «British schools are falling for the pseudoscience of Brain Gym. Why fill kids' heads with nonsense?» (em inglês). The Guardian. Consultado em 27 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]