Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Same Old Love

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Same Old Love"
Single de Selena Gomez
do álbum Revival
Lançamento 9 de setembro de 2015 (2015-09-09)
Formato(s) Download digital
Gravação 2015;
Westlake Recording Studios
(Los Angeles, Califórnia)
Dreamlab Studios
(Studio City, Califórnia)
Gênero(s) Electropop, synthpop
Duração 3:49
Gravadora(s) Interscope, Polydor
Composição Charlotte Aitchison, Ross Golan, Tor Erik Hermansen, Mikkel S. Eriksen, Benjamin Levin
Produção Stargate, Benny Blanco; Tim Blacksmith, Danny D. (produtores executivos)
Cronologia de singles de Selena Gomez
"Good for You"
(2015)
"Hands to Myself"
(2016)
Lista de faixas de Revival
"Hands to Myself"
(3)
"Sober"
(5)

"Same Old Love" é uma canção da artista musical estadunidense Selena Gomez, contida em seu segundo álbum de estúdio Revival (2015). Foi composta por Charli XCX, Ross Golan, Benny Blanco, Mikkel S. Eriksen e Tor Erik Hermansen, sendo produzida pelos três últimos — com Eriksen e Hermansen sendo creditados como Stargate e Tim Blacksmith e Danny D. servindo como produtores executivos. A sua gravação ocorreu em 2015 nos estúdios Westlake Recording Studios em Los Angeles, Califórnia e Dreamlab Studios em Studio City, Califórnia. Primeiramente divulgada em uma conferência da iHeartRadio realizada em agosto de 2015, a faixa foi lançada através de um áudio publicado no serviço Vevo em 9 de setembro de 2015 e disponibilizada para venda digital no dia seguinte pelas gravadoras Interscope e Polydor, servindo como o segundo single do disco. Foi posteriormente enviada para rádios mainstream e rhythmic estadunidenses, e promovida com uma série de remixes, incluindo um oficial com o rapper compatriota Fetty Wap.

De acordo com Gomez, "Same Old Love" é uma representação de vários estágios de diferentes relacionamentos e também é inspirada por sua relação com seu pai. Uma canção amorosa e sentimental, é derivada dos gêneros electropop e synthpop com influências do snap, do trap e do jazz, sendo apoiada por um loop de piano simples e instável, uma batida de estalar de dedos e sintetizadores do Italo disco. A artista utiliza um tom atipicamente forte e emotivo, acompanhada por XCX nos vocais de apoio. Seu conteúdo lírico age como um ataque à conturbada vida amorosa da cantora, lamentando especificamente sobre um jogo do amor em um relacionamento romântico entediante, e seu posterior término. A obra recebeu análises positivas de críticos musicais, que elogiaram sua melodia cativante e seu som discreto e temperamental. Em termos comerciais, tornou-se a quarta canção de Gomez a listar-se nas dez primeiras posições da Billboard Hot 100, onde atingiu a quinta posição como pico, e sua segunda a culminar na genérica Pop Songs, e obteve as quarenta melhores colocações em outras tabelas.

O vídeo musical correspondente foi dirigido por Michael Haussman e filmado no Distrito do Teatro da Broadway em Los Angeles entre 15 e 16 de setembro de 2015. Inspirado pelo cantor Tony Bennett e pelas relações da artista com seus amados e seus fãs, o trabalho foi primeiramente lançado de forma exclusiva no serviço de streaming Apple Music em 22 do mesmo mês, sendo postado na Vevo da intérprete duas semanas depois. As sequências retratam Gomez assistindo a várias cenas dramáticas entre casais nas ruas de Los Angeles através de um carro. Após sair do veículo, ela continua a testemunhar tais atos e chega ao seu local de destino, onde apresenta a canção para um público, representado por seus admiradores. O projeto foi bem recebido por críticos, que o descreveram como "sensual" e elogiaram a presença dos fãs da estadunidense. Além de ter sido apresentada por Gomez em vários programas televisivos como The Ellen DeGeneres Show e Today e nos American Music Awards de 2015, "Same Old Love" foi incluída no jogo eletrônico Just Dance 2016 e regravada por alguns artistas.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

Eu acho que 'Same Old Love' representa um tipo diferente de identidade com amor. As primeiras pessoas que você ama em sua vida são seus pais. Então, para mim, o meu pai é a primeira figura masculina que eu tive na minha vida. E o quanto isso significa respeitar seus pais e ter um relacionamento saudável com eles porque eles trilham em seus relacionamentos quando você está mais velho.

—Interpretação de "Same Old Love" feita pela artista.[1]

"Same Old Love" foi originalmente concebida pela cantora inglesa Charli XCX e a equipe sueca de produção Stargate, formada por Tor Erik Hermansen e Mikkel S. Eriksen. Durante uma sessão de gravação para o segundo álbum de estúdio de Gomez, Revival (2015), Hermansen e Eriksen apresentaram a canção para a artista, que aceitou e posteriormente gravou-a. XCX não estava presente na sessão, porém sua equipe participou de todo o processo de gravação da faixa.[2] O produto final apresentou composição adicional de Ross Golan e Benny Blanco, que produziu-a com Stargate.[3]

Fã da música de XCX, Gomez atraiu-se pela canção rapidamente e citou uma conexão emocional com suas letras. Ela acreditou que "Same Old Love" representou sua tensa relação com seu pai e como tal refletiu em seus subsequentes relacionamentos românticos, explicando: "Eu acho que foi onde tudo começou, e todas as ações que aconteceram são quase semelhantes ao que eu passei".[4] A gravação da faixa ocorreu nos estúdios Westlake Recording Studios em Los Angeles, Califórnia e Dreamlab Studios em Studio City, Califórnia, sob a produção executiva de Tim Blacksmith e Danny D.[3] Foi sugerido que a composição teria sido inicialmente oferecida para a barbadense Rihanna, que postou a linha "Estou cansada desse amor de sempre",[nota 1] presente no refrão da faixa, em junho de 2014 no Twitter.[5][6]

"Same Old Love" foi primeiramente revelada e anunciada como o segundo single de Revival em 5 de agosto de 2015 durante uma conferência feita pela iHeartMedia na qual gravadoras mostraram prévias dos futuros materiais de seus artistas para representantes de estações radiofônicas.[7] Em 4 do mês seguinte, ela divulgou um trecho da progressão harmônica de piano que inicia a canção através de seu Instagram.[8] A obra foi lançada online na plataforma de vídeos Vevo em 9 de setembro de 2015 e disponibilizada para download digital no dia seguinte através das gravadoras Interscope e Polydor como uma faixa grátis para aqueles que adquirissem o álbum resultante na pré-venda.[9][10][11][12] Nos Estados Unidos, foi enviada para rádios mainstream e rhythmic em 6 e 23 de outubro, respectivamente.[13][14] Um conjunto de três remixes foi comercializado em 20 de novembro de 2015, dia no qual a faixa também foi enviada para estações mainstream italianas.[15][16] Em 5 de janeiro de 2016, um remix feito por Grey foi distribuído em territórios estadunidense e britânico;[17][18] três dias depois, um oficial apresentando duas estrofes do rapper Fetty Wap no início e perto do final da faixa e oito novos versos foi disponibilizado digitalmente,[19][20][21] sendo bem recebido por revistas como Complex,[22] Rolling Stone,[20] XXL[23] e The Fader.[21]

Composição[editar | editar código-fonte]

Demonstração de 21 segundos de "Same Old Love", canção derivada do electropop e do synthpop com influências dos gêneros snap, trap e jazz apoiada por um loop de piano simples e instável, uma batida de estalar de dedos e sintetizadores do Italo disco.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Uma canção amorosa e sentimental,[20] "Same Old Love" é musicalmente derivada dos gêneros electropop e synthpop,[24][25] apresentando elementos dos gêneros jazz, snap e trap.[9] De acordo com a partitura publicada pela Sony/ATV Music Publishing no Musicnotes.com, a obra foi composta na assinatura de tempo comum e escrita no tom de si menor, com um ritmo moderado que varia entre 96 e 100 batidas por minuto.[26] Seus versos são resignados e contêm um som singular dos anos 1960, apoiada por um loop de piano simples e instável, uma batida de estalar de dedos e sintetizadores do Italo disco.[5][27][28][29] Na primeira estrofe, o loop alterna-se entre duas sequências: uma formada por si menor e lá maior e outra por mi menor e ré maior, enquanto na segunda estrofe muda para a progressão harmônica constituída por si menor, mi menor e fá sustenido maior.[26][30] Uma linha do baixo se encaixa no refrão, pertencente a um som mais dance, com uma sequência de quatro acordes formadas por si menor, sol maior, mi menor e lá maior.[6][26][27] Usando um tom atipicamente forte e emotivo e uma entrega vocal rouca, Gomez interpreta o gancho "Estou cansada desse amor de sempre / Essa porcaria acaba comigo / Estou cansada desse amor de sempre / Meu corpo não aguenta mais".[nota 2][9] Ao final do refrão, XCX acompanha-a proeminentemente com vocais de apoio corajosos, proferindo os sons "Oh, oh, oh'".[28][31] Os vocais da artista abrangem-se entre as notas de lá maior3 e dó sustenido maior5.[26]

As letras da faixa agem como uma ataque à conturbada vida amorosa de Gomez,[32][33] lamentando especificamente sobre um jogo do amor em um relacionamento romântico entediante, e seu posterior término.[6][34][35] O conteúdo também expressa um senso de maturidade, como nos versos "Pode pegar suas coisas e ir embora / Você não pode retirar o que disse" e "Não vou perder tempo / Desperdiçando a noite com você".[nota 3][36] Várias publicações interpretaram que as letras tratavam da relação da artista com seu ex-namorado Justin Bieber.[5][34][37] Jaclyn Anglis da Bustle escreveu que "talvez esta seja a maneira dela de dizer à imprensa que está oficialmente cansada de falar — e de cantar — sobre seu ex".[38] Amanda Petruisch do The New Yorker opinou: "A exasperação de Gomez não parece ser indesejável: desculpas, deliberadamente promulgadas, podem parecer mercenárias e falsas".[39] A vocalista, no entanto, disse que as letras são uma representação de vários estágios de relações diferentes e tratam de como se livrar das coisas tóxicas em sua vida.[40][36] Em entrevista à página Refinery29, ela explicou:

Crítica profissional[editar | editar código-fonte]

Escrevendo para a Rolling Stone, Joe Levy sugeriu que "Same Old Love" e "Good for You" podem "esculpir um papel [para Gomez] como uma cantora pop sentimental", descrevendo-as como "temperamentais e grudentas sem serem óbvias".[41] Joe Coscarelli do The New York Times escreveu que, ao contrário da segunda citada, a canção era a "escolha mais óbvia para ser lançada como single".[32] Nolan Feeney da revista Time disse que "esta não é uma música pop de sempre".[42] Emily Mackay do jornal The Observer achou o som discreto do tema como o "mais surpreendente [em toda a canção] (...) apesar dos compositores fabricantes de sucesso", descrevendo tal parceria como vencedora.[43] Kevin O'Donnell da Entertainment Weekly considerou que "a abordagem simples [da canção] brilha".[44] Tim Sendra do portal Allmusic elogiou seu som "sofisticado e atrevido" e opinou que havia sido feito "um bom trabalho" com o desvio de uma fórmula que sentiu ser comum na música de Gomez.[45] Allan Raible da ABC News declarou que a faixa "fica melhor a cada ouvida repetida" e prezou o "nível convincente de sinceridade" da intérprete.[25]

Posicionando a canção na 41ª colocação entre as 50 melhores de 2015, Chris DeVille do portal Stereogum descreveu-a como "a melhor canção de 2015 [no estilo] de Gwen Stefani".[46] Periodista do USA Today, Elysa Garnder viu a obra como "nítida porém genérica".[47] Dave Hanratty da Drowned in Sound achou a música envolvente mas criticou XCX por "[dominá-la] inteiramente", adjetivando-a de uma sobra de Sucker, lançado em 2014 pela inglesa.[48] Semelhantemente, Sal Cinquemani da Slant Magazine sentiu falta de originalidade no número, notando que ele foi "dominando pela presença inconfundível de Charli XCX".[49] Colunista do Los Angeles Times, Mikael Wood escreveu que "Same Old Love" era um "empréstimo ousado" da música de XCX.[24] Por outro lado, Michael Cragg do jornal The Guardian avaliou: "Independente de sua história, e de quem pode estar cantando-a ou não, 'Same Old Love' é ridicularmente grudenta e estranhamente brutal".[5]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento e lançamento[editar | editar código-fonte]

O vídeo musical de "Same Old Love" foi dirigido por Michael Haussman e filmado no Distrito do Teatro da Broadway em Los Angeles.[50] As gravações ocorreram durante as noites de 15 e 16 de setembro de 2015. De acordo com Gomez, o conceito da gravação era retratar sua interpretação das letras da música: uma representação de vários estágios de diferentes relacionamentos. Por esta razão, ela queria que Hausmann traduzisse a emoção e a cinematografia em um enredo fluido.[40] Falando sobre a inspiração do trabalho, o diretor explicou: "Acho que aquela interpretação [da artista] é meio que ver isso e toda a humanidade e se sentir tipo, 'OK, não sou o único'".[51] Inicialmente, ela havia planejado gravar as cenas da cantora inteiramente em um carro, mas sentiu que isso iria desconectar-se da interpretação da faixa feita pela vocalista e teve o cantor Tony Bennett como inspiração, conhecido por andar até o local de seus shows.[51]

Gomez convidou oitocentos fãs ao distrito do Palace Theater para o "Revival Event", um evento especial em divulgação ao disco no qual eles foram surpreendidos ao também serem escolhidos para a cena final do vídeo, onde a artista interpreta a canção.[52][53] Ela queria que esta sequência representasse o que a inspira e a motiva em sua vida.[40] Em entrevista para a Billboard, a musicista explicou: "A prioridade principal quando se trata de qualquer coisa que faço são meus fãs. (...) Nós queríamos que esse final fosse muito legal e interativo de alguma maneira".[54] Haussman havia planejado omitir as cenas com os fãs e usá-las como um vídeo bônus, mas gostou da forma de como elas apareceram no final. As reações do público foram filmadas um dia após a apresentação de Gomez, para que o diretor pudesse filmar a cantora de perto sem obstruir a visão. Ele usou uma cortina de paetês para lembrar a tomada do carro molhado pela chuva. O diretor havia começado a editar o vídeo mas teve de viajar para a Europa, completando o produto final nos Estados Unidos.[51] A gravação foi lançada exclusivamente no serviço de streaming Apple Music em 22 de setembro de 2015.[55] Ficou disponível na plataforma por duas semanas, até 7 de outubro de 2015, quando foi divulgada na conta de Gomez na Vevo.[56]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma das cenas finais do vídeo, onde Gomez, depois de chegar a um teatro, interpreta a canção para um público de oitocentos fãs.

O vídeo começa com Gomez deixando um hotel, usando um vestido preto por baixo de um suéter de marfim grande;[53][57] nesta sequência, são alternadas as palavras "Same Old Love", "Selena Gomez" e "In".[56] Ela entra na parte traseira de um carro preto, e a canção se inicia.[58] Passando pelas ruas de Los Angeles, a cantora olha para fora de uma janela do carro, que está molhada pela chuva,[55] e testemunha várias cenas públicas, como uma mãe angustiada e seu filho, um homem enfurecido dando vazão a sua raiva, e um casal se beijando.[55]

O veículo para em um teatro, de onde Gomez entra em uma boate para despistar os paparazzi e sua equipe, que se preocupa com seu desaparecimento repentino.[52] Ela caminha nas ruas perto do local, onde assiste a outras tomadas públicas: um casal gay e seu filho, uma filha vendo o seu aquário perto de seu pai sonolento, e um casal passeado de skate.[59] Aparentemente inspirada pelas cenas, ela corre até o teatro para fazer um show. A vocalista surge no palco após uma cortina se elevar, sendo recebida por centenas de fãs. A gravação termina com Gomez cantando o resto da canção para o público.[52]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Karen Mizouguchi da revista People escreveu que "[o título é] 'Same Old Love' mas esta definitivamente não é a 'garota de sempre'", concluindo: "As duas carreiras de Gomez [cinematográfica e artística] se juntam conforme um pouco da velha mágica dos filmes de Hollywood e sua voz sensual fazem para um vídeo glamoroso".[57] Madeline Roth da MTV News definiu-o como "sensual" e "sofisticado" e destacou seus temas do glamour de Hollywood e suspense.[58] Lynsey Eidell da publicação Glamour comentou: "O vídeo de 'Same Old Love' continua a mostrar o lado sofisticado e sensual de Gomez — mas surge também com uma história de fundo bastante impressionante".[60] Colin Stuts da Billboard sentiu que o trabalho foi inspirado por "todo o amor e mágoa do mundo",[55] enquanto Kelsey Glein da InStyle elogiou o estilo "emocional" e "temperamental" do projeto, bem como a aparição "simplesmente impressionante" da cantora.[53] Zach Dionne da Fuse TV opinou que o vídeo musical mostrou Gomez "em uma nova luz".[61] Alyssa Bailey da Elle viu-o como "um olhar bonito, solitário e vagamente [semelhante à] 'Lucky' de Britney Spears no mundo de uma estrela pop".[62] Em 12 de janeiro de 2016, o vídeo ultrapassou cem milhões de visualizações na Vevo, sendo o 12º da estadunidense a atingir tal feito e fazendo dela o oitavo ato com o maior número de gravações a atingir a marca.[63]

Divulgação e outras versões[editar | editar código-fonte]

A primeira performance de "Same Old Love" ocorreu durante o "Revival Event", onde além de ter interpretado esta e "Good for You", Gomez gravou parte do vídeo musical, revelou uma prévia do mesmo e mostrou um trecho de "Revival", faixa homônima do disco.[64] A primeira apresentação televisionada, no entanto, foi feita na edição de 9 de outubro de 2015 do programa The Ellen DeGeneres Show.[65] Três dias depois, a artista cantou-a no Today, juntamente com "Good for You" e uma mistura de "Come & Get It" e "Me & the Rhythm".[66] Em 14 do mesmo mês, ela a apresentou no The Tonight Show Starring Jimmy Fallon.[31] A vocalista veio a interpretá-la exatamente um mês depois, na maratona de caridade britânica Children in Need, transmitida pela BBC.[67] Em 22 de novembro de 2015, Gomez apresentou "Same Old Love" nos American Music Awards rodeada por vários dançarinos de smoking em um palco com tema de cabaré, que teve também uma escada iluminada e uma bola de discoteca.[68] A Billboard selecionou-a como uma das melhores da noite e escreveu que a performance "ofereceu o melhor colírio para os olhos da noite",[69] enquanto a Entertainment Weekly avaliou que a intérprete "entregou o que pode ter sido a apresentação mais sensual da noite"[68] e Brittany Spanos da Rolling Stone adjetivou-a de "elegante".[70]

A composição foi incluída no repertório da cantora no festival Jingle Ball 2015 feito em dezembro daquele ano, no qual interpretou "Same Old Love", "Hands to Myself", "Love You Like a Love Song" e "Kill Em with Kindness".[71][72] Dias depois, uma nova apresentação foi feita no evento anual Women in Music feito pela Billboard, no qual a musicista recebeu o troféu de Chart Topper. Neste, foi acompanhada por um conjunto de instrumentistas de cordas e um piano.[73][74] Em 23 de janeiro de 2016, juntamente com Chris Stapleton, a estadunidense serviu como convidada musical do programa humorístico Saturday Night Live, apresentado pela lutadora Ronda Rousey; na ocasião, ela interpretou uma mistura formada pela primeira citada e "Good for You", executando também um trecho de "Come & Get It" e fazendo a primeira performance ao vivo de "Hands to Myself".[75] Em 22 de outubro de 2015, Sam Tsui, Alyson Stoner e Kurt Schneider lançaram um vídeo coreografado em apenas uma tomada apresentando uma regravação da faixa,[76] que também foi incluída no jogo eletrônico Just Dance 2016.[77]

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

Quatro versões de "Same Old Love" foram lançadas, todas no formato digital.[11][15][17][19] A primeira delas apresenta apenas a faixa,[11] enquanto a segunda apresenta quatro remixes.[15] A terceira apresenta um remix produzido por Grey,[17] e a quarta é um remix contando com a participação do rapper Fetty Wap.[19]

Download digital[11]
N.º Título Duração
1. "Same Old Love"   3:49

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração de "Same Old Love" atribui os seguintes créditos:[3]

Gravação
Publicação
  • Publicada pela EMI April Music (ASCAP) em nome da EMI Music Publishing LTD (PRS), Matza Ballzack Music/Where Da Kasz at — administradas pela Universal Music Publishing (BMI), Stellar Songs Ltd., Sony/ATV (SESAC), Warner-Tamerlane Publishing Corp. (BMI) e Back in Djibouti (BMI)
  • Todos os direitos pertencem à Back in Djbouti (BMI), administrada pela Warner-Tamerlane Publishing Corp. (BMI)
Produção

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, "Same Old Love" debutou na posição 43 da Billboard Hot 100, durante a semana referente a 3 de outubro de 2015, sendo a maior estreia da semana.[79] Após ser apresentada nos American Music Awards, subiu da 13ª colocação para a 11ª com 81 mil unidades digitais vendidas — um aumento de 74% nas vendas em relação à edição anterior.[80] Segundo a Billboard, esta foi a canção apresentada na cerimônia que obteve o maior crescimento em vendas.[81] Na edição de 2 de janeiro de 2016, a composição subiu para o quinto, sendo a quarta de Gomez a listar-se nas dez primeiras da tabela e tornando Revival seu primeiro álbum a ter mais de um single nos dez melhores empregos.[82][83] Tornou-se também o segundo número um da artista na Pop Songs,[84] e atingiu os postos de número 7, 19 e 31 nas genéricas Adult Pop Songs,[85] Hot Adult Contemporary Tracks[86] e Latin Pop Songs, respectivamente.[87] Posteriormente, recebeu uma certificação de platina dupla pela Recording Industry Association of America (RIAA).[nota 4][89] No Canadá, "Same Old Love" estreou na 36ª ocupação da Canadian Hot 100 na semana referente a 3 de outubro de 2015. Depois de treze atualizações, moveu-se para a sexta posição,[90] tendo sido certificada como platina dupla pela Music Canada devido às mais de 160 mil unidades vendidas.[91]

Na Austrália, debutou no 42º posto dos ARIA Charts na semana de 27 de setembro de 2015, alcançando um pico no número 33.[92] Na Nova Zelândia, atingiu a vice-liderança dos NZ Top 10 Heatseekers Singles, extensão da tabela de singles que compila as dez músicas que não conseguiram entrar no periódico principal,[93] e recebeu um certificado de ouro da Recorded Music NZ (RMNZ), denotando vendas de 7 mil e 500 cópias.[94] No Reino Unido, atingiu a 81ª posição como melhor na UK Singles Chart, onde permaneceu por cinco edições.[95] Em outros lugares, a faixa obteve as quarenta melhores colocações, como nas tabelas belgas Ultratip das regiões de Flandres e da Valônia,[96][97] na Dinamarca — onde foi certificada como platina pela IFPI Dinamarca com 60 mil exemplares comercializados —,[98][99] na Eslováquia,[100] na Finlândia[101] na Hungria,[102] na parada mexicana Mexico Airplay[103], na Noruega,[104] na Polônia— com a Związek Producentów Audio Video (ZPAV) certificando-a como platina pelas 20 mil unidades vendidas —,[105][106] na República Checa[107] e na Suécia, onde recebeu uma certificação de platina da Grammofon Leverantörernas Förening (GLF), devido às 20 mil cópias exportadas.[108][109]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora(s)
Mundo[9] 9 de setembro de 2015 Estreia online Interscope, Polydor
 Estados Unidos[11] 10 de setembro de 2015 Download digital Interscope
 Reino Unido[12] Polydor
 Estados Unidos 6 de outubro de 2015 Rádios mainstream[13] Interscope
20 de outubro de 2015 Rádios rhythmic[14]
20 de novembro de 2015 Conjunto de remixes[15]
 Itália[16] Rádios mainstream Universal
 Reino Unido[121] Conjunto de remixes Polydor
 Estados Unidos[17] 5 de janeiro de 2016 Download digital (Grey Remix) Interscope
 Reino Unido[18] Polydor
 Estados Unidos[19] 8 de janeiro de 2016 Download digital (remix com Fetty Wap) Interscope

Notas

  1. No original: "I'm so sick of that same old love".
  2. No original: "I'm so sick of that same old love / That shit, it tears me up / I'm so sick of that same old love / My body's had enough".
  3. No original: "Take away your things and go / You can't take back what you said" e "I'm not spending any time / Wasting tonight on you".
  4. Desde 9 de maio de 2013, a RIAA inclui streamings tanto das canções quanto de seus respectivos vídeos musicais para emitir as certificações.[88]

Referências

  1. Sophie Schiliaci (11 de setembro de 2015). «Selena Gomez Reveals 'Same Old Love' Inspiration – and It's Definitely Not Who You Think» (em inglês). Entertainment Tonight. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  2. Nolan Feeney (30 de setembro de 2015). «Selena Gomez on Her New Album and Media Scrutiny: 'I Just Don't Care About the Noise Anymore'». Time (em inglês). Time Inc. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  3. a b c (2015) Créditos do álbum Revival por Selena Gomez, pg. 5, 22 [CD]. Interscope Records/Polydor Records (602547569646).
  4. Marc Inocencio (11 de setembro de 2015). «Selena Gomez Teases Secret 'Revival' Event, Talks Album Artwork and 'Same Old Love'» (em inglês). RyanSeacrest.com. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  5. a b c d Michael Cragg (11 de setembro de 2015). «The playlist: pop – Selena Gomez, Alison Wonderland and more». The Guardian (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  6. a b c Jessie Morris (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Reveals New Song 'Same Old Love' And 'Revival' Album Tracklist». Complex (em inglês). Complex Media. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  7. Jason Lipshutz (6 de agosto de 2015). «Selena Gomez's 'Same Old Love': Next Single From 'Revival'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  8. Bianca Gracie (4 de setembro de 2015). «Selena Gomez Promotes 'Revival' Album With Sultry Lingerie Photo» (em inglês). Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  9. a b c d Jeff Benjamin (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Drops Sassy New Single 'Same Old Love'» (em inglês). Fuse TV. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  10. Trevor Anderson (17 de setembro de 2015). «Selena Gomez's 'Same Old Love' Leads New Arrivals on Billboard + Twitter Top Tracks». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  11. a b c d e «Same Old Love: Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  12. a b «Same Old Love: Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  13. a b «Top 40/M Future Releases» (em inglês). All Access. All Access Group. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  14. a b «Available for Airplay» (em inglês). FMQB. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  15. a b c d e «Same Old Love (Remixes): Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  16. a b «Selena Gomez 'Same Old Love'» (em italiano). Radio Airplay s.r.l. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  17. a b c d e «Same Old Love (Grey Remix): Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  18. a b «Same Old Love (Grey Remix): Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  19. a b c d e «Same Old Love (Remix): Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  20. a b c Brittany Spanos (7 de janeiro de 2016). «Hear Fetty Wap's New Spin on Selena Gomez's 'Same Old Love'». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  21. a b Elias Leight (7 de janeiro de 2016). «Fetty Wap Joins Selena Gomez On The 'Same Old Love' Remix» (em inglês). The Fader. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  22. Kat Boehrer (7 de janeiro de 2016). «Selena Gomez Grabs Fetty Wap for 'Same Old Love' Remix». Complex (em inglês). Complex Media. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  23. Emmanuel C.M. (7 de janeiro de 2016). «Selena Gomez and Fetty Wap Link For 'Same Old Love (Remix)'». XXL (em inglês). Townsquare Media. Consultado em 9 de janeiro de 2016 
  24. a b Mikael Wood (9 de outubro de 2015). «Selena Gomez is more like Janet Jackson than Miley Cyrus on modest 'Revival'». Los Angeles Times (em inglês). Tribune Company. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  25. a b Allan Raible (14 de outubro de 2015). «How Selena Gomez's Record Channels Lorde and Ellie Goulding» (em inglês). ABC News. American Broadcasting Company. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  26. a b c d «Selena Gomez – Same Old Love – Digital Music Sheet» (em inglês). Musicnotes.com. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  27. a b Michael McCall (14 de outubro de 2015). «CD reviews: Selena Gomez brings A-game to 'Revival'» (em inglês). Associated Press. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  28. a b Bianca Gracie (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Unveils 'Same Old Love' Single & 'Revival' Album Tracklist: Listen» (em inglês). Idolator. SpinMedia. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  29. Katherine St. Asaph (13 de outubro de 2015). «Review: Selena Gomez Is Whoever Pop Needs Her to Be on Revival». Time (em inglês). Time Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  30. Emilee Lindner (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Ditches That 'Same Old Love' On New Track: Listen Now» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  31. a b Brennan Carley (15 de outubro de 2015). «Selena Gomez Brought Her 'Same Old Love' to 'Tonight Show'». Spin (em inglês). Spin Media LLC. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  32. a b Joe Coscarelli (24 de setembro de 2015). «Selena Gomez Tilts the Disney Halo With 'Revival'». The New York Times (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  33. Nidhi Tewari (11 de setembro de 2015). «Selena Gomez Drops New Single 'Same Old Love', Reveals Full Track List of New Album 'Revival'» (em inglês). International Business Times. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  34. a b Christina Garibaldi (6 de outubro de 2015). «12 Things You Need To Know About Selena Gomez's Revival Album» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  35. Jia Tolentino (13 de outubro de 2015). «Review: Selena Gomez, 'Revival'». Spin (em inglês). Spin Media LLC. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  36. a b c Heather Wood Rudulph (12 de outubro de 2015). «Selena Gomez: Revival Is The Best Revenge» (em inglês). Refinery29. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  37. Patrick Ryan (4 de outubro de 2015). «Selena Gomez stages musical, personal 'Revival'». USA Today (em inglês). Gannett Company. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  38. Jaclyn Anglis (10 de setembro de 2015). «Is Selena Gomez's 'Same Old Love' About Justin Bieber? That Title Seems Pretty Obvious, Right?» (em inglês). Bustle. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  39. Amanda Petrusich (28 de outubro de 2015). «Bieber's Atonement». The New Yorker (em inglês). Condé Nast Publications. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  40. a b c «Selena Gomez - Same Old Love (Vevo Show & Tell)» (em inglês). YouTube/Vevo. 9 de novembro de 2015. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  41. Joe Levy (5 de outubro de 2015). «Pop's Pinocchio Moment: Former Tween Idols Try to Bounce Back». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  42. Nolan Feeney (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Is Sick of That 'Same Old Love' on New Single». Time (em inglês). Time Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  43. Emily Mackay (11 de outubro de 2015). «Selena Gomez: Revival review - winning ways». The Observer (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  44. Kevin O'Donnell (10 de dezembro de 2015). «The 40 Best Albums of 2015». Entertainment Weekly (em inglês). Time inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  45. Tim Sendra (9 de outubro de 2015). «Revival - Selena Gomez» (em inglês). Allmusic. Rovi Corporation. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  46. Chris DeVille (17 de dezembro de 2015). «The 50 Best Pop Songs of 2015» (em inglês). Stereogum. Spin Media LLC. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  47. Elysa Garnder (9 de outubro de 2015). «Album of the week: A cooler, groovier, Selena Gomez emerges on 'Revival'». USA Today (em inglês). Gannett Company. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  48. Dave Harnatty (15 de outubro de 2015). «Album Review: Selena Gomez - Revival» (em inglês). Drowned in Sound. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  49. Sal Cinquemani (17 de outubro de 2015). «Selena Gomez: Revival» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  50. Will Robinson (22 de setembro de 2015). «Selena Gomez Shares 'Same Old Love' Music Video». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  51. a b c Emilee Lindner (23 de setembro de 2015). «7 Facts You Didn't Know About Selena Gomez's 'Same Old Love' Video». MTV News. Viacom. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  52. a b c Allison Bowsher (24 de setembro de 2015). «Selena Gomez Surprises Fans in Sexy Video For 'Same Old Love'» (em inglês). MuchMusic. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  53. a b c Kelsey Glein (25 de setembro de 2015). «Selena Gomez Releases Her Emotional New Music Video for 'Same Old Love'». InStyle (em inglês). Time Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  54. Aggi Asharge (9 de outubro de 2015). «Watch as Selena Gomez Surprises Fans During the Making of Her 'Same Old Love' Video: Exclusive». Billboard (em inglês). Time Inc. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  55. a b c d Colin Stutz (22 de setembro de 2015). «Selena Gomez Channels the World's Heartache in 'Same Old Love' Video». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  56. a b Leonardo Torres (7 de outubro de 2015). «Clipe de "Same Old Love" da Selena Gomez finalmente estreia no Vevo». POPLine. iG/Mix TV. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  57. a b Karen Mizoguchi (23 de setembro de 2015). «Selena Gomez Releases Sexy New Video for 'Same Old Love'». People (em inglês). Time Inc. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  58. a b Madeline Roth (22 de setembro de 2015). «Selena Gomez Rebels Against Heartbreak In 'Same Old Love' Video» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  59. Cailey Lindberg (23 de setembro de 2015). «Selena Gomez 'Same Old Love' Music Video: Justin Bieber Nowhere to Be Found in 'Revival' Clip» (em inglês). Music Times. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  60. Lynsey Eidell (23 de setembro de 2015). «See Selena Gomez's Brand-New, Fan-Filled Music Video for 'Same Old Love'». Glamour (em inglês). Condé Nast Publications. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  61. Zach Dionne (22 de setembro de 2015). «Watch Selena Gomez's Sophisticated 'Same Old Love' Video» (em inglês). Fuse TV. Consultado em 13 de janeiro de 2016 
  62. Alyssa Bailey (22 de setembro de 2015). «Selena Gomez Shares a Lot of Feeling in Her 'Same Old Love' Video». Elle (em inglês). Hachette Filipacchi Médias. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  63. Leonardo Torres (12 de janeiro de 2016). «Selena Gomez conquista seu 12º VEVO Certified com "Same Old Love"». POPLine. iG/Mix TV. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  64. Melody Chiu (17 de setembro de 2015). «Selena Gomez Gives Her Fans a Big Surprise at Mysterious Event for Her Upcoming Album». People (em inglês). Time inc. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  65. Mike Wass (9 de outubro de 2015). «Selena Gomez Performs 'Same Old Love' On 'The Ellen Show': Watch» (em inglês). Idolator. SpinMedia. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  66. Emilee Lindner (12 de outubro de 2015). «Watch Selena Gomez Be The 'Boss' In 'Today' Show Performance» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  67. Christina Lee (14 de novembro de 2015). «Selena Gomez, Ellie Goulding And Jess Glynne Perform For BBC 'Children in Need': Watch» (em inglês). Idolator. SpinMedia. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  68. a b Jessica Goodman; Kevin O'Donnell (22 de novembro de 2015). «AMAs 2015: 11 best moments». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  69. Billboard Staff (22 de novembro de 2015). «2015 AMAs: 9 Best & 3 Worst Moments». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  70. Brittany Spanos (22 de dezembro de 2015). «See Selena Gomez's Vamp 'Same Old Love' at 2015 AMAs». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  71. Marc Snetiker (5 de dezembro de 2015). «Jingle Ball 2015: One Direction, Shawn Mendes, Selena Gomez, and more». Entertainment Weekly (em inglês). Time Inc. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  72. Leonardo Torres (4 de dezembro de 2015). «Selena Gomez canta suas músicas novas em evento Jingle Ball: veja todas as performances». POPLine. iG/Mix TV. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  73. «Selena Gomez Sings 'Same Old Love' at Billboard Women in Music». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 18 de dezembro de 2015. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  74. Erin Strecker (11 de dezembro de 2015). «Selena Gomez Receives Chart-Topper Honor at Billboard Women in Music 2015». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  75. Daniel Kreps (24 de janeiro de 2016). «See Selena Gomez's Sizzling 'SNL' Performances». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  76. Heather Thompson (22 de outubro de 2015). «Alyson Stoner, Sam Tsui And Kurt Schneider Cover Selena Gomez's 'Same Old Love'». M (em inglês). Bauer Media Group. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  77. Eddie Makuch (26 de setembro de 2015). «Every Song in Just Dance 2016» (em inglês). GameSpot. Consultado em 14 de janeiro de 2016 
  78. Jessie Morris (10 de setembro de 2015). «Selena Gomez Reveals New Song "Same Old Love" and 'Revival' Album Tracklist». Complex (em inglês). Complex Media. Consultado em 20 de dezembro de 2015 
  79. «Hot 100 Songs: October 3, 2015» (em inglês). Billboard Hot 100. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  80. Gary Trust (4 de dezembro de 2015). «Hot 100 Chart Moves: Adele Debuts Four Songs From '25'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  81. Keith Caulfield (2 de dezembro de 2015). «2015 American Music Awards-Related Track Sales Up 63%». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  82. a b Gary Trust (19 de janeiro de 2016). «Justin Bieber's 'Sorry' Leads Hot 100, Selena Gomez Hits Top Five». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  83. Gary Trust (7 de dezembro de 2015). «Adele's 'Hello' Leads Hot 100 for Sixth Week, Selena Gomez Goes Top 10». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  84. a b Gary Trust (11 de janeiro de 2016). «Selena Gomez Scores Second Pop Songs No. 1 With 'Same Old Love'». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  85. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Adult Pop Songs)» (em inglês). Adult Pop Songs. Consultado em 3 de abril de 2016 
  86. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Hot Adult Contemporary Tracks)» (em inglês). Hot Adult Contemporary Tracks. Consultado em 3 de abril de 2016 
  87. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Latin Pop Songs)» (em inglês). Latin Pop Songs. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  88. «RIAA Adds Digital Streams To Historic Gold & Platinum Awards» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 11 de maio de 2016 
  89. a b «RIAA – Gold & Platinum – Same Old Love» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 12 de maio de 2016 
  90. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Canadian Hot 100)» (em inglês). Canadian Hot 100. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  91. a b «Gold/Platinum - Same Old Love - Music Canada» (em inglês). Music Canada. Consultado em 24 de abril de 2016 
  92. a b «Selena Gomez – Same Old Love (ARIA Charts)» (em inglês). ARIA Charts. Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  93. a b «NZ Top 40 Singles Chart - Heatseekers» (em inglês). NZ Top 10 Heatseekers Singles. Consultado em 30 de outubro de 2015 
  94. a b «NZ Top 40 Singles Chart» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  95. a b «Selena Gomez – Same Old Love (UK Singles Chart)» (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  96. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Ultratip Flandres)» (em inglês). Ultratip. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  97. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Ultratip Valônia)» (em inglês). Ultratip. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  98. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Tracklisten)» (em inglês). Tracklisten. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  99. a b «Certificeringer - Selena Gomez "Same Old Love"» (em dinamarquês). IFPI Dinamarca. Consultado em 23 de março de 2016 
  100. a b «Selena Gomez – Same Old Love (IFPI Slovenská Republika)» (em inglês). IFPI Slovenská Republika. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  101. a b «Selena Gomez – Same Old Love (IFPI Finlândia)» (em inglês). IFPI Finlândia. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  102. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége)» (em inglês). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  103. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Mexico Airplay)» (em inglês). Mexico Airplay. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  104. a b «Selena Gomez – Same Old Love (VG-lista)» (em inglês). VG-lista. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  105. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Związek Producentów Audio Video)» (em polonês). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 21 de junho de 2016 
  106. a b «Platynowe płyty CD - Archiwum 2016» (em inglês). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 21 de junho de 2016 
  107. a b «Selena Gomez – Same Old Love (IFPI Česká Republika)» (em inglês). IFPI Česká Republika. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  108. a b «Selena Gomez – Same Old Love (Sverigetopplistan)» (em inglês). Sverigetopplistan. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  109. a b «Selena Gomez - Same Old Love» (em sami do norte). Grammofon Leverantörernas Förening. Consultado em 24 de março de 2016 
  110. «Selena Gomez – Same Old Love (Media Control Charts)» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  111. «Selena Gomez – Same Old Love (Ö3 Austria Top 40)» (em inglês). Ö3 Austria Top 40. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  112. «Selena Gomez – Same Old Love (The Official Charts Company)» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  113. «Selena Gomez – Same Old Love (Productores de Música de España)» (em inglês). Productores de Música de España. Consultado em 13 de outubro de 2015 
  114. «Selena Gomez – Same Old Love (Syndicat National de l'Édition Phonographique)» (em inglês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 
  115. «Selena Gomez – Same Old Love (Irish Recorded Music Association)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  116. «Selena Gomez – Same Old Love (Federazione Industria Musicale Italiana)» (em inglês). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  117. «Selena Gomez – Same Old Love (MegaCharts)» (em inglês). MegaCharts. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  118. «Selena Gomez – Same Old Love (Schweizer Hitparade)» (em inglês). Schweizer Hitparade. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  119. «Selena Gomez – Same Old Love (Record Report)» (em inglês). Record Report. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  120. «FIMI - Certificazioni» (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  121. «Same Old Love (Remixes): Selena Gomez» (em inglês). Amazon. Consultado em 15 de janeiro de 2016