Thalía (álbum de 2002)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Thalía
Álbum de estúdio de Thalía
Lançamento 21 de maio de 2002 (2002-05-21)
Gravação 2001
Gênero(s)
Duração
  • 54:12 (versão padrão/européia)
  • 57:34 (Lançamento dos EUA)
Idioma(s)
Gravadora(s) EMI
Produção
  • Thalía
  • Estéfano
  • Emilio Estéfan, Jr.
  • Steve Morales
  • Cory Rooney
  • Poke y Tone
  • Hex Hector & Mac Quayle
Cronologia de Thalía
Thalía con banda - grandes éxitos
(2001)
Thalía's Hits Remixed
(2003)
Capa Alternativa
Singles de Thalía
  1. "Tú Y Yo"
  2. "No Me Eneñaste"
  3. "A Quién Le Importa?"
  4. "Dance, Dance (The Mexican)"
  5. "En la Fiesta Mando Yo (Rádios)"
  6. "Y Seguir (Rádios)"

Thalía é o sétimo álbum de estúdio da cantora mexicana Thalía, lançado em 21 de maio de 2002 pela gravadora EMI. Os produtores do álbum foram Cory Rooney, Emilio Etefan, Steve Morales, Julio C. Reyes e Estéfano. Thalía ficou como produtora executiva do disco.

O álbum marcou o retorno de Thalía às suas origens como solista, já que se caracterizava por recriar os gêneros musicais pop, rock e eletropop da década de 1980. Entre as músicas que tiveram essa influência se encontram as adaptações de "A Quién Le Importa?" e "You Spin Me 'Round (Like a Record)", de Alaska y Dinarama e Dead Or Alive, respetivamente. 4 das 13 músicas do álbum foram lançados como singles entre 2002 e 2003: "Tú y Yo", "No Me Enseñaste", "A Quién Le Importa?" e "Dance Dance (The Mexican)", que alcançaram os primeiros lugares das paradas musicais em vários países, assim como na Billboard, nos Estados Unidos. 3 músicas foram gravadas em inglês. Para divulgar o álbum, Thalía se apresentou em diferentes meios e festivais na América e Europa.

O álbum recebeu, no geral, críticas positivas. A Recording Industry Asocciation Of America (RIAA) o certificou com 2 discos de platina, com comercializadas 200 mil cópias, além disso, recebeu vários discos de ouro e platino em outros países da América e da Europa, prêmios e nominações, dos quais se destacam o Dance Music Awards de Winter Music Conference, e uma nominação nos Grammy Latino, Billboard e Premios Lo Nuestro, entre outros.

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2002, o Diario Los Andes publicou uma nota dizendo que Thalía estava imersa em uma produção milionária que seria lançada em meados daquele ano. Joe Bonilla, porta-voz da EMI Music disse: "Haverá algumas surpresas. Os produtores estão cuidando até o último detalhe para que o álbum saia à perfeição. É óbvio que Tommy a orienta em alguns aspetos, mas Thalía tem muita experiência no seu trabalho".[1] O material gerou muitas expetativas antes do lançamento "não só devido a que ela vende de forma consistente" disse a editora da Billboard, Leila Cobo, também "pois este será seu primeiro álbum desde que se casou com o presidente e diretor executivo da Sony Music, Tommy Mottola, e isso só faz dirigir uma maior atenção pública ao projeto".[2]

Contou com a ajuda dos produtores e compositores Corey Rooney, Emilio Estefan, Estéfano, Steve Morales e Julio C. Reyes. Sobre sua colaboração com Estéfano, Thalía disse: "Foi algo diferente, nós nos conhecemos em alguma premiação, creio que nos Grammys Latinos e pensamos na possibilidade de trabalhar juntos algum dia". Continuou falando e declarou que "em poucos meses, ele já havia me enviado 2 músicas das quais me apaixonei apenas em lê-las" e ao passar dos dias lhe mandou outras melhores.[3] Por outra parte, a intérprete, em uma entrevista ao Diario Clarín, em 30 de março de 2002, confirmou que estava para lançar um disco pop que incluiria 3 músicas em inglês.[4] Confessou que "o recurso sugere o começo de uma nova etapa de expansão que se encontra muito produtiva, em plena evolução e com vontade de se divertir".[4] Depois, diferentes meios de comunicação do resto da América Latina como o jornal La Prensa do Panamá informaram que Thalía publicaria seu álbum em maio de 2002, que o tema "Tú y Yo" seria lançado como primeiro single do álbum, e que o álbum viria com 3 músicas em inglês, com o "objetivo de penetrar no mercado desse idioma".[5]

Thalía se apresentou em 20 de maio de 2002 - um dia antes do lançamento internacional - no México para uma coletiva de imprensa, a fim de dar detalhes do álbum.[6] No mesmo dia, circulou uma entrevista com Leila Cobo em que Thalía comentou que "foi um processo relaxado e sem preocupações [...]. Foi um maravilhoso encontro pessoal, onde eu só havia que deixar fluir as coisas e tomá-las como vieram, sem tanta rigidez e sem espalhafato".[2] Finalmente, o álbum foi gravado nos estúdios Sterling Sound de Nova York,[7] e tomou cerca de 9 meses para gravar e reunir todos os elementos.[8]

Lançamento e e conteúdo musical[editar | editar código-fonte]

Tenho a sorte de ser uma artista latina que triunfa em sua língua materna, estou no top 10 da França, Grécia e Indonésia. Eu sou uma defensora da minha língua espanhola, e nunca vou abandoná-la porque sou fiel ao público que fez isso comigo, o que não significa que eu não possa vim a cantar algumas músicas em inglês.[9]

Thalía falando sobre as gravações em inglês.

Lançado em maio de 2002 em grande parte do mundo, o disco contém dez faixas em espanhol e três em inglês. Porta-vozes da EMI Music México comentaram que isso "servirá como uma introdução formal ao mercado Anglo" e lembraram que Thalía já havia gravado em inglês no Nandito Ako (1996) - um álbum com o qual ela obteve vários discos de ouro e platina no mercado asiático de música -, além da trilha sonora do filme de animação Anastasia (1997).[7] Por sua parte, Thalia disse que "Meu objetivo neste material é apresentar 10 músicas em espanhol e três em inglês, que é uma arma que eu tenho para outros territórios".[9] Em sua participação com muitos dos produtores e compositores, ela confessou senti-se "muito envolvida".[9]

O álbum supôs "o retorno de Thalía ao gênero rock e electropop [suas raízes]".[3] A este respeito, a intérprete comentou que com este álbum ela planejou "trazer as décadas dos anos 60, 70 e 80 até o presente. Roubar o retro e criar novas tendências".[10] Em outra ocasião ela comentou que é "uma criação dos anos 80 ... Esse álbum tem muito disso, do retorno à alternativa, ao que eu fui uma vez, é um novo começo, eu volto a linha de guitarra, mas sem parar na estrada pop que me tratou tão bem".[3] Além disso, em uma entrevista à Billboard em maio de 2003, ela confessou que “a tendência de todos que trabalharam no álbum, desde o começo, era ser rock.[...] é incrível ", ela concluiu.[11]

Sua influência nos anos oitenta com electropop e rock pode ser vista nas duas versões que ele fez, "You Spin Me Round (Like a Record)" de Dead Or Alive e "A Quién le Importa?", Tema que popularizou o Alasca & Dinarama. Em termos de conteúdo lírico, em melodias como "Tú y Yo", de acordo com Thalia, a letra "reflete as experiências atuais através das quais eu a cruzo e a interpreto como um hino de liberação".[7] Por outro lado, "A Quién le Importa?", Que é considerado um dos "hinos mais alegres da história da música",[12] Às vezes, a versão de Thalia é lembrada mais do que a de outros músicos e difere da original, por inclui gêneros como o electropop.[13][12] No entanto, de acordo com muitos meios Alasca não gostou da interpretação de Thalía.[12] Sobre a versão mexicana, os autores da Religion at the Corner of Bliss and Nirvana: Politics, Identity, and Faith in New Migrant Communities comentou que "a música ecoa quantos trabalhadores transexuais vivem a sua vidas: nos seus próprios termos, apesar da discriminação.[14]

Singles[editar | editar código-fonte]

O primeiro single para promover o material foi "Tú y yo". Foi gravado em versões pop rock, baladas, cumbia e música grupera.[15] Comercialmente, a canção alcançou o número um nos 40 Principales[16] e Colômbia, onde ele bateu artistas como Shakira, Juanes e Paulina Rubio, entre muitos outros; na Argentina, ele ganhou um recorde quando estreou em segundo lugar, para depois subir para o primeiro lugar.[15][17][18] Nos Estados Unidos, ele obteve um sucesso muito semelhante, já que liderou a lista principal dos singles em espanhol, o Top Latin Songs da Billboard onde permaneceu um total de dezenove semanas.[19] também conseguiu posicionar-se no Latin Pop Airplay, Latin Regional Mexican Airplay e Latin Tropical/Salsa Airplay como quatro, oito e três respectivamente.[20] No Latin Pop Songs foi durante mais de dezoito semanas, o mesmo no Latin Regional Mexican Airplay eight.[19] Finalmente, posicionou-se em muitas das principais listas de popularidade na região da América Latina,[21][22] embora em países europeus tivesse posições muito variadas; na Suíça, por exemplo, atingiu sua posição máxima na 66ª posição da Schweizer Hitparade e permaneceu um total de quatro semanas nas listas.[23]

O segundo single, "No me enseñaste", obteve um sucesso muito semelhante ao primeiro. Em 5 de novembro de 2002, dez semanas dentro das paradas Latinas Billboard, liderando as posições do Top Latin Songs e tirou o tema "Aserejé" de Las Ketchup, além de outros singles de artistas como Paulina Rubio, Enrique Iglesias, Chayanne, Juanes, Maná, Marc Anthony e Bacilos entre muitos outros.[24] Situação semelhante no Tropical/Salsa Airplay, onde foi classificado como número um,[24] na mesma vez, mas no Latin Pop Airplay chegou ao terceiro lugar, superado apenas por "Aserejé" e "All my love", de Paulina Rubio.[24] Entretanto, no Regional Mexican Airplay, ele esteve apenas na posição vinte e um.[24] De novembro de 2002 a fevereiro de 2003, a faixa sempre foi colocada nos primeiros lugares da Top Latin Songs e Latin Pop Airplay. Além disso, no Tropical/Salsa Airplay e Regional Mexican Airplay reentrou várias vezes.[25][26][27][28][29] Em outros países da América Latina, como a Argentina, atingiu sua posição máxima no décimo primeiro lugar.[30]

O terceiro single foi "Dance, Dance (The Mexican)" (também chamado de "The Mexican 2002").[31] Foi lançado em inglês e espanhol, na última língua, Thalía participou de sua escrita e contou com a colaboração de Marc Anthony como artista convidado.[31] Na Grécia , alcançou o top 10,[32] enquanto nos Estados Unidos em 2002 ficou em 13º na lista principal de dance music, o Dance/Club Play Songs; Na primeira semana de dezembro daquele ano, localizou-se no local um dos Hot Dance Breakouts.[33] No Dance/Club Play Songs, re-inscritos novamente no final desse mês, e colocado na posição quarenta e um.[34] Durante o mês de janeiro de 2003, ele estave no top vinte da mesma lista.[35][36] Nesse mesmo ano, outra versão foi lançada, um remix chamado "Dance, Dance [HQ2 & Ricky Crespo Mixes]", que ficou no degrau seis do Dance/Club Play Songs.[20] Durante Janeiro de 2003, esta versão foi um dos top 1020 nessa lista,[37] situação semelhante em fevereiro.[38][39] Por fim, sabia-se que o remix era até o final de março dentro da principal lista de dance dos Estados Unidos.[40] Em 2003, o assunto foi agraciado com o Prêmio Internacional de Dança Music Awards da Winter Music Conference, na categoria de melhor faixa dance latina, batendo Las Ketchup ("Asereje"), Shakira ("Te aviso, te anuncio (tango)") e Soluna ("Monday mi amor").[41]

O quarto e último single foi "¿A quién le importa?", Comercialmente, nos Estados Unidos, com "No me enseñaste" ainda na lista Top Latin Songs, a música foi colocada entre as dez primeiras da Hot Shot Debut, e foi colocada na posição trinta e oito na contagem geral.[29] Durante meses, ele ficou entre os dez primeiros da lista, como no Latin Pop Airplay.[42][43] Nos países latino-americanos, como Argentina, por exemplo, obteve um sucesso bem acima do topo da lista de popularidade desse território por oito semanas consecutivas, que fez dele o mais bem sucedido single do mesmo ano nesse território feita.[44][45][46] Finalmente, a melodia ganhou entrada para a posição mais alta nas listas da Billboard: Top Latin Songs, Latin Pop Airplay e Latin Tropical/Salsa Airplay nas seções de nove, seis e sete, respectivamente.[20] Inclusive, a música foi parte do Hot Latin Pop Airplay da Billboard, que compilou as canções mais bem sucedidas nas paradas pop latinas nos Estados Unidos durante todo o ano de 2003.[47]

Videoclipes[editar | editar código-fonte]

O vídeo de "Tú y yo" foi gravado em Nova York em 21 de março de 2002 sob a direção de John Willinstone, onde se pode vislumbrar a artista na estação de trem West Chester Square. Para sua realização, foi necessária a participação de cerca de cem pessoas. Nora Marin editor do Grupo Reforma comentou que a "Thalia parece casual com uma imagem jovial quando usa cabelo solto e roupas casuais como jeans e uma blusa branca, uma jaqueta marrom e calça preta com uma saia clara."[48] Em adição, um outro vídeo sobre este assunto, mas em versão "cumbia/tropical", onde ela aparece como um artista convidado, filmado agrupamento originaria Texas, Kumbia Kings. Algumas cenas foram filmadas em San Pedro, Nuevo León (México), enquanto outros foram feitas em estúdios de gravação Sound Station, aonde participaram AB Quintanilla, Sisco DJ, Cruz Martinez e acordeonista Big Circus (componentes no momento da Kumbia Kings). A produção ficou a cargo de David "Milk" Ruiz e, segundo suas palavras, "quis dar ao vídeo um toque urbano e de vanguarda".[49][50]

Por outro lado, "No me enseñaste" foi gravado no SoHo em Manhattan, Nova York, com Antti J como diretor e Joyce Washington como produtora. Quanto à sua justificativa para registrá-lo naquele lugar, Thalia disse "que esta cidade, por ser cosmopolita, representa muitas culturas".[51]

Finalmente, o vídeo de "¿A quién le importa?" Dirigido por Jeb Brien e produzido por Allen Kelman, foi gravado no Pier 63, no lado oeste de Manhattan, no navio "Frying Pan", monumento histórico dos Estados Unidos. Nele, você pode vislumbrar a cantora em uma em uma cela do mesmo em uma "festa animada com fundo de violino" e muitos punks e travestis vestidos de uma maneira "extravagante". Além disso, a cantora vestida de forma semelhante com cabelo "despenteados" botas longas e "áspera", bem como anéis, brincos e pulseiras honrando estilo extravagante que ficou famosa vocalista do Alasca e Dinarama. Deve-se notar que a violinista israelense Miri Ben-Ariaparece no vídeo,[52] O responsável pela coreografia foi Javier García, que trabalhou com Thalía em seus primeiros dias como solista.[53] Em adição a outros países, vídeo classificado como um dos mais assistidos até agosto de 2003, em a US acordo com a Nielsen Broadcast Systems Dados da Nielsen Company, com base numa compilação doze estações de televisão, sendo HTV (onde foi incluído vídeo do single) a única empresa de televisão em língua espanhola.[54]

Deve-se notar que tanto o disco quanto três dos quatro vídeos foram gravados entre Manhattan e Nova York, já que foi durante esse período que a intérprete se mudou para morar naquele estado.[55]

Promoção e marketing (imagem pública)[editar | editar código-fonte]

A capa do disco, caracteriza-se pelo aparecimento do rosto de Thalía em um tiro de perto e segundo o próprio intérprete com este "quis dar um toque de juventude com estilo oriental".[9]

É uma questão de imagem, sou sempre mutante, camaleoa, porque me aborrece repetir-me. Eu adoro brincar com as tendências da moda que eu quero, não aquela que governa, porque eu não estou usando máscaras. Então um dia eu pareço jovem com um gorro, e outro eu uso joias e vestidos de noite.[9]

Para promover o álbum, Thalia foi apresentada em diferentes mídias na América e na Europa. No Chile, por exemplo, se apresentou em agosto de 2002 na primeira transmissão da segunda temporada do programa Aquí se pasa mundial, conduzida na época por Cecilia Bolocco e Álvaro Salas.[56][57] No México, foi parte do evento "EXA" da multinacional MVS Radio realizado no Auditorio Nacional do México, em Junho de 2002.[58] Ela também participou de programas como Otro Rollo por exemplo.

Situação semelhante nos Estados Unidos, onde se apresentou em vários programas, como a última edição do The Rosie O'Donnell Show apresentado por Rosie O'Donnell.[59] Também em setembro do mesmo ano, ela fez uma apresentação icônica[60] na edição de No. III do Grammy Latino realizada no Teatro Kodak, onde ela interpretou a faixa "No me Enseñaste" com um design de Donatella Versace, um "enorme saia" de vários metros de comprimento iluminado por centenas de luzes.[61] E então ela se despiu, saindo com um conjunto simples com inspiração gótica para interpretar a música em uma versão de salsa.[62] Ela também participou de outras cerimônias de premiação realizadas nos Estados Unidos, como a Billboard Latino.[63] Por outro lado, na Europa ela promoveu na França e na Espanha, neste último território em programas como Murcia ¡qué hermosa eres! e Sabor a ti.[64][65] Deve-se acrescentar que, "mantendo o conceito do álbum", a artista fez muitas apresentações de mídia com o estilo característico dos anos oitenta, e até os anos noventa, inspirados em outros conceitos, como o mangá.[66]

No entanto, deve-se notar que a cantora teve que parar tanto a promoção do álbum e suas atividades empresariais,[67] porque em setembro de 2002,[68] suas irmãs Laura e Ernestina foram sequestradas. Isso fez com que ela não conseguisse visitar alguns lugares que tinha prometido, como Ásia, Grécia, Portugal, e Hungria entre outros na Europa.[69] Na verdade, o seqüestro foi notícia em diferentes partes do mundo, desde diferentes mídias como a multinacional British Broadcasting Corporation (BBC),[70][71] jornais e revistas comoLos Angeles Times, People, Entertainment Weekly e El Diario de Hoy e portais como Univision e Terra Networks, entre muitos outros, revelaram muitos detalhes desse fato.[72][73][74][75][76][77][78] Mesmo anos depois, tanto Julio Alejandro Quijano, do jornal El Universal , do México como mídias diversas da América Latina, concordaram que "esta notícia ancorou sua carreira [por muitos anos]".[79]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 4 de 5 estrelas.[80]
Billboard (positivo)[81]
Joey Guerra (favorável)[82]

Crítica[editar | editar código-fonte]

A produção recebeu em sua maioria críticas favoráveis. Jason Birchmeier do site Allmusic elogiou-lhe dando 4 estrelas de 5 e disse que "Thalia, que é uma estrela supernova na gigante mídia norte-americana [...] Esperando manter sua tendência, ela trabalha com o melhor do negócio - do pop latino-". Ele destacou sua colaboração novamente com o produtor Emilio Estefan e com os compositores Julio Reyes e Estéfano. Então ele comentou que "Thalía é um bufê de delícias, com músicas pop - com muitas variações - finamente preparadas, cada uma com seu próprio sabor e apelo; alguns mais saborosos que outros, é claro, mas quase todos são deliciosos". Ele disse que o destaque deste álbum "é sua performance com o explosivo "Tú y yo" e a balada sentimental "No me enseñaste", que ambos alcançaram um enorme sucesso no Hot Latin Tracks da Billboard. Em sua interpretação de suas canções em inglês, ele comentou que "é um movimento astuto, comercialmente falando, mas na realidade é como uma ducha fria. [...] Na verdade, as gravações em inglês de Thalía são muito debatidas em termos de qualidade, para ser justo, mas em meio a esse debate há um consenso definitivo: suas músicas em inglês sempre obedecem a [uma] calorosa recepção”. Ele concluiu dizendo que "Thalía é um álbum que é tanto o resultado de um gênio escrevendo músicas - Estéfano - como o apelo inigualável de Thalía".[83]

Joey Guerra, da Amazon.com, elogiou o disco dizendo que "é um álbum maduro", que contém músicas de gêneros como ska - "En la fiesta mando yo" - até uma ode como "¿A quién le importa?", Ser um terreno familiar para Thalía". Ele disse que com este material "mostra a evolução contínua de Thalía como artista". Finalmente, ele disse que as músicas "La loca" é uma mistura heterogênea de cumbia e rap rock, enquanto "Vueltas al aire" é brilhante, uma faixa destinada a boates, e que o cover de "You Spin Me 'Round", Thalia ronrona como uma gatinha "sexy".[84] Por outro lado, Leila Cobo editora da Billboard, definiu como "um álbum ousado, cheio de personalidade e ritmos pegajosos". Ela passou a dizer que este material "difere com sons de rock mais agressivos do que nos anos 90".[8] No entanto, Barry Walters editor da revista americana Rolling Stone deu-lhe uma classificação de 3 estrelas em 5 e comentou que "infelizmente os esforços de Thalia para quebrar a barreira da língua [Inglês], as músicas em espanhol soam mais dramáticas e matizadas do que as em inglês". Ele concluiu dizendo "Thalia merece uma melhor tradução musical do que aqui".[85] Finalmente, a equipe de redação do El Universal do México, comentou "que o conteúdo do álbum permite que Thalia cante e representa cada linha como uma atriz de novela, dando uma nuance de drama".[51] Em geral, o álbum é considerado por vários meios, como um dos álbuns mais bem sucedidos e melhor feito na carreira de Thalia.[79][44]

Comercial[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, subiu como número onze na lista principal de álbuns desse território, o Billboard 200. Outras listas em que ele entrou, foi no Top Heatseekers como número quatro, enquanto que na Billboard Top Latin Albums e Latin Pop Albums foi número um.[20] Inclusive, deve-se notar que em ambas as listas ele estreou nessa posição,[86] apenas no Top Latin Albums - a principal lista de álbuns latinos - sabia-se que ele ficou naquele lugar por mais de três semanas.[87] Ele foi colocado entre as cinco primeiros dessas listas.[88] Enquanto isso, nos Heatseekers ele permaneceu por mais de dezessete semanas,[89] quase sempre entre os dez primeiros , vinte, trinta e quarenta.[90][91][92] Por outro lado, no México, foi posicionado como N° 1[93] e em questão de dias ele vendeu 75 mil exemplares, recebendo um disco de ouro.[94] Enquanto isso, na Europa, o material foi colocado nos primeiros lugares em países como França, Grécia e Espanha, entre outros.[95] Embora na Suíça só foi colocado em sua posição máxima na posição trinta.

Até 2005, o material havia vendido cerca de três milhões de unidades em todo o mundo.[96] Da mesma forma, o álbum recebeu vários discos de ouro e platina em vários países da América e Europa. Em Porto Rico, por exemplo, vendeu mais de 200.000 unidades, de modo que foi concedido um disco de platina justamente quando Thalia chegou naquele território (2002). Nos Estados Unidos, foi certificado com disco triplo de platina pela Recording Industry Association of America (RIAA). Inclusive, Thalía foi uma das três melhores cantoras de pop latino de acordo com a Billboard.[97] Em uma coletiva de imprensa, a artista confessou "ter ficado animada com a boa recepção que o álbum estava tendo".

Músicas[editar | editar código-fonte]

Edição Padrão[98][99][100]
N.º TítuloLetraMúsicaProdutor(es) Duração
1. "Tú y Yo"  Estéfano
  • Estéfano
  • Julio C. Reyes
Estéfano 3:43
2. "Así Es El Destino"  Estéfano
  • Estéfano
  • Reyes
Estéfano 4:02
3. "En la Fiesta Mando Yo"  Estéfano
  • Estéfano
  • Reyes
Estéfano 4:18
4. "No Me Enseñaste"  Estéfano
  • Estéfano
  • Reyes
Estéfano 4:29
5. "Y Seguir"  Estéfano
  • Estéfano
  • Reyes
Estéfano 4:04
6. "¿A Quién Le Importa?"  
  • Carlos Berlanga
  • Nacho Canut
  • Berlanga
  • Canut
Estéfano 3:45
7. "Vueltas En El Aire"  Estéfano
  • Estéfano
  • Reyes
Estéfano 5:02
8. "Heridas En El Alma"  Estéfano
  • Estéfano
  • Cory Rooney
  • Estéfano
  • Roney[a]
3:46
9. "La Loca"  
  • Emilio Estéfan, Jr.
  • Emilio Regueira Pérez
  • Randall Barlow
  • Estéfan, Jr.
  • Pérez
  • Barlow
  • Estéfan, Jr.
  • Barlow
3:50
10. "The Mexican 2002" (versão em espanhol) (com participação de Marc Anthony)Thalía
  • JC Olivier
  • S. Barnes
  • Rooney
  • Alan Shacklock
  • Poke y Tone
  • Rooney
  • Steve Morales[a]
3:53
11. "The Mexican 2002" (versão em inglês)Rooney
  • Olivier
  • Barnes
  • Rooney
  • Shacklock
  • Poke y Tone
  • Rooney
  • Morales[a]
3:52
12. "Closer To You"  
  • Thalía
  • Morales
  • David Siegel
  • Gerina Di Marco
MoralesMorales 3:48
13. "You Spin Me 'Round"  
  • Burns
  • Coy
  • Lever
  • Percy
  • Morales
  • Hex Hector & Mac Quayle
4:33
  • ↑a significa um produtor adicional.
  • "¿A Quién Le Importa?" é um cover da canção do mesmo nome pelo Alaska y Dinarama.
  • "The Mexican 2002" contem samples da música "The Mexican" do Jellybean.
  • "You Spin Me 'Round" é um cover da música "You Spin Me Round (Like a Record)" do Dead or Alive.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

A produção ganhou vários prêmios e indicações em várias partes do mundo. Aqui estão alguns deles:

Ano Prêmio Categoría Trabalho Artista Resultado Ref.
2002 Los Premios MTV Latinoamérica Mejor artista femenina Ella misma Thalía Indicada [101]
2003 Grammy Latino Álbum Vocal Pop Feminino Thalía Indicada [102]
Latin Music Fan Awards Solista o grupo pop femenino Ella misma Indicada [103]
Premio Lo Nuestro Artista femenina Indicada [104]
Álbum del año Thalía Indicada
Premio del pueblo internet (género pop)[105] Ella misma Vencedora [106]
International Dance Music Awards Mejor canción dance latina «Dance, Dance (The Mexican)» Vencedora [41]
2004 «¿A quién le importa?» Indicada [107]
Prêmio Categoria Trabalho Resultado Referência
Billboards Latinos / Latin Billboards Album pop femenino Thalia (álbum) Vencedora [108]
Billboards Latinos / Latin Billboards Premio Tu Mundo Ella misma Vencedora 118
Billboards Latinos / Latin Billboards Tropical/Salsa Airplay Track of the Year, Female No me enseñaste (Salsa version) Indicada Texto celular

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Chart (2002) Posição
Billboard 200[109] 126
Billboard Latin Pop Albums[110] 1
Billboard Top Latin Albums[111] 1
Billboard Top Heatseekers[112] 4
Espanha (Promusicae)[113] 3
Grécia (IFPI Grécia)[114] 1
República Checa (IFPI)[115] 9
Suíça (Schweizer Hitparade)[116] 30

Vendas e certificações[editar | editar código-fonte]

Região Certificação Vendas/distribuição
Espanha (Promusicae)[117] Ouro 50,000^
EUA (RIAA)[118] 2× Platina 200,000^
México (AMPROFON)[93] Ouro 75,000^
Porto Rico[119] Platina 20,000^

*vendas baseadas apenas na certificação
^distribuições baseadas apenas na certificação

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Edições Formato(s) Gravadora(s) Ref.
Estados Unidos 21 de maio de 2002 (2002-05-21)
  • Padrão
  • Deluxe
EMI Latin [120]
México [121]
Brasil [122]
Reino Unido [123]
Alemanha 1 de julho de 2002 (2002-07-01) Nova versão EMI [124]
Japão 10 de julho de 2002 (2002-07-10) Padrão [125]
França 29 de julho de 2002 (2002-07-29) Nova versão Virgin [126]
Mundialmente 3 de março de 2002 (2002-03-03) EMI Latin [127][128][129]
Estados Unidos 27 de março de 2003 (2003-03-27) Reedição [130]

Referências

  1. «Thalía vuelve a la tevé y graba nuevo disco». Losandes.com.ar. Grupo Clarín. Consultado em 22 de junho de 2014. 
  2. a b «Revela Thalía su lado audaz». Eluniversal.com.mx. Consultado em 22 de junho de 2014. 
  3. a b c «Thalía regresa a sus raíces». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 15 de agosto de 2012. 
  4. a b «"No tengo a Shakira como modelo a seguir"». Clarin.com. Grupo Clarín. Consultado em 22 de junho de 2014. 
  5. «Thalía estrenará en mayo álbum con temas en inglés». Laprensa.com. Consultado em 22 de junho de 2014. 
  6. «Thalía llega feliz a México». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 20 de agosto de 2012. 
  7. a b c «Estrena Thalía nuevo tema musical». Terra.com.mx. Terra Networks. 25 de junho de 2018 
  8. a b Cobo, Leila. «On Thalía, EMI Latin Star Reveals Her Gutsier Side». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 11. Consultado em 15 de agosto de 2012. 
  9. a b c d e «Thalía defiende su idioma». Terra.com.mx. Terra Networks. 25 de junho de 2018 
  10. «Giro al rock». El Diario de Hoy. Consultado em 15 de agosto de 2012. 
  11. «Latin Music 6 Pack». Billboard (em inglés). Google Libros. 25 de junho de 2018. p. 16 
  12. a b c «Los himnos gays más famosos». Anodis.com. 25 de junho de 2018 
  13. «Reeditarán No es pecado, de Alaska y Dinarama». Anodis.com. 25 de junho de 2018 
  14. Lois Ann Lorentzen, Joaquin Jay Gonzalez, Kevin M. Chun, Hien Duc Do, 2009, p. 3-4
  15. a b «Thalía vs Shakira». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  16. «2002: La canción 'Tu y yo' de Thalia llega al puesto nº 1 en 40 Principales». Caracol.com.co. Grupo PRISA. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  17. «Brillan mexicanas en Sudamérica». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  18. «Thalia Tu y Yo». Top40-charts.com (em inglés). Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  19. a b «Tu y Yo - Thalía». Billboard. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  20. a b c d Jason Birchmeier. «Thalía - Thalía Awards». Allmusic (em inglés). Macrovision. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  21. «Los favoritos en Centro y Sudamérica». Terra.com.mx. Terra Networks. pp. 1, 2 y 3. Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  22. «Thalía empieza a dar batalla». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  23. «Thalia - Tu y yo - swisscharts.com». Swisscharts.com (em alemán). Schweizer Hitparade. Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  24. a b c d «November 2 2002». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 45. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  25. «November 30 2002». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 33. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  26. «December 7 2002». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 59. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  27. «February 8 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 26. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  28. «February 15 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 22. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  29. a b «February 22 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 21. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  30. «Thalia No Me Ensenaste». Top40-charts.com (em inglés). Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  31. a b «Colabora Marc Anthony con Thalía». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  32. «Thalia Dance Dance». Top40-charts.com (em inglés). Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  33. «December 7 2002». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 61. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  34. «December 21 2002». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 31. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  35. «January 18 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 46. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  36. «January 25 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 40. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  37. «February 1 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 38. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  38. «February 25 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 24. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  39. «February 22 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 25. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  40. «March 22 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 38. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  41. a b «18th ANNUAL INTERNATIONAL DANCE MUSIC AWARDS». Winter Music Conference (em inglés). Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  42. «May 10 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 34. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  43. «May 31 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 47. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  44. a b «Biografía de Thalía | Terra Stereo». Terra.com.pe. Terra Networks. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  45. «Thalia A Quien Le Importa?». Top40-charts.com (em inglés). Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  46. «June 21 2003». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 34. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  47. «Year in Music». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 34. Consultado em 9 de outubro de 2017. 
  48. Marín, Nora. «Thalía está de estreno». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  49. «Graba videoclip con los Kumbia Kings». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  50. «Thalia a ritmo de ´kumbia´». Orizabaenred.com.mx. Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  51. a b «Thalía grabó un videoclip en el Soho de Nueva York». Eluniversal.com.mx. Consultado em 15 de agosto de 2012. 
  52. «Miri Ben-Ari Biography». Artistdirect.com (em inglés). Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  53. «Regresa Thalía al estilo Alaska.». Orizabaenred.com.mx. Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  54. Nielsen Company. «VIDEO MONITOR | THE CLIP LIST». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 52. Consultado em 11 de agosto de 2012. 
  55. Marcela Rivero Lake, Mónica Ibarra Casado y Hubard. «Thalía hace nueva vida en Nueva York». Eluniversal.com.mx. Consultado em 15 de agosto de 2012. 
  56. «Thalía afirmó que Michael Jackson inventa excusas para justificar sus bajas ventas». Cooperativa.cl. Compañía Chilena de Comunicaciones. 25 de junho de 2018 
  57. «Las 13 entrevistas destacadas de música». Enescena.13.cl. 25 de junho de 2018 
  58. «Super concierto EXA en México». Elsalvador.com. 25 de junho de 2018 
  59. «"The Rosie O'Donnell Show" Episode dated 24 June 2002 (2002)». Internet Movie Database (em inglés). 25 de junho de 2018 
  60. «Con tres premios, Alejandro Sanz triunfa de nuevo en los Grammy Latinos». ¡Hola!. 25 de junho de 2018 
  61. «Brilla Thalía por Versace | Llega 'arrasando' a los Grammy». Terra. Terra Networks. 25 de junho de 2018 
  62. «El estilo vintage de Thalía | Thalía de negro». About.com. 25 de junho de 2018. p. 2 
  63. «2002 Billboard Latin Music Awards (2002)». Internet Movie Database (em inglés). 25 de junho de 2018 
  64. «Murcia, ¡qué hermosa eres! (2002)». Internet Movie Database (em inglés). 25 de junho de 2018 
  65. «"Sabor a ti" (1998)». Internet Movie Database (em inglés). 25 de junho de 2018 
  66. «El estilo vintage de Thalía | Una muñeca manga». About.com. 25 de junho de 2018. p. 3 
  67. «Latin TV: Telemundo to begin airing NBA, WNBA games LATIN TV». Chron.com (em inglés). Hearst Corporation. 25 de junho de 2018 
  68. «Pidieron cinco millones por hermanas de Thalía». Prensa.com. 25 de junho de 2018 
  69. «De visita por Europa». Terra.com.mx. Terra Networks. 25 de junho de 2018 
  70. «Latin star's sisters feared kidnapped». BBC News (em inglés). 25 de junho de 2018 
  71. «Latin star's sister released». BBC News (em inglés). 25 de junho de 2018 
  72. «Singer's Sisters Apparently Abducted». Los Angeles Times (em inglés). Tribune Company. 25 de junho de 2018 
  73. «Thalia's Sister, Laura Zapata, Breaks Her Silence On Univision's "El Gordo Y La Flaca"». Univision Communications (em inglés). Grupo Televisa. 25 de junho de 2018 
  74. «Trapped». Entertainment Weekly (em inglés). Time Inc. 25 de junho de 2018 
  75. «Heat Rising». People (em inglés). Time Inc. 25 de junho de 2018 
  76. «Habrían secuestrado a dos hermanas de Thalía». Terra.com.ar. Terra Networks. 25 de junho de 2018 
  77. «Negocia Libertad». Elsalvador.com. 25 de junho de 2018 
  78. «THALIA´S SISTER SUBJECT OF KIDNAP INVESTIGATION». Hello Magazine (em inglés). ¡Hola!. 25 de junho de 2018 
  79. a b Quijano, Julio Alejandro. «La caída de la reina Thalía». Eluniversal.com.mx. Consultado em 17 de agosto de 2012. 
  80. «Thalía Review: Allmusic». AllMusic. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  81. «Reviews & Previews: Albums». Nielsen Business Media, Inc. Billboard. 114 (22): 26. ISSN 0006-2510. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  82. Joey Guerra. «Thalia - Thalia - Amazon.com Music». Amazon.com. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  83. a b Jason Birchmeier. «Thalia - Thalia : Songs : Reviews». Allmusic (em inglés). Macrovision. Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  84. Joey Guerra. «Thalia | Thalia» (Verificar la crítica en la sección de Editorial Reviews). Amazon.com (em inglés). Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  85. «Thalia Albums Reviews». Rolling Stone. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  86. «June 8 2002 | TOP LATIN ALBUMS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 46. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  87. «June 22 2002 | TOP LATIN ALBUMS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 46. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  88. «July 13 2002 | TOP LATIN ALBUMS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 43. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  89. «October 5 2002 | HEATSEEKERS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 81. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  90. «July 27 2002 | HEATSEEKERS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 57. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  91. «August 10 2002 | HEATSEEKERS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 57. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  92. «September 28 2002 | HEATSEEKERS». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 73. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  93. a b Katy Díaz. «Recibe Thalía disco de oro». Terra (em Spanish). Terra Networks [ligação inativa] 
  94. «Recibe Thalía disco de oro». Terra.com.mx. Terra Networks. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  95. «Thalía sigue en los primeros lugares de varios países». Consultado em 24 de julho de 2014. 
  96. «Thalía - "Michael Jackson ya no vende como antes"». Guayaquilcaliente.coms. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  97. «LATIN». Billboard (em inglés). Google Libros. p. 36. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  98. Créditos adaptados a la versión del álbum.
  99. «Thalia [Bonus Tracks] by Thalia». Yahoo! Music (em inglés). Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  100. «Thalia (Bonus Tracks) [Extra tracks, Import]». Amazon.co.uk (em inglés). Consultado em 9 de agosto de 2012. 
  101. «MTV anunció los nominados para la primera entrega de premios latinos». Lt24online.com.ar. Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  102. «The nominees are ...». Los Angeles Times (em inglés). Time Inc. Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  103. «The 5th Annual El Premio De La Gente(R), Latin Music Fan Awards Announces Official Nominees for Upcoming Awards Show in Las Vegas». Prnewswire.com (em inglés). Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  104. «Historia de Premio Lo Nuestro». Univision. Consultado em 21 de agosto de 2012. 
  105. «Thalía no es como tú la ves». Univision. Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  106. «UNIVISION ANUNCIA LOS GANADORES DEL PREMIO LO NUESTRO 2003». Hispanicprwire.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  107. DJ Ron Slomowicz. «WMC International Dance Music Awards Nominees Announced». About.com (em inglés). Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  108. 117
  109. «Top 200 Albums». www.billboard.com. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  110. «Thalia Chart History (Latin Pop Albums)». www.billboard.com. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  111. «Thalia Chart History (Top Latin Albums)». www.billboard.com. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  112. «Thalia - US Charts (AllMusic)». Consultado em 24 de julho de 2014. 
  113. Salaverri, Fernando. Sólo éxitos: año a año, 1959–2002 1st ed. Spain: Fundación Autor-SGAE. ISBN 84-8048-639-2 
  114. «Greek Charts (Από 08/07/2002 έως 14/07/2002)». MAD TV (Greece). Consultado em 24 de julho de 2014. 
  115. «Oficiální česká hitparáda IFPI ČR - 28. týden 2002». International Federation of the Phonographic Industry. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  116. «Thalia – Thalia – HitParade.Ch». Schweizer Hitparade. Consultado em 24 de julho de 2014. 
  117. «Solo Exitos 1959–2002 Ano A Ano: Certificados 2000–2002». Solo Exitos 1959–2002 Ano A Ano 
  118. «Certificações (Estados Unidos) (álbum) – Thalia – Thalía» (em inglês). Recording Industry Association of America  Se necessário, clique em Advanced, depois clique em Format, e seleccione Album, e clique em SEARCH.
  119. «La reciben con platino» (em Spanish). Terra Networks [ligação inativa] 
  120. «Thalía by Thalia on iTunes». iTunes. Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  121. «Thalía by Thalia on iTunes» (em spanish). iTunes. Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  122. «Thalía by Thalia on iTunes». iTunes. Apple Inc. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  123. «Thalía by Thalia on iTunes». iTunes. Apple Inc (United Kingdom). Consultado em 1 de julho de 2017. 
  124. «Thalia - Thalia: Amazon.de: Musik» (em german). Amazon.com. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  125. «Thalia - Thalia (CD) at Discogs». Discogs. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  126. «Thalía: Thalia: Amazon.fr: Musique» (em french). Amazon.com. Consultado em 1 de julho de 2017. 
  127. «Thalía by Thalía on iTunes». iTunes. Apple Inc (UK). Consultado em 1 de julho de 2017. 
  128. «Thalía by Thalía on iTunes». iTunes. Apple Inc (MX). Consultado em 1 de julho de 2017. 
  129. «Thalía by Thalía on iTunes». iTunes. Apple Inc (BR). Consultado em 1 de julho de 2017. 
  130. «Thalia - Thalia (CD, Album) at Discogs». Discogs. Consultado em 1 de julho de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Thalía é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.