PowerShell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Windows PowerShell)
Ir para: navegação, pesquisa
PowerShell
PowerShell 5.0 icon.png
Windows PowerShell 1.0 PD.png
Captura de tela de uma sessão do Windows PowerShell
Paradigma Multi-paradigma: Imperativo, pipeline, orientada a objetos, funcional e reflexiva
Última versão 5.1.14393 (2-8-2016)
Versão em teste 6.0.0 Alfa 9 (18-8-2016)
Criado por Microsoft
Estilo de tipagem: tipagem fornte, segurança de tipo, inferência de tipo, dinâmica
Influenciada por Ksh, Perl, C#, CL, DCL, SQL, Tcl, Tk, Chef, Puppet[1]
Licença: MIT License[2] (mas o componente Windows permanece proprietário)
Página oficial https://msdn.microsoft.com/en-us/powershell
Plataforma Framework .NET, .NET Core

PowerShell (incluindo o Windows PowerShell e o PowerShell Core) é um framework da Microsoft para automação de tarefas e gerenciamento de configuração, consistindo de um shell de linha de comando e linguagem de script associada embutida no framework .NET. O PowerShell fornece acesso completo ao COM e o WMI,[3] permitindo aos administradores realizar tarefas administrativas em sistemas Windows remotos e locais, bem como WS-Management e CIM que permite o gerenciamento de sistemas Linux remotos e dispositivos de rede. Inicialmente um componente apenas do Windows, o PowerShell tornou-se de código aberto e multiplataforma em 18 de agosto de 2016.

Atualmente os produtos Server da Microsoft devem fornecer suporte à automatização via PowerShell, segundo seu Common Engineering Criteria. O Windows PowerShell é integrado como componente opcional do Windows Server 2008, habilitado por padrão no Windows Server 2008 R2 (exceto instalação core), Windows 7, Windows 8 e Windows 10, e pode ser baixada gratuitamente para instalação em Windows XP SP2, Windows Vista e Windows Server 2003.

Projeto[editar | editar código-fonte]

Os desenvolvedores do PowerShell basearam a gramática núcleo da ferramenta naquela do POSIX 1003.2.[4]

O Windows PowerShell pode executar quatro tipos de comandos nomeados:[5]

  • cmdlets (programas baseados no framework .NET projetados para interagir com o PowerShell)
  • Scripts PowerShell (arquivos sufixados por .ps1)
  • Funções PowerShell
  • programas executáveis isolados

Se um comando for um programa executável isolado, o PowerShell.exe executa-o em um processo separado; se ele for um cmdlet, ele executa-o no processo PowerShell. O PowerShell fornece uma interface de linha de comando interativa, em que os comandos podem ser inseridos e sua saída exibida. A interface do usuário, baseada no console Win32, oferece complementação por tabulação personalizável. O PowerShell permite a criação de apelidos (aliases) para cmdlets. os quais o PowerShell traduz textualmente em invocações dos comandos originais.

Cmdlets[editar | editar código-fonte]

Cmdlet (pronuncia-se "command let"[6]) são comandos usados pelo PowerShell que implementam funções específicas. Segue uma regra de verbo-substantivo, como por exemplo "Stop-process"(parar o processo) [7].

Alguns comandos básicos:[8]

Cmdlet Function
 Get-Location  obter o diretório atual
 Set-Location  alterar o diretório atual
Copy-Item  copiar arquivos
 Remove-Item  remover um arquivo ou diretório
 Move-Item  mover um arquivo
 Rename-Item   renomear um arquivo
 New-Item  criar um novo arquivo vazio ou diretório

Versões[editar | editar código-fonte]

Versão 1.0[9][editar | editar código-fonte]

Essa versão foi desenvolvida para Windows server 2003 e Windows XP.

Algumas das principais funcionalidades são:

  • Mais de 130 ferramentas de linha de comandos fáceis de usar e aprender
  • Suporte para linguagens de script e ferramentas de linha de comando existentes
  • Recurso que permite a navegação nos dados armazenados.

Requisitos do sistema[editar | editar código-fonte]

A versão 1.0 pode ser instalada nos seguintes sistemas operacionais:

Versão 2.0[10][editar | editar código-fonte]

Disponível nativamente no Windows 7 e no Windows server 2008 R2 e para instalação no Windows XP, Windows Server 2003, Windows Vista e Windows Server 2008.

As funcionalidades que podemos destacar são:

  • Execução de comandos remotamente
  • Depuração de Script
  • Tratamento de eventos

Requisitos do sistema[editar | editar código-fonte]

A versão 2.0 pode ser instalada nos seguintes sistemas operacionais:

Versão 3.0[11][editar | editar código-fonte]

Nos sistemas operacionais Windows Server 2012 ou o Windows Server 2012 R2 a instalação não é necessária pois já faz parte do sistema operacional.

Alguns de seus novos recursos:

  • Tarefas agendadas
  • Administração delegada
  • Sintaxe de linguagem simplificada

Requisitos do sistema[editar | editar código-fonte]

Versão 4.0[12][editar | editar código-fonte]

Essa versão é nativa nas versões do Windows 8.1 e no Windows Server 2012 R2.

Alguns dos novos recursos oferecidos são:

  • Suporte para fluxo de trabalho e depuração de script remotamente
  • Suporte de atualização da versão 3.0 para 4.0 (caso seja possível)
  • Correções de bugs e melhoria de desempenho

Requisitos do sistema[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Snover, Jeffrey (25 de maio de 2008). «PowerShell and WPF: WTF». Windows PowerShell Blog. Microsoft 
  2. [1]
  3. «PowerShell and WPF: WTF - Windows PowerShell Blog - Site Home - MSDN Blogs». blogs.msdn.com. Consultado em 19 de agosto de 2012 
  4. Payette, Bruce (2007). Windows PowerShell in Action. Col: Manning Pubs Co Series. [S.l.]: Manning. p. 27. ISBN 9781932394900. Consultado em 22 de julho de 2016. The core PowerShell language is based on the POSIX 1003.2 grammar for the Korn shell. 
  5. «about_Command_Precedence». TechNet. Microsoft. May 8, 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. «Introdução a cmdlets do Service Manager para Windows PowerShell». Consultado em 1 de junho de 2014 
  7. «Powershell para desenvolvedores». Consultado em 1 de junho de 2014 
  8. «cmdlet». Consultado em 1 de junho de 2014 
  9. Microsoft. «Windows PowerShell 1.0 localizado o pacote de instalação para o Windows Server 2003 e Windows XP». Consultado em 1 de junho de 2014 
  10. Microsoft. «Estrutura de gerenciamento do Windows (Windows PowerShell 2.0, WinRM 2.0 e o BITS 4.0)». Consultado em 1 de junho de 2014 
  11. «Windows Management Framework 3.0». Consultado em 1 de junho de 2014 
  12. Microsoft. «Management Framework Windows 4.0». Consultado em 1 de junho de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguagem de programação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.