A Grande Família (1972)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
A Grande Família 
Informação geral
Formato Sitcom
Duração 30 minutos
Criador(es) Marcos Freire
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Milton Gonçalves (1972)
Paulo Afonso Grisolli (1973-1975)
Produtor(es) Daniel Filho
Elenco Jorge Dória
Eloísa Mafalda
Osmar Prado
Luiz Armando Queiroz
Djenane Machado (1972)
Maria Cristina Nunes (1973-1975)
Paulo Araújo
Brandão Filho
Tema de abertura A Grande Família, Tom & Dito
Exibição
Emissora de
televisão original
Rede Globo
Transmissão original 26 de Outubro de 1972 - 27 de Março de 1975
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 112
Cronologia
Último
Último
A Grande Família
Próximo
Próximo
Programas relacionados All in the Family

A Grande Família foi uma série de televisão brasileira produzida pela Rede Globo e exibida entre 26 de outubro de 1972 a 27 de março de 1975, às 21h00, tendo totalizado 112 episódios.

Foi baseada, a princípio, no seriado norte-americano de sucesso All in the Family, tendo sido escrita por Max Nunes, Oduvaldo Viana Filho, Armando Costa e Paulo Pontes, e dirigida por Milton Gonçalves (1972) e por Paulo Afonso Grisolli (1973-1975).

A narrativa dos episódios se concentrava numa família sempre muito unida, que tentava, à sua maneira, sobreviver às dificuldades financeiras e de relacionamento. As críticas sociais eram feitas de forma muito criativa, na tentativa de driblar a censura da época, embora nem sempre fosse possível fugir dos cortes implacáveis dos censores.

Em março de 1975, a série passou a ser transmitida em cores.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A série originalmente mostra o cotidiano de uma típica família de classe média brasileira: o veterinário Lineu e da dona-de-casa Nenê, moram com seus filhos Tuco, Bebel, casada com Agostinho, Júnior, além do Seu Flor, pai de Nenê. O resultado são confusões hilariantes.

Os temas abordados, voltados para a realidade brasileira atual. Porém, as confusões da família continuam conquistando o público pela identificação com os personagens em seus conflitos e situações familiares típicas das famílias brasileiras.

Produção[editar | editar código-fonte]

Mesmo agradando ao público, o programa não atingia a repercussão esperada pela emissora. Foi então que Paulo Afonso Grisolli assumiu a direção geral do programa, chamando Oduvaldo Viana Filho e Armando Costa para adaptá-lo aos típicos hábitos e costumes brasileiros, abordando assuntos como o alto custo de vida, o desemprego e a falta de perspectivas para os jovens. Para além disso, a família se mudou para um conjunto habitacional do subúrbio, em abril de 1973. O objetivo era aumentar os índices de audiência, que não estavam agradando à Rede Globo, e as mudanças surtiram efeito: em apenas dois meses a audiência do humorístico disparou,[1] vindo finalmente o sucesso popular e a total adesão da crítica ao programa.

Com a morte de Oduvaldo Viana Filho, em 1974, outro autor teatral, Paulo Pontes, assumiu o cargo de redator principal, mas o clima de consternação na equipe foi tão grande que a série foi cancelada no ano seguinte.

Elenco[editar | editar código-fonte]

O especial de Natal[editar | editar código-fonte]

Em 22 de dezembro de 1987, a Rede Globo exibiu um especial de Natal com A Grande Família, reunindo todo o elenco original mais convidados especiais. O programa mostrava como estava a família doze anos depois, com o nascimento dos netos de Lineu e Nenê.

Foi escrito por Marcílio Moraes e dirigido por Paulo Afonso Grisolli.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Fatos sobre a produção[editar | editar código-fonte]

  • Denise Bandeira e Aída Leiner interpretaram as esposas de Júnior e Tuco, respectivamente.
  • Neste especial, a música-tema foi interpretada por Beth Carvalho.
  • Curiosamente, o ator Pedro Cardoso apareceu no especial como o segundo marido de Bebel que, então, estava separada de Agostinho. Quatorze anos depois, Pedro Cardoso foi escolhido para ser o próprio Agostinho na nova versão do seriado.
  • O "Lineu Silva" do seriado de 1972, Jorge Dória, e o "Tuco" do seriado de 2001, Lúcio Mauro Filho, fariam juntos um quadro no programa Zorra Total, Maurição e seu filho Mauricinho, um homossexual a contragosto do pai.
  • Os atores que fizeram o Floriano nas versões de 1972 e 2001, respectivamente Brandão Filho e Rogério Cardoso, fizeram parte do mesmo elenco da Escolinha do Professor Raimundo da década de 90.

Elencos[editar | editar código-fonte]

1º Elenco
2º Elenco
3º Elenco

Todos que já passaram pela Grande Família[editar | editar código-fonte]

e outros

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Esta foi a primeira comédia de situação (sitcom) exibida pela Rede Globo.
  • Em sua fase inicial, A Grande Família foi uma versão da série americana All in the Family, porém, para haver uma maior identificação do público com os personagens e, consequentemente, uma melhor audiência, o programa e os personagens foram reformulados, para torná-los tipicamente brasileiros.
  • O programa foi ao ar todas as quintas - feiras. O primeiro episódio foi transmitido ao vivo. foram produzidos 112 episódios.
  • A presença do personagem Júnior (Osmar Prado) se justificava em uma necessidade política do autor do seriado, Oduvaldo Viana Filho, o Vianinha, para fazer críticas sociais. por conta disso, era quase sempre censurado, e alguns episódios chegaram a ser proibidos de irem ao ar.
  • Djenane Machado se negou a continuar no segundo ano da série. Disse que não queria ficar marcada pelo seriado. foi então substituída de um episódio para o outro por Maria Cristina Nunes. e durante o episódio não se falou nada da substituição. Apenas um dos personagens disse que ela estava "um pouco diferente"
  • A primeira versão estreou no mesmo dia que a série Shazan, Xerife e Cia.. A série infantil começava às 21h e A Grande Família às 21h30, ambas com 25 minutos de duração. Depois, Shazam, Xerife e Cia. mudou de horário e A Grande Família passou a ter 45 minutos e a começar às 21 horas.
  • Em março de 1975, em sua primeira versão, o programa passou a ser transmitido em cores, mas logo foi suspenso, por causa da morte de Oduvaldo Vianna Filho. No ano seguinte, Paulo Pontes, que substituiu Vianninha como redator principal, também viria a falecer.
  • Nos primeiros episódios da versão atual, a atriz Suely Franco participava da série como Juva, namorada de Seu Floriano. Na versão original a personagem chamava-se Joventina e era vivida por Elza Gomes.

Referências