Arcaísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Em linguística, arcaísmo de origem grega é o uso lexical ou gramatical de uma palavra ou expressão antiga, que já caiu em desuso.[1] [2]

O arcaísmo pode ser linguístico ou literário. O arcaísmo linguístico é encontrado na fala que contém traços fonéticos, morfológicos, sintáticos e léxicos que são conservadores e antigos na língua.[2]

Há palavras dicionarizadas expressões que são consideradas como arcaísmos:[3]

  • Quiçá (formado por alteração do antigo "qui sabe?"), substituído por "talvez".
  • Vossa Mercê, pronome de tratamento que evoluiu para a forma "você".

Existem palavras que se tornaram arcaísmos em Portugal, mas que são usados na vida quotidiana no Brasil, por exemplo: *xícara , usada comumente no Brasil, mas arcaísmo em Portugal (surge apenas nos romances do século XIX), o mesmo sucedendo com ônibus.

Há também casos de tempos verbais e formas de colocação pronominal que podem vir a se tornar arcaísmos em breve:[2]

Arcaísmo literário[editar | editar código-fonte]

Em literatura, arcaísmo é o estilo modelado segundo os usos de uma época anterior, de modo a revivê-la ou obter algum efeito desejado. Em alguns períodos, o uso de arcaísmos torna-se moda literária. Isso aconteceu na literatura latina da época dos Antoninos e no decadentismo. Frequentemente o arcaísmo é uma consequência do purismo

Referências

  1. Ver definição do Littré
  2. a b c Arcaísmo Info Escola. Visitado em 29 de setembro de 2012.
  3. Zumthor Paul. Introduction aux problèmes de l'archaïsme Cahiers de l'Association internationale des études françaises, 1967, N°19. pp. 11-26, doi : 10.3406/caief.1967.2328
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.