Conversão ao judaísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O judaísmo é uma religião que aceita conversão (em hebraico: גיור‎, giyur). Uma Conversão ao judaísmo é a entrada de um não-judeu na comunidade judaica seguindo assim a Torá e as leis da Halachá como qualquer outro judeu. No entanto, o judaísmo proíbe o proselitismo, ou seja, não encoraja as conversões.

O processo de conversão[editar | editar código-fonte]

O Processo da Conversão ao judaísmo é demorado, variando de um a dois anos dependendo dos tempos de estudo e determinação. Pode ser rápida ou demorada, todavia, quanto mais determinado o candidato, mais fácil será a conversão para este.

Conversão ortodoxa[editar | editar código-fonte]

A Conversão ortodoxa segue as Leis da Halachá. É também a forma de conversão mais demorada pois o rabino em questão deve avaliar a sinceridade do candidato tornando assim a conversão mais difícil. Ela é gratuita, sendo que, no Brasil, o único gasto que o candidato tem que fazer é uma viagem para Israel ou para os Estados Unidos para finalizar a conversão perante um tribunal rabínico(Beit Din). Em Portugal, geralmente utilizam-se tribunais rabínicos de Inglaterra, Marrocos, França ou Israel.

Conversão Masorti[editar | editar código-fonte]

As autoridades do Judaísmo Conservador (também conhecido como Masorti fora dos Estados Unidos e Canadá) requerem que as conversões sejam conduzidas de acordo com a Lei Judaica tradicional (Halachá). Efectuar uma conversão sem os tradicionais requisitos de imersão ritual e circuncisão para os homens é uma violação dos Padrões da Assembleia Rabínica punível com expulsão para o rabino que a efectuar. As autoridades Masorti geralmente reconhecem qualquer conversão feita segundo os requisitos da Lei Judaica, mesmo que que seja efectuada fora do movimento conservador.

Conversão reconstrucionista & reformista[editar | editar código-fonte]

As conversões reconstrucionista e reformista não são aceitas pela comunidade Ortodoxa, ou seja, não são vistas como "válidas" por um determinado número de rabinos. Essa atitude muitas vezes é instigada pela falta de conhecimento mútuo entre as diferentes denominações.

Conversão samaritana[editar | editar código-fonte]

O samaritanismo é resistente à conversão tanto de judeus de outra Linha religiosa (como ortodoxos, conservadores ou reconstrucionistas) quanto de não-judeus. No entanto, os judeus samaritanos não se consideram judeus e sim parte do povo hebreu e praticantes do "verdadeiro Judaismo".

As leis de Noé[editar | editar código-fonte]

É importante que o candidato à conversão esteja praticando as Leis de Noé, ou seja, é importante que o candidato já seja um Bnei Noah (do hebraico בני נח: Filho de Noé). As Leis de Noé, originalmente dadas a Adão e depois a Noé para toda humanidade,então mesmo que um não-judeu não queria praticar o judaísmo deve seguir as Leis de Noé. Segundo o judaísmo a Torá é uma verdade de Deus para a humanidade, judia ou não. A Torah é ensinada em sinagogas. As leis são as seguintes:

  • Não matar;
  • Não roubar;
  • Não adorar falsos deuses ou ídolos;
  • Não ser sexualmente imoral;
  • Não fazer maus tratos a animais;
  • Não blasfemar ou mentir;
  • Estabelecer atos de justiça onde estiver.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]