Curmânji

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Curmânji ou Kurmanji é o dialeto Curdo mais comumente falado na Turquia, Curdistão, Síria e Irã, assim como nos países que já fizeram parte da União soviética, tais como Armênia, Geórgia, Azerbaijão, Casaquistão, Turcomenistão, Usbequistão, Ucrânia, na própria Rússia e pelos curdos do Líbano. É a língua da religião nacional “Curdo Yezidi”. É o único dos dialetos curdos falado nas quatro regiões do Curdistão.

Generalidades[editar | editar código-fonte]

No Curdistão do Iraque é falado no norte do país, principalmente nas cidades de Mosul, Duhok, Zakho, Akre, Amedia, Sheikhan, Shangal e nas áreas norte do Curdistão do Irã é falado nas cidades de Urmia, Maku, Xoy e ainda entre os Curdos exilados na província iraniana de Khorasan province, na Anatólia medial (Turquia), nas cidades de Ancara, Konya, Kirsehir e em algumas outras. Kurmanji é falado também,m por cerca de 200 mil “Curdofones” estabelecidos em torno de Cabul, Afeganistão e ainda por alguns no Paquistão.

Curmânji é equivocamente chamado "Bahdini" no Iraque, em função dos Curdos Kurmanji que vivem na região Bahdinan. É por vezes chamado "Shikaki" no Irã pelo fato da maior tribo Kurmanji ser a Shikak, a tribo do legendário líder curdo Ismail Aghaye Shikak, a lenda chamada também "Simko".

O dialeto Curmânji é o mais comum que usa o alfabeto latino e é falado por 80% dos curdos. Trata-se de uma língua morfológicamente ergativa, onde o sujeito de sentença intransitiva tem o mesmo tratamento de um objeto direto de sentença transitiva.

Os curdos também chamam de Kurmanji os curdos que falam esse dialeto. Esse termo os diferencia de outros Curdos que falam outros dialetos, os “Gorani” e os “Dimili” (ou “Zaza”), povos da região que são identificados como falantes de líguas ditas “Zaza-Gorani” l[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A principal teoria a respeito da etimologia do termo Curmânji é que esse nome, conforme o grande intelectual Curdo que preparou um alfabeto Latin-Curdo, o príncipe Jaladet Bedirkhan, vem de Kurd+man+cî que significa “aquele curdos que ficaram em seus locais de origem (que não se moveram como os demais)”. Nas antigas publicações do século XXI, o termo Kurmanji era transliterado com “d” (“Kurdmanji”), mas a pronúncia padrão é Curmânji em Português ou Inglês, Kurmancî em Curdo.

Há outra teoria etimológica pela qual a palavra Kurmanji, conforme alguns, significa povo Curdo Meda.[2] Alguns estudiosos dizem também que a antiga forma de “Kurmanji” era Khormenj ou y Hormenj, cujo significado era “lugar ou pátria dos Khormens” em Curdo. Os Curdos historicamente viveram em áreas que as tradições gregas chamavam de Armênia; assim o termo grego k Armen poderiam significar um local dos Khormen. Os modernos armênios chama históricamente a si próprios com tendo sido os Haiq.

Teoria dos Magos[editar | editar código-fonte]

Outros especialistas dizem que quaisquer das teorias acima são falsas. Esses dizem que o termo Kurmanji vem de duas palavras curdas: kur (“menino” ou “criança”) e mago. Magos se refere a uma das antigas tribos do antigo império Meda, dentre cujos sacerdotes estariam os os três Reis magos da Bíblia, Evangelho de São Mateus.[3]

A tradução direta e literal aplicada ao termo Kurên Magî seria “Filhos dos Magos”. Os estudiosos vêem a palavra Manji como uma simples forma distorcida do termo original “Magi”. Esses estudiosos também citam a tribo Magi como seguidores dos sacerdotes, tribo essa da qual devem ter sido os primeiros falantes de uma língua “Proto-Curda”.[4] é certo que documentos pré-modernos apresentam escrita a forma Kurmanj em lugar de Kurmaj; "Masture Ardalan" escreveu: ... o terceiro grupo dos Kurmaj são os “Baban” ... Também os Curdos tenderiam a adicionar um n antes do j. (ex. Do Persa taj em Curdo fica tanj.)

Referências

  1. http://www.xs4all.nl/~tank/kurdish/htdocs/his/orig.html
  2. E.B. Soane, Grammar of the Kurmanji or Kurdish Language, Part I, p 5, London 1913
  3. The Magi - A short history
  4. Who Were the Magi?

Ligações externas[editar | editar código-fonte]