Maués (Amazonas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Maués
"Cidade do guaraná"
Bandeira de Maués
Brasão de Maués
Bandeira Brasão
Hino
Fundação Não disponível
Gentílico maueense
Prefeito(a) Raimundo Carlos Góes Pinheiro (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Maués
Localização de Maués no Amazonas
Maués está localizado em: Brasil
Maués
Localização de Maués no Brasil
03° 23' 01" S 57° 43' 07" O03° 23' 01" S 57° 43' 07" O
Unidade federativa  Amazonas
Mesorregião Centro Amazonense IBGE/2008[1]
Microrregião Parintins IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ao sul: Apuí; a oeste: Borba, Nova Olinda do Norte, Itacoatiara; ao norte: Urucurituba, Boa Vista do Ramos, Barreirinha; a leste: o Pará e seus municípios: Jacareacanga, Itaituba, Aveiro, Juruti.
Distância até a capital 356 km
Características geográficas
Área 39 988,394 km² (BR: 23º)[2]
População 58 834 hab. (AM: 8º) –  IBGE/2014[3]
Densidade 1,47 hab./km²
Altitude 25 m
Clima Clima equatorial úmido
Fuso horário UTC-4
Indicadores
IDH-M 0,588 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 328 508 mil (AM: 12º) – IBGE/2012[5]
PIB per capita R$ 6 074,79 IBGE/2012[5]
Página oficial

Maués é um município brasileiro no interior do estado do Amazonas. Pertencente à Mesorregião do Centro Amazonense e Microrregião de Parintins, sua população é de 58 834 habitantes, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2014.[3] [6] A cidade é reconhecida nacionalmente por possuir uma das maiores expectativas de vida do país.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Na margem direita do Rio Maués-Açu foi fundada, em 1798, por Luiz Pereira da Cruz e José Rodrigues Preto, à distância de 268 km, em linha reta, e 356 km, pela via fluvial, de Manaus, e são datas festivas municipais em homenagem à São Sebastião (10 a 20 de janeiro), ao Divino Espírito Santo (22 a 30 de maio), à São Pedro (27 a 30 de junho), à padroeira Nossa Senhora da Conceição (01 a 8 de dezembro), assim como a Festa do Carnaval Popular (21 a 24 de fevereiro), do aniversário do município (26 a 27 de junho), da Ilha de Vera Cruz (23 a 25 de julho), do Verão (de 05 a 7 de setembro), da Feira Industrial (06 a 8 de novembro), e do Guaraná (em novembro).

Inicialmente, foi denominada Luseia, e progredindo com o tempo transformou-se em missão carmelita, com nome de Maués. O líder, nessa época, foi o frei Joaquim de Santa Luzia.

Por um decreto de 25 de junho de 1833 a missão foi considerada vila, sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição de Luseia.

Em 1853, pela lei nº 25 de 3 de dezembro, da iniciativa do Deputado Marcos Antônio Rodrigues de Souza, a vila tornou-se cidade, chamada São Marcos de Mundurucânia.

Consta como uma das freguesias da província, denominada Maués, em 1958.

O Deputado José Bernardo Michiles, em 1865, apresentou projeto, tendo sido aprovado, pela mudança do nome de Maués para Conceição.

Enfim, já na República, em 1895, pela lei nº 133 de 5 de outubro, a localidade torna-se Comarca. E em 4 de maio de 1896 é considerado município pelo novo regime jurídico, com o nome de Maués, pela lei nº 137.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

As temperaturas máximas chegam a 31° e as mínimas em média a 21° [8] O clima é equatorial.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação do município está classificada como Floresta tropical densa.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia se baseia principalmente na agricultura, na produção local de guaraná e na pecuária

Cultura e cidadania[editar | editar código-fonte]

Museus[editar | editar código-fonte]

O Museu do Homem de Maués foi inaugurado em novembro de 2009. O museu abriga peças arqueológicas e artesanais que retratam a história da cidade, além de esculturas feitas do pó de guaraná, mapas geográficos do município, peças arqueológicas com mais de mil anos, além de machados de pedra, vasos e instrumentos rústicos que produzem a trilha musical da lenda do guaraná.


Carnaval[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Compilação de dados demográficos acerca da edilidade:

  • Área do município(km²): 40 163,80
  • População total rural: 18 857
  • População total urbana: 21 179
  • Taxa de urbanização em 2000: 52,90%
  • Densidade demográfica em 2000(hab/km²): 1
  • Altitude da sede do município: 25m
  • Total de domicílios em 2000: 7 162
  • Microrregião geográfica a qual pertence: Parintins
  • Participação da agropecuária no PIB total: 12,60%
  • Participação da indústria no PIB: 8,30%
  • Participação do comércio no PIB: 3,90%
  • Participação do setor serviços no PIB: 75,30%
  • Índice de Desenvolvimento Humano: 0,69
  • Total de escolas para o ensino fundamental: 141
  • Total de escolas para o ensino médio: 1
  • Total de matrículas no ensino fundamental: 11 496
  • Total de matrículas no ensino médio: 1 450
  • População acima de quinze anos, analfabeta, em 2000: 15,39%
  • Número de unidades de atendimento médico: 34
  • Percentual de domicílios com banheiro ou sanitário e fossa séptica em 2000: 23,20%
  • Percentual de domicílios com banheiro ou sanitário e rede geral em 2000: 0,17%
  • Percentual de domicílios com banheiro ou sanitário em 2000: 90,28%
  • Percentual de domicílios com acesso à rede geral de abastecimento de água: 53,31%
  • Percentual de domicílios com acesso a água por meio de poço ou nascentes: 5,50%
  • Percentual de domicílios com acesso ao serviço de coleta de lixo em 2000: 43,54%
  • Eleitores: 24 305

Fontes: SNIU (Sistema Nacional de Indicadores Urbanos) / IBGE / IPEA / PNUD / TRE - AM

Religião[editar | editar código-fonte]

Religião
Religião Percentagem
Católicos 82,2%
Protestantes 15,8%
Santos dos Últimos Dias 0,2%
Espíritas 0,1%
Testemunhas de Jeová 0,1
Sem religião 1,6%

Fonte: IBGE 2000 (dados obtidos por meio de pesquisa de autodeclaração).[9]


Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. a b Estimativas populacionais para os municípios brasileiros em 01.07.2014 Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 30 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 09 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2012 IBGE. Visitado em 14 de dezembro de 2014.
  6. IBGE Cidades IBGE (2011). Visitado em 22 de fevereiro de 2012.
  7. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas PNUD_IDH_2000
  8. AccuWeather AccuWeather (2012). Visitado em 22 de fevereiro de 2012.
  9. [1]