Miss Brasil 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Brasil 2011
Distrito de Santo Amaro.jpg
O bairro de Chácara de Santo Amaro é onde se localiza o HSBC Brasil.
Data: 23 de Julho de 2011
Apresentadores: Nayla Micherif e Adriane Galisteu
Atrações Musicais: Diogo Nogueira
Local: HSBC Brasil, São Paulo, SP
Emissora: Band
Candidatas: 27
Vencedora: Priscila Machado
Representou: Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul

Miss Brasil 2011 foi a 57ª edição do concurso tradicional que escolhe a representante brasileira para que esta represente sua cultura e país no Miss Universo. O evento foi realizado no dia 23 de julho no HSBC Brasil, localizado em São Paulo. A detentora do título do ano passado, a mineira Débora Lyra coroou sua sucessora, então Priscila Machado do Rio Grande do Sul como a nova rainha da beleza. Candidatas dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal participaram da competição. Este ano o certame foi apresentado por Adriane Galisteu e Nayla Micherif. [1]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocações[editar | editar código-fonte]

Posição Estado e Candidata
Miss Brasil 2011
2º. Lugar
  • Bahia Bahia - Gabriella Marcelino Rocha
3º. Lugar
  • Acre Acre - Danielle Knidel Soares
4º. Lugar
5º. Lugar
(TOP 10)
Semifinalistas
(TOP 15)
Semifinalistas

Premiações Especiais[editar | editar código-fonte]

  • A miss eleita pelo voto popular tem o direito de estar entre as semifinalistas da competição.
Prêmio Estado e Candidata
Miss Simpatia
Miss Voto Popular
Melhor Traje Típico

Ordem dos Anúncios[editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

  • Todas as vinte e sete candidatas que disputaram o concurso e seus respectivos estados: [2]
Estado Candidata Idade Cidade
Acre Acre Danielle Knidel Soares 21 Porto Acre
Alagoas Alagoas Stephanie Carvalho 22 Piranhas
Amapá Amapá Josiene Modesto 25 Pracuuba
Amazonas Amazonas Tammy Cavalcante 23 Manaus
Bahia Bahia Gabriela Marcelino 21 Simões Filho
Ceará Ceará Anastácia Duarte 23 Fortaleza
Distrito Federal (Brasil) Distrito Federal Alessandra Baldini 24 Cruzeiro
Espírito Santo (estado) Espírito Santo Marcela Granato 21 Vitória
Goiás Goiás Wiviany Oliveira 24 Goianira
Maranhão Maranhão Nayane Ferres 19 São Luis
Mato Grosso Mato Grosso Jéssica Duarte 19 Rondonópolis
Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul Raíza Machado Vidal 22 Ivinhema
Minas Gerais Minas Gerais Izabella Drummond 24 Belo Horizonte
Pará Pará Ana Paula Padilha 19 Castanhal
Paraíba Paraíba Priscilla Medeiros Durand 21 Conde
Paraná Paraná Gabriela Cristina Pereira 21 Umuarama
Pernambuco Pernambuco Leydiane Vasconcelos 21 Santa Cruz do Capibaribe
Piauí Piauí Renata Lustosa Mororó 22 Campo Maior
Rio de Janeiro Rio de Janeiro Mariana Figueiredo 24 Teresópolis
Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte Daliane Menezes 22 Parnamirim
Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul Priscila Machado 25 Farroupilha
Rondônia Rondônia Aline Cabral 19 Porto Velho
Roraima Roraima Nel Anne Rodrigues 19 Boa Vista
Santa Catarina Santa Catarina Michelly Böhnen 21 Blumenau
São Paulo São Paulo Rafaela Butarelli 22 Marília
Sergipe Sergipe Danielle Santos 19 Aruana
Tocantins Tocantins Jaqueline Verrel 19 Porto Nacional

Comparação das premiações de 2010 e 2011[editar | editar código-fonte]

O Miss Brasil 2011 foi um dos concursos mais crontroversos da história recente do certame. Não só a vencedora Priscila Machado foi insistentemente vaiada em sua coroação e nas aparições públicas, como também outras candidatas bem colocadas tiveram suas posições questionadas pelo público geral. Devido ao grande número de trocas de coordenações no biênio 2010/2011, algumas mudanças ocorreram no posicionamento geral, principalmente no que diz respeito a estados tradicionalmente fortes no concurso.

Subiram[editar | editar código-fonte]

Uma menina pobre, da periferia de Rio Branco, descoberta por um programa de televisão e alçada à carreira de modelo, deu ao estado do Acre um histórico 3º. Lugar. Foi apenas a segunda vez, na história do concurso, que o estado chega ao Top 05. Extremamente carismática, a candidata da Bahia conquistou o 2º. Lugar, elevando o estado ao Top 05, algo que não ocorria desde 2006. O Ceará, após controvérsias com relação ao título de sua miss, saiu da não classificação de 2010 para apenas o Top 15 de 2011, contrariando o favoritismo da nova candidata. Se em 2010, Santa Catarina e Rio Grande do Norte amargaram uma não-classificação, em 2011 subiram de posições e voltaram às semi-finais, com candidatas muito bem avaliadas pela mídia relacionada. Surpreendentemente, no entanto, ambas não passaram de semifinalistas, chegando a colocações somente no Top 15 e no Top10, respectivamente. A candidata de Mato Grosso do Sul, eleita dias antes da grande final, levou seu estado do Top 15 de 2010 para ao Top 10 em 2011. O estado de São Paulo também melhorou seu desempenho, passando de um Top 15 ao quarto lugar, após uma das mais fortes seletivas estaduais. E por fim, o Rio Grande do Sul recebeu outra vez a coroa, com Priscila Machado, acabando com a estagnação do estado no Top 10 dos últimos dois anos.

Caíram[editar | editar código-fonte]

Algumas quedas leves, outras drásticas, foram vistas em 2011. O Amazonas permaneceu no Top 05, flutuando do 2º. para o 5º. Lugar. O Distrito Federal levou em 2011 uma representante tida como favorita por grande parte da mídia especializada nacional e internacional, que inexplicavelmente parou no Top 10, após dois anos consecutivos no Top 05. O estado de Minas Gerais viu a mudança da coordenação estadual refletir na sua colocação no certame: pela primeira vez, em nove anos o estado ficou fora do Top 10, tendo sua candidata classificada apenas no Top 15. A Paraíba despencou do 5º. Lugar para uma não-classificação. Sergipe e Tocantins, Top 10 de 2010, também ficaram fora das semifinais de 2011, assim como o Rio de Janeiro, que se afastou ainda mais do título que não ganha desde 1981. O Paraná, de 3º. Lugar caiu para Top 15.

Estagnados[editar | editar código-fonte]

O Mato Grosso não saiu do lugar e outra vez chegou somente ao Top 10. Não avançou também o estado do Pará, novamente classificado apenas para o Top 15. Goiás, apesar de levar uma candidata muito bem comentada, continuou fora das semifinais, pelo segundo ano consecutivo. Outros estados permanecem em jejuns maiores, e continuam a não se classificar nem mesmo para as semi-finais: Maranhão, Pernambuco e Piauí, há 3 anos, Rondônia, há 4 anos, Alagoas e Roraima, há 7 anos e Amapá, há 12 anos sem se classificar.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Concursos estaduais[editar | editar código-fonte]

Foram televisionadas, nacional ou localmente, as seguintes etapas estaduais, entre transmissões ao vivo e especiais pré-gravados e editados:

Canais Abertos[editar | editar código-fonte]

Canais Fechados[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Exibido entre 22h25 e 00h39, o concurso obteve a sua pior audiência desde que passou a ser exibido pela Rede Bandeirantes em 2003: apenas 3 pontos de média com pico de 4.2 na prévia e de 5 no consolidado. Com esses números, a emissora (quarta colocada no horário) perdeu 58% de sua audiência desde então. Na faixa, o concurso perdeu audiência para a Rede Globo, Record e SBT. Em compensação, derrotou atrações da Rede TV! na medição do Ibope realizada na grande São Paulo, principal praça para as decisões do mercado publicitário no país. Cada ponto corresponde a 58 mil telespectadores. [4] [5]

Notas sobre as candidatas[editar | editar código-fonte]

  • Ceará Ceará

    No dia 27 de março do mesmo ano, a Organização Miss Ceará informou em um comunicado a imprensa que Anastácia Duarte foi destronada do título. Segundo a organização, os motivos foram divergências contratuais. Sendo assim segunda colocada no certame estadual Scarlett Abdon assumiria o título. Porém em 4 de maio a Organização Miss Ceará informou em comunicado oficial a volta de Anastácia Duarte como detentora do título de Miss Ceará 2011, segundo a Organização as divergências contratuais foram solucionadas;

  • Pernambuco Pernambuco

    Leidiane Vasconcelos participou do Miss Pernambuco por quatro anos seguidos, até ser finalmente eleita;

  • Tocantins Tocantins

    Jaqueline Verrel chegou a ser eleita Miss Tocantins 2010, mas por não ter completado 18 anos a tempo, não pôde participar do Miss Brasil daquele ano. Com isso, se classificou automaticamente para o concurso de 2011. Em novembro de 2010, Verrel foi uma das três pessoas eliminadas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) por tentativa de vazamento de dados. [6]

Crossovers[editar | editar código-fonte]

Candidatas que participaram previamente de outros concursos de beleza:

Referências

  1. Candidata do Rio Grande do Sul vence o Miss Brasil 2011. G1. Página visitada em 20-01-2014.
  2. Veja fotos das candidatas ao título de Miss Brasil 2011. G1. Página visitada em 20-01-2014.
  3. [1]
  4. Começo de semana: Debaixo de vaias e denúncias, Miss Brasil obtém seu pior Ibope na história. TV em Análise Críticas. Página visitada em 24-07-2011.
  5. Gugu perde eliminados de "A Fazenda 4" para "Hoje em Dia". F5. Página visitada em 24-07-2011.
  6. Enem: Miss Tocantins está entre os eliminados. Estadão. Página visitada em 20-01-2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Organização
Dados históricos e curiosidades