Muxe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nas culturas zapotecas de Oaxaca (sul do México), um muxe (ou muxhe) é um indivíduo biologicamente masculino que se veste e se comporta de maneira feminina; podem ser vistos como um terceiro gênero.[1]

Alguns se casam com mulheres e têm filhos enquanto outros escolhem homens como parceiros sexuais ou românticos.[2] De acordo com o antropólogo Lynn Stephen, muxe "podem fazer certos tipos de trabalhos femininos tais como bordados ou decorações caseiras, mas outros fazem o trabalho masculino de confeção de joias. Muitos agora tem trabalhos braçais e estão envolvidos em política."[3]

Acredita-se que a palavra muxe é derivda da palavra espanhola do século XVI para "mulher", mujer.

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Roscoe, Will (1998). Changing Ones: Third and Fourth Genders in Native North America. New York: St. Martin’s Press.
  • Lacey, Marc "A Lifestyle Distinct: The Muxe of Mexico" The New York Times, 7 de dezembro de 2008

Referências

  1. Chiñas, Beverly (1995). Isthmus Zapotec attitudes toward sex and gender anomalies, pp. 293-302 in Stephen O. Murray (ed.), "Latin American Male Homosexualities" Albuquerque: University of New Mexico Press.
    Chiñas (p. 294) define muxe como "pessoas que parecem ser predominantemente masculinas mas apresentam certas características femininas" e preenchem um "papel de terceiro gênero entre homens e mulheres, tomando algumas características de cada um."
  2. Stephen, Lynn (2002), Sexualities and Genders in Zapotec Oaxaca. Artigo online
  3. Ibid.
Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.