Pomossexualidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pomosexual é uma palavra-valise dos termos pomo - uma abreviação de pós-modernismo - e sexual; ela é um neologismo utilizado para descrever indivíduos que evitam classificar de orientações sexuais, tais como heterossexual e homossexual.[1] Ela não deve ser confundida com a assexualidade, que é uma orientação sexual, e é utilizada para descrever indivíduos que não experimentam atração sexual.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Pomossexualidade é formada ao se adicionar o prefixo pomo- (estenografia para pós-moderno) para o adjetivo -sexual, e é utilizado em referência a si próprio como um protesto contra tais rótulos.[3]

Origem[editar | editar código-fonte]

Carol Queen e Lawrence Schimel, editores e escritores ativistas do sexo-positivo, popularizaram o termo, ao utilizá-lo como título de uma antologia de dissertações publicada em 1997. Nela, eles descrevem pomossexualidade como a realidade do "erótica" além das limitações do gênero, do separatismo, e do essencialismo das noções de orientação sexual." Na introdução eles afirmam,

Nós não propomos que 'pomossexual' substitua GLBT&S. Nós não estamos interessados em adicionar ainda outro nome novo à enorme quantidade que nós já temos, embora nós reconheçamos a utilidade de possuir um nome pelo qual todos GLBT&Ss possam ser chamados. 'Pomossexual' faz referência a homossexualidade ao mesmo tempo em que descreve os exteriores à comunidade, os queers queer, que parecem não conseguir ficar parados em uma só identidade simples e agradável. Nós cunhamos o termo para situar o este livro e suas dissertações em conjunto e na relação à comunidade GLBT&S. Ele é em todos aspectos um artefato de, e de várias maneiras uma repercussão para, esta comunidade--ou mais, para determinados pressupostos mantidos amplamente com e/ou sobre ele, pressupostos essencialistas sobre o que significa ser queer. Nós reagimos contra estes pressupostos, do mesmo modo que o pós-modernismo da arte foi uma reação contra o Modernismo."[4]

O andrologista Sudhakar Krishnamurthy afirmou que ele sentia isto mais como um rótulo de modismo ou estilo de vida; ele afirma "Agora é moderno pertencer a uma nova categoria. Até onde a pomossexualidade vai, a moda é não acreditar em nenhuma das comportamentalizações."[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Word Spy: Pomosexual
  2. Westphal, Sylvia Pagan (2004). Feature: Glad to be asexual. New Scientist.
  3. a b Mallik, Chetan (2004-01-24). Now, say hello to the pomosexual!. The Times of India. Página visitada em 2007-04-13.
  4. Queen & Schimel, page 20

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sexo ou sexualidade é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.