Identidade sexual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A identidade sexual (ver Escala de Orientação Sexual de Harry Benjamin) indica a percepção individual sobre o gênero (e.g. masculino e feminino) que uma pessoa percebe para si mesma. A categoria identidade sexual, em termos teóricos, não possui uma definição precisa. Em alguns estudos, identidade sexual aparece como sinônimo de orientação sexual; [1] em outros aparece como como sinônimo de identidade de gênero. [2] [3]


Relação entre Identidade sexual e orientação sexual[editar | editar código-fonte]

Jaqueline Gomes de Jesus pontua diferenciações importantes, que auxiliam na compreensão, e também na definição, da identidade sexual. Para a autora:

  • Gênero = "Classificação pessoal e social das pessoas como homens ou mulheres. Orienta papéis e expressões de gênero. Independe do sexo". [4]
  • Sexo = "Classificação biológica das pessoas como machos ou fêmeas, baseada em características orgânicas como cromossomos, níveis hormonais, órgãos reprodutivos e genitais. Ao contrário da crença popular, reiterada em diferentes discursos, a categoria sexo não se configura como uma dualidade simples e fixa entre indivíduos deste e daquele sexo (binarismo ou dimorfismo sexual), mas, isso sim, como um contínuo complexo de características sexuais". [4]
  • Identidade de gênero = "Gênero com o qual uma pessoa se identifica, que pode ou não concordar com o gênero que lhe foi atribuído quando de seu nascimento. Diferente da sexualidade da pessoa. Identidade de gênero e orientação sexual são dimensões diferentes e que não se confundem. Pessoas transexuais podem ser heterossexuais, lésbicas, gays ou bissexuais, tanto quanto as pessoas cisgênero".[4]
  • Orientação sexual = "Atração afetivossexual por alguém. Vivência interna relativa à sexualidade. Diferente do senso pessoal de pertencer a algum gênero".[4]

Na mesma direção, Miriam Pillar Grossi destaca que "quando falamos de sexo, referimo-nos apenas a dois sexos: homem e mulher (ou macho e fêmea, para sermos mais biológicos), dois sexos morfológicos sobre os quais 'apoiamos' nossos significados do que é ser homem ou ser mulher".[5] Ou seja, "sexo é uma categoria que ilustra a diferença biológica entre homens e mulheres; que gênero é um conceito que remete à construção cultural coletiva dos atributos de masculinidade e feminilidade (que nomeamos de papéis sexuais); que identidade de gênero é uma categoria pertinente para pensar o lugar do indivíduo no interior de uma cultura determinada e que sexualidade é um conceito contemporâneo para se referir ao campo das práticas e sentimentos ligados à atividade sexual dos indivíduos".[6]

Assim, podemos dizer que a identidade sexual, embora tenha diferenciações, engloba tanto a orientação sexual como a identidade de gênero.

Transtorno de identidade de gênero[editar | editar código-fonte]

Enquanto a orientação sexual não-heterossexual foi removida da lista de doenças mentais nos EUA em 1973; e do CID 10 (Classificação Internacional de Doenças) editado pela OMS Organização Mundial da Saude em 1993. Ainda há a crença de que "a vivência de um gênero (social, cultural) discordante com o que se esperaria de alguém de um determinado sexo (biológico)" é um transtorno, e não uma questão de identidade. [7] . Por isso, a travestilidade a e transexualidade ainda são classificadas na CID-10 por serem tratadas como transtornos de identidade de gênero. Nesses casos, terapias hormonais e/ou cirurgia de redesignação de sexo são, algumas vezes, indicadas pela medicina.

Referências

  1. ANJOS, Gabriele dos (2000). Identidade sexual e identidade de gênero: subversões e permanências pp. 274-305. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  2. JESUS, Jaqueline Gomes de (2012). Orientações sobre Identidade de Gênero: Conceitos e Termos. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  3. GROSSI, Miriam Pillar. Identidade de gênero e sexualidade. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  4. a b c d JESUS, Jaqueline Gomes de (2012). Orientações sobre Identidade de Gênero: Conceitos e Termos p. 24-26. Página visitada em 09 de setembro de 2013.
  5. GROSSI, Miriam Pillar. Identidade de gênero e sexualidade p. 6. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  6. GROSSI, Miriam Pillar. Identidade de gênero e sexualidade p. 12. Página visitada em 13 de setembro de 2013.
  7. JESUS, Jaqueline Gomes de (2012). Orientações sobre Identidade de Gênero: Conceitos e Termos p. 9. Página visitada em 13 de setembro de 2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.