Philippe Streiff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Philippe Streiff
Informações pessoais
Nacionalidade França francês
Nascimento 23 de junho de 1955 (59 anos)
La Tronche
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1984-1988
Equipes 4 (Renault, Ligier, Tyrrell e AGS)
GPs disputados 54 (53 largadas)
Títulos 0 (14º em 1986)
Vitórias 0
Pódios 1
Pontos 11
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP Portugal GP de Portugal de 1984
Último GP Austrália GP da Austrália de 1988

Philippe Streiff (La Tronche, 26 de junho de 1955) é um ex-automobilista francês. Participou de 54 GPs de Fórmula 1, estreando em 21 de Outubro de 1984, pilotando um terceiro carro da Renault. Conseguiu um pódio e um total de 11 pontos no campeonato.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começa a sua carreira em 1977, ao ganhar o Volante Motul, em Nogaro, e no ano seguinte passa para a Formula Renault. Depois de uma passagem pela Formula 3 europeia, durante dois anos, volta para o campeonato francês em 1981, onde se torna vencedor.

Em 1982, vai para a Formula 2 europeia, a bordo da equipa AGS, que o vai acompanhar ao longo da sua carreira. Fica lá até 1984, onde consegue ganhar uma vez, tendo sido quarto classificado no campeonato por duas vezes. No final desse mesmo ano, começa os seus primeiros passos na Fórmula 1, quando a Renault inscreve um terceiro carro para Streiff no GP de Portugal. Na corrida de estreia largou na 13ª posição, mas na prova abandonou com problemas de transmissão.[carece de fontes?]

A chance na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Em 1985, Streiff disputa a Fórmula 3000 Internacional, substituta da Fórmula 2, de novo pela AGS. Durante o andamento daquele ano na Fórmula 1, a Ligier convoca-o para substituir o italiano Andrea de Cesaris, despedido depois de capotar várias vezes no GP da Áustria. Na sua equipe azul, Streiff fez a estreia no GP da Itália em Monza, terminando em 10º lugar; foi 9º na Bélgica e em Brands Hatch na Inglaterra, o GP da Europa, largou na 5ª posição (a melhor na sua carreira) e terminou-a em 8º lugar. No GP da África do Sul, corre pela Tyrrell, já que o seu time não vai ao país, devido ao boicote feito pelas equipes francesas.[carece de fontes?]

De volta à sua equipe, na estreia da corrida na oceania em Adelaide, na Austrália, tudo ia bem para Streiff, que vinha na 3ª posição e se aproximando do seu companheiro de equipe e compatriota, Jacques Laffite nas voltas finais. Claro que o piloto da Ligier número 25 não ia ultrapassá-lo respeitando a hierarquia da equipe, mas isso esteve em risco na antepenúltima volta da corrida. Ambos estavam próximos com Laffite na 2ª e Streiff na 3ª posição, mas no final da reta Brabham, Streiff não deixou espaço suficiente e não percebeu que seu compatriota ia frear para fazer o contorno da curva. Resultado: o pneu dianteiro esquerdo do carro de Streiff acerta o traseiro direito do veterano piloto. Laffite gesticula irritado com a manobra realizada pelo colega. Embora o choque possa ter causado estrago nos dois carros, Laffite ainda conseguiu terminar em 2º, enquanto que Streiff com seu Ligier número 25 cortou a meta em três rodas e concluindo em 3º lugar (o primeiro e único podium na carreira). No final da época, os 4 pontos deram-lhe o 15º lugar da classificação geral.[carece de fontes?]

Em 1986, ele perdeu a vaga para o compatriota René Arnoux. Streiff retornou para a Tyrrell, onde consegue apenas 3 pontos e o 14º lugar no campeonato. Continuou na equipe em 1987. O piloto francês teve um acidente terrível se envolvendo com o inglês Jonathan Palmer, seu companheiro de equipe, na reta da Raidillion de Spa-Francorchamps, na Bélgica. O francês saiu incólume do acidente, apesar da forte batida. Streiff finalizou o ano na sua última temporada com a equipe do senhor Ken Tyrrell com 4 pontos e o 15º lugar no campeonato; a sua equipe foi a campeã no Troféu Colim Chapman, as equipes que utilizava o motor aspirado.[carece de fontes?]

Assina para a temporada de 1988 com a AGS sendo o único piloto; era a equipe que ele defendeu na Fórmula 2 Europeia em 1982 à 1984. Apesar de ser um piloto que termina regularmente as corridas, e de dar nas vistas (chegou a lutar pela 4ª posição no GP do Canadá, numa batalha contra... Nelson Piquet, num Lotus 99T Honda Turbo, antes de desistir com problemas mecânicos) não consegue chegar aos pontos. Streiff, com o seu AGS número 14 consegue como melhor resultado, o 8º no Japão. Terminou o ano e não marcou nenhum ponto.[carece de fontes?]

Renova o contrato para 1989, e tem até uma boa máquina, mas quando a sua equipe está no Rio de Janeiro para á série final de testes rumo à nova temporada, um grave acidente veio pôr termo à sua carreira de uma forma brutal. O seu carro despista-se numa curva e sai para fora da cerca, destruindo o arco de proteção que o protegia de um impacto na cabeça. Para piorar as coisas, a assistência médica no circuito foi deficiente, o que veio agravar a fratura no pescoço, deixando-o tetraplégico.[1] .

Desde então, ele organiza corridas de Kart em Paris. Também, é conselheiro técnico do Ministério de Segurança Rodoviária da França, onde luta por melhorias nas condições de transportes para pessoas portadoras de deficiência física.

Todos os Resultados de Philippe Streiff na Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

(legenda)

Ano Nome Oficial da Equipe Chassis Motor Pneus 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Pontos Posição
1988 AGS
Racing
AGS JH22 Ford Cosworth DFZ V8 G BRA
Ret
0 NC
(21º)
AGS JH23 SMR
10º
MON
NP
MEX
12º
CAN
Ret
EUA
Ret
FRA
Ret
GBR
Ret
ALE
Ret
HUN
Ret
BEL
10º
ITA
Ret
POR
ESP
Ret
JAP
AUS
11º
1987 Data General Team Tyrrell Tyrrell DG016 Ford Cosworth DFZ V8 G BRA
11º
SMR
BEL
MON
Ret
EUA
Ret
FRA
GBR
Ret
ALE
HUN
AUT
Ret
ITA
12º
POR
12º
ESP
MEX
JAP
12º
AUS
Ret
4 15º
1986 Data General Team Tyrrell Tyrrell 014 Renault EF15
V6
Turbo
G BRA
ESP
Ret
SMR
Ret
3 14º
Tyrrell 015 MON
11º
BEL
12º
CAN
11º
EUA
FRA
Ret
GBR
ALE
Ret
HUN
AUT
Ret
ITA
POR
Ret
MEX
Ret
AUS
1985 Equipe Ligier Ligier JS25 Renault EF4B
V6
Turbo
P ITA
10º
BEL
EUR
AUS
4 15º
Tyrrell Racing Organisation Tyrrell 014 G AFS
Ret
1984 Equipe Renault Elf Renault RE50 Renault EF4
V6
Turbo
M POR
Ret
0 NC
(33º)

Referências

  1. http://veja.abril.com.br/acervodigital/ Jacarepaguá sai de circuito/Acervo Digital- Revista Veja ed.nº1106 de 22 de novembro de 1989, página 91

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]