Curaçao

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Curaçao
Bandeira de Curaçao
Brasão de Curaçao
Bandeira Brasão de armas
Gentílico: Curaçoense ou Curaçalino

Localização

Localização de Curaçao
Capital Willemstad
Cidade mais populosa Willemstad
Língua oficial papiamento, neerlandês
Governo Monarquia constitucional
 - Monarca Guilherme Alexandre
 - Governadora Lucille George-Wout
 - Primeiro-ministro Ivar Asjes
Área  
 - Total 444 km² 
 - Água (%) 0
População  
 - Estimativa de 2006 173.400 hab. 
 - Densidade 391 hab./km² 
Moeda Florim das Antilhas Neerlandesas (ANG)
Fuso horário UTC (UTC-4)
Cód. Internet .an
Cód. telef. +599-9

Mapa

Curaçao ou Curaçau, também conhecida em Portugal como ilha da Curação, é a maior ilha do antigo arquipélago das Antilhas Neerlandesas e um país autônomo constituinte do Reino dos Países Baixos. Os nomes dados inicialmente à ilha (1501), Curasorbo e Curasoto, significando, respectivamente, "trago de bebida para cura" e "matagal de cura". Assim se entende a palavra "curação" (arte de curar) e não com o significado de "coração". Havendo , também, a teoria de que o nome tem origem no facto de aí se produzir um licor a partir de cascas de laranja-da-terra, cravo e canela. Os holandeses denominaram assim a ilha por não serem capazes de pronunciar "Ilha da Curação", nome dado originalmente por navegadores portugueses que viram ali a cura de doentes atacados pelo escorbuto. Provavelmente, terão sido salvos pelas vitaminas dos frutos que ingeriram na ilha.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Curaçao situa-se no sul do mar das Caraíbas. O território do país inclui outra ilha desabitada denominada Klein Curaçao.

História[editar | editar código-fonte]

Os registos históricos e arqueológicos, indicam as tribos de caiquetios, que pertencem à família arawak, como primeiros habitantes da ilha.

A chegada dos primeiros exploradores europeus ocorre em 1499, e dá-se quando uma expedição espanhola, comandada por Alonso de Ojeda, descobre a ilha durante a sua primeira viagem de exploração da costa norte da América do Sul. Juntamente com ele encontravam-se, também, Juan de la Cosa e Américo Vespúcio os quais lhe atribuem o nome de Ilha dos Gigantes, devido à elevada estatura dos seus habitantes indígenas.

O domínio espanhol manteve-se durante todo o século XVI, período durante o qual, os seus habitantes indígenas foram transferidos para a colónia da ilha Hispaniola. Serviu de ponte para a exploração e conquista espanhola dos territórios no norte da América do Sul. A ilha foi abandonada progressivamente, à medida que avançava a colonização do continente.

Os primeiros registos de regulamentos neerlandeses na ilha, datam do ano de 1621, os que tinham necessidade de ser fornecidos de recursos vitais como madeira e sal. Foi durante o ano de 1634, que uma expedição da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, mandado por Johan van Walbeeck, que reclamou a ilha para os Países Baixos.

Autonomia[editar | editar código-fonte]

Em 10 de outubro de 2010, a ex-colônia neerlandesa das Antilhas Neerlandesas dividiu-se em dois países autônomos: Curaçao e São Martinho.

Os dois novos países se juntaram a Aruba, que, em 1986, ganhou status de Estado individual, enquanto três outras ilhas, Bonaire, Santo Eustáquio e Saba, se tornaram municipalidades dos Países Baixos, com a dissolução das Antilhas Neerlandesas após 56 anos de existência.

Segundo os novos estatutos, quatro países agora formam o Reino dos Países Baixos, que é responsável pela segurança e relações internacionais dos seus países-membros: Países Baixos, na Europa; Aruba, São Martinho e Curaçao, no Caribe [1] .

Principais cidades[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. site do consulado neerlandês em São Paulo. Página visitada em 26 de outubro de 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Curaçao
Ícone de esboço Este artigo sobre a geografia dos Países Baixos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.