Pirâmide (arquitetura)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pirâmide maia na cidade de Chichen Itza, México.

Uma pirâmide (do grego "πυραμίς" - pyramis[1] ), em arquitetura, é uma estrutura onde as superfícies exteriores são triangulares e convergem para um ponto. A base de uma pirâmide pode ser trilateral, quadrilateral, ou qualquer outra forma poligonal, ou seja, uma pirâmide tem pelo menos três superfícies triangulares (pelo menos quatro faces, incluindo a base). A pirâmide quadrada, com base quadrada e quatro superfícies exteriores triangulares, é uma versão comum. Há também pirâmides cujas superfícies, ao invés de lisas, são em degraus. As mais notórias certamente são as do Egito, mas tais construções também foram realizadas entre diversos povos ameríndios, dentre outros.

A forma de uma pirâmide, onde a maioria do peso fica próxima ao solo (ver centro de massa) significa que menos material é necessário na parte mais acima da pirâmide: esta distribuição de peso permitiu que civilizações antigas criassem estruturas estáveis monumentais.

Por milhares de anos, as maiores estruturas do planeta eram pirâmides: a primeira Pirâmide Vermelha na necrópole de Dashur e a Pirâmide de Quéops, ambas no Egito, a última sendo a única das Sete Maravilhas do Mundo Antigo ainda restante. Ela é ainda a mais alta pirâmide. A maior pirâmide do mundo já construída, por volume, é a Pirâmide de Tepanapa, também conhecida como Grande Pirâmide de Cholula, no estado mexicano de Puebla. Esta pirâmide está ainda sendo escavada.

Monumentos antigos[editar | editar código-fonte]

Estruturas em forma de pirâmide foram construídas por muitas civilizações antigas.

Mesopotâmia[editar | editar código-fonte]

Os mesopotâmicos construíram as primeiras estruturas piramidais, chamadas zigurates. Nos tempos antigos, elas eram brilhantemente pintadas. Visto terem sido construídas de tijolos de barro secos ao sol, pouco resta delas.

Egito[editar | editar código-fonte]

As antigas pirâmides do Egito.

As pirâmides mais famosas são as pirâmides do Egito - grandes estruturas construídas de tijolo ou pedra, algumas das quais estão entre as maiores construções do mundo. A era das pirâmides atingiu o seu zênite em Gizé, em 2575-2150 a.C.[2] Até 2008, cerca de 138 pirâmides haviam sido descobertas no Egito.[3] [4] A Grande Pirâmide de Gizé é o maior do Egito e uma das maiores do mundo. Até a Catedral de Lincoln ser concluída no ano 1311, era o mais alto edifício do mundo. Sua base tem mais de 52.600 metros quadrados de área. Enquanto as pirâmides estão associadas com o Egito, no Sudão existem 220 pirâmides, o país com a mais numerosa quantidade de pirâmides do mundo.[5]

A Grande Pirâmide de Gizé foi uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. É a única a sobreviver em tempos modernos. Os egípcios antigos cobriam as faces das pirâmides com calcário branco polido, que continha grandes quantidades de conchas fossilizadas.[6] Muitas das pedras de suas faces caíram ou foram removidas e utilizadas para a construção da mesquita do Cairo.

Sudão[editar | editar código-fonte]

Pirâmides de Núbia em Meroé.

As pirâmides de Núbia foram construídas (cerca de 220 deles) em três locais no Sudão, para servir como tumbas para os reis e rainhas de Napata e Meroé. As pirâmides de Kush, também conhecidas como Pirâmides de Núbia, têm características diferentes das pirâmides do Egito. As de Núbia foram construídas em um ângulo mais acentuado do que as egípcias. Eram monumentos para reis e rainhas mortas.[7] Pirâmides ainda eram construídas no Sudão por volta de 300 d.C.

Grécia[editar | editar código-fonte]

Pontilhada ao longo da paisagem são os restos das construções que foram descritas por antigos viajantes como pirâmides. Elas foram as primeiras escavadas pelos norte-americanos e alemães no início do século XX e nos anos 1960.

Pausânias, um viajante grego do século II d.C., descreveu várias estruturas como pirâmides. Uma destas pirâmides era localizada em Hellenikon (Ελληνικό em grego), uma aldeia perto de Argos, perto das ruínas antigas de Tirinto.[8] A história em torno do monumento foi que ele teria sido construído como uma vala comum para os soldados que haviam caído na luta pelo trono de Argos por volta do século XIV a.C. Ele descreveu a estrutura como algo que se assemelhasse a uma pirâmide com as decorações de escudos de Argos, mostrando sua ligação militar. Outra pirâmide que Pausânias viu em suas viagens foi em Kenchreai, outro local dedicado aos argivos e espartanos que perderam suas vidas na batalha de Hysiai em 669 a.C. Infelizmente, nenhuma destas estruturas permanecem totalmente intactas hoje para testar o quão estreitamente se assemelhavam às pirâmides do Egito, nem há qualquer prova de que realmente assemelhavam-se a uma pirâmide egípcia.

China[editar | editar código-fonte]

Há muitas tumbas em montes achatados quadrados na China. O primeiro imperador da China (por volta de 221 a.C., que unificou os sete reinos pré-imperiais), e também o Primeiro Imperador Qin, foi sepultado sob uma grande monte fora da moderna Xian. Nos séculos seguintes, cerca de uma dezena de reis da dinastia Han também foram sepultados sob pirâmides achatadas feitas a partir de terraplenagem.

Mesoamérica[editar | editar código-fonte]

Uma série de culturas da América Central também construíram estruturas em forma de pirâmide. As pirâmides mesoamericanas eram geralmente feitas com degraus, com templos em cima, mais semelhantes ao zigurate mesopotâmico que à pirâmide egípcia.

A maior pirâmide em termos de volume é a Grande Pirâmide de Cholula, no estado mexicano de Puebla. Esta pirâmide é considerada o maior monumento já construído em todo o mundo, e ainda está sendo escavada. A terceira maior pirâmide do mundo, a Pirâmide do Sol, em Teotihuacan, também está localizada no México. Há uma peculiar pirâmide com um plano circular na localidade de Cuicuilco, atualmente dentro da Cidade do México e na maior parte coberta de lava de uma erupção do vulcão Xitle no primeiro século a.C. Existem várias pirâmides com degraus circulares chamadas Guachimontones em Teuchitlán, Jalisco. As pirâmides no México foram muitas vezes utilizadas como locais de sacrifícios humanos.

América do Norte[editar | editar código-fonte]

Ilustração do Kincaid Site in Massac Co., Illinois, mostrando as estruturas piramidais de terra.

Muitas sociedades mound builder (habitantes pré-históricos da América do Norte) construíram grandes estruturas piramidais de terra. Dentre as maiores e mais conhecidas dessas estruturas está a Monks Mound, na localidade de Cahokia, que tem uma base maior do que a Grande Pirâmide de Gizé. Embora a função precisa dessas estruturas norte-americanas não seja conhecida, acredita-se ter desempenhado um papel central na vida religiosa dessas sociedades pré-históricas.

Piramides submersas[editar | editar código-fonte]

[9] Existem piramides submersas no mundo todo, duas das mais bonitas são as piramides submersas do triangulo das bermudas, aparentemente feitas de algo como um vidro de grande espessura.

Recentemente, cientistas americanos e franceses, bem como de outros países que estão conduzindo pesquisas em áreas do leito do mar do Triângulo das Bermudas, afirmam ter encontrado uma pirâmide de pé no fundo do mar que nunca foi descoberto. O comprimento da base dessa pirâmide atingiu os 300 metros, 200 metros de altura, e à distância desde a base até a ponta da pirâmide é de cerca de 100 metros acima do fundo do mar. Os resultados preliminares mostram esta estrutura para ser feita de vidro ou um material semelhante a vidro (cristal?), Como é totalmente lisa e parcialmente translúcida.

Pirâmides modernas[editar | editar código-fonte]

A Pirâmide rodeada por edifícios do Louvre.

Alguns exemplos de pirâmides modernas:

Referências

  1. πυραμίς, Henry George Liddell, Robert Scott, A Greek-English Lexicon, na Biblioteca Digital Perseus
  2. National Geographic
  3. Slackman, Michael. "In the Shadow of a Long Past, Patiently Awaiting the Future", The New York Times, 17/11/2008. Página visitada em 2010-04-12. “Some Egyptologists, notably Mark Lehner, state that the Ancient Egyptian word for pyramid was mer.”
  4. Mark Lehner (2008). The Complete Pyramids: Solving the Ancient Mysteries. p. 34.. [S.l.]: Thames & Hudson, 25/03/2008. ISBN 9780500285473.
  5. "Sudan's past uncovered", BBC News, 2004-09-09. Página visitada em 12/04/2010.
  6. Viegas, J., Pyramids packed with fossil shells, ABC News in Science, <www.abc.net.au/science/articles/2008/04/28/2229383.htm>
  7. Necia Desiree Harkless. Nubian Pharaohs and Meroitic Kings: The Kingdom of Kush. [S.l.]: AuthorHouse, 2006. ISBN 1425944965.
  8. Helleniko Pyramid http://www.grecoreport.com/pyramids_in_ancient_greece.htm
  9. Piramides de cristal http://destruidordedogmas.com.br/2012/04/duas-piramides-de-vidro-achadas-submersas-no-triangulo-das-bermudas/

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pirâmide (arquitetura)
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.