Pyongyang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Coreia do Norte Pyongyang
평양
 
—  Cidade e capital  —
transliterações em Dialeto coreano
 - Hangul 평양 직할시
 - Hanja 平壤 直辖市
Imagens de Pyongyang
Imagens de Pyongyang
Localização de Pyongyang na província de Pyongan
Localização de Pyongyang na província de Pyongan
Pyongyang está localizado em: Coreia do Norte
Pyongyang
Localização de Pyongyang na Coreia do Norte
39° 02' N 125° 45' E
País Coreia do Norte
Província Pyongan
Fundação 1122 a.C.
Região metropolitana Pyongyang
 - Tipo Cidade controlada pelo governo central
Área
 - Total 3 194 km²
Altitude 27 m (89 pés)
População (2008)
 - Total 3 255 388 Habitantes
    • Densidade 1 560/km2 
Fuso horário UTC+9 (UTC)
Língua oficial Coreano
Vista de Pyongyang.

Pyongyang ou Pionguiangue,[1] [2] [3] [4] (coreano: 평양, AFI: [pʰjɔŋjaŋ]) é a capital e maior cidade da Coreia do Norte, situada nas margens do rio Taedong. Tem cerca de 3,3 milhões de habitantes e é o principal centro industrial do país.

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com a lenda, Pyongyang foi fundada em 1122 a.C., sendo considerada a mais antiga cidade da Coreia. Em 108 a.C., a dinastia Han chinesa estacionou tropas perto da cidade, que continuou controlada pela China por 400 anos. Foi ocupada pelo Japão entre 1905 e 1945.

Pyongyang foi totalmente destruída durante a Segunda Guerra Mundial e também na Guerra da Coreia.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Pyongyang está dividida em 19 regiões administrativas, denominadas ku-or guyŏk.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A capital foi completamente redesenhada desde a Guerra da Coreia (1950-1953), projetada com largas avenidas, imponentes monumentos e edifícios. A mais alta estrutura da cidade é o inacabado Ryugyŏng Hotel, com 330 metros de altura (1.083 pés). O hotel dispõe de 105 andares, numa área de 361.000 m² (3.885.772 m²), e foi planejado para ser complementado por sete restaurantes giratórios.

Alguns notáveis monumentos da cidade incluem o Kumsusan Memorial Palace, o "Arco do Triunfo" , a Torre Juche, uma estrutura de 170 metros de altura, erguida para comemorar o 70º aniversário de Kim Il-Sung e o Estádio Primeiro de Maio Rungrado, considerado o maior estádio do mundo.[5] Outras atrações na capital norte-coreana incluem o Zoológico Central e as grandes estátuas de bronze em homenagem aos dois líderes comunistas da Coreia do Norte. O Arco da Reunificação tem um mapa da Coreia unida apoiado por duas mulheres vestidas de com um tradicional vestido coreano feito de concreto.

Transporte e infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Trens e metrôs[editar | editar código-fonte]

Metrô de Pyongyang.

O sistema de Metro de Pyongyang possui duas linhas Chollima(12 km) e Hyoksin(10 km), totalizando 22 km de extensão. A linha Chollima atende aos bairros Puhung, Yonggwang, Ponghwa, Sungni, Tongil, Kaeson, Jonu, Pulgunbyol e Koryo, enquanto a linha Hyoksin atende as regiões de Kwangbok, Konguk, Hwanggumbol, Konsol, Hyoksin, Jonu, Jonsung, Samhung e Rakwon. Considerado o mais profundo do mundo, o Metrô de Pyongyang está situado a 120 metros abaixo do solo. Suas estações possuem nomes relacionados a temas da revolução e a glorificação da regime e foram construídas nos moldes do Metrô de Moscou stalinista, com grandes monumentos, candelabros e etc.

Pyongyang possui ainda 53 km do Pyongyang Tram e 150 km de trólebus. O trânsito particular é praticamente nulo, salvo poucos carros transportando altas figuras do governo ou turistas estrangeiros. Ao contrário da China, a grande maioria dos moradores parecem caminhar e bicicletas são notáveis pela sua ausência.

Transporte aéreo[editar | editar código-fonte]

A cidade é servida ainda pelo Aeroporto Internacional de Sunan, de propriedade estatal, que é o principal centro de operações da companhia aérea nacional Air Koryo. O aeroporto possui voos regulares a partir de Pequim (operado pela Air China 3 vezes por semana, além da Air Koryo), Shenyang, Bangkok, Macau e outros centros da Ásia, havendo voos fretados ocasionalmente para Incheon e várias cidades japonesas. O aeroporto possui também algumas rotas domésticas para Hamhung, Wonsan, Chongjin, Hyesan e Samjiyon, embora a exatidão desta informação não seja confirmada.

Comboios interurbanos[editar | editar código-fonte]

A cidade conta também com serviços internacionais regulares de trem para Pequim e Moscou. Uma viagem a Pequim leva cerca de 25 horas e 25 minutos (a partir de Pequim K27 / K28 de Pyongyang, nas segundas-feiras, quartas, quintas e sábados), uma viagem a Moscou leva 6 dias.

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rocha, Carlos (2 de junho de 2010). A grafia portuguesa de topónimos estrangeiros Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  2. Porto Editora. Pionguiangue Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  3. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas Código de Redacção Interinstitucional. Visitado em 1 de maio de 2012.
  4. Macedo, Vítor. (Primavera de 2013). "Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41): 14–15. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-7809. Visitado em 23 de maio de 2013.
  5. Qual o maior estádio de futebol do mundo? Acessado em 28 de maio de 2009
  6. International relations Kathmandu City website. Visitado em 2006-01-10.
  7. Friendship between Moscow and Pyongyang

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Pyongyang