The Jetsons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Jetsons
Os Jetsons (BR)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Duração Aprox. 22 minutos
Criador(es) William Hanna
Joseph Barbera
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Elenco George O'Hanlon (voz)
Penny Singleton (voz)
Janet Waldo (voz)
Daws Butler (voz)
Mel Blanc (voz)
Jean Vander Pyl (voz)
Exibição
Emissora de
televisão original
ABC
Transmissão original 1962 - 1963 (série original)
1984 - 1987 (nova série)
N.º de temporadas 3
N.º de episódios 75

The Jetsons (em português Os Jetsons) é uma série animada de televisão produzida pela Hanna-Barbera, exibida originalmente entre 1962 e 1963. Foi exibida no Brasil pela TV Excelsior. Mais tarde a série foi relançada com novos episódios produzidos entre 1984 e 1987, como parte do programa The Funtastic World of Hanna-Barbera. Foi exibida no canal brasileiro SBT. Tendo como tema a "Era Espacial", a série introduziu no imaginário da maioria das pessoas o que seria o futuro da Humanidade: carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, toda sorte de aparelhos eletrodomésticos e de entretenimento, robôs como criados, e tudo que dá para se imaginar do futuro[1] . De certa forma, esse futuro ideal é satirizado nos desenhos de Futurama. Serviu como contraparte de The Flintstones.[2] . Enquanto os Flintstones viviam num mundo com máquinas tracionadas por aves e dinossauros, os Jetsons eram uma família de 2062 que conviviam com um grande avanço tecnológico [3] .

A série original teve 24 episódios transmitidos nas noites de domingo pelo canal ABC. O primeiro estreou em 23 de setembro de 1962, seguido dos outros até 22 de setembro de 1963. Foi o primeiro programa transmitido colorido pela ABC-TV [4] (Apenas um punhado de estações da ABC-TV tinha capacidade de transmissão colorida no início da década de 1960).

Os Flintstones, que sempre foram produzidos a cores, tiveram as duas primeiras temporadas transmitidas em em preto-e-branco [5] . A série depois passaria em reprise nos canais CBS e NBC[6] .

Premissa[editar | editar código-fonte]

Os Jetsons são uma família residente em Orbit City.[7] . A arquitetura da cidade segue o estilo Googie, com todas as casas e empresas suspensas sobre o chão e com colunas ajustáveis. George Jetson mora com a família num apartamento panorâmico: sua esposa Jane é dona-de-casa e eles tem dois filhos: a adolescente Judy que frequenta a Escola Secundária Orbit, e o menino de seis anos de idade Elroy, que estuda na Little Dipper School. A empregada doméstica é a robô Rosie, que cuida da limpeza e outras tarefas que usualmente são feitas a partir de apertos em incontáveis botões. A família tem um cão chamado Astro, com um sotaque que muda as consoantes das palavras para som de "R", como um rosnado.

George Jetson é um empregado típico de sua era: sua jornada é reduzida (1 hora por dia, 2 dias por semana) [8] Seu patrão é Cosmo Spacely, o baixote e irritadiço proprietário da Spacely Space Sprockets. Spacely tem um competidor, Sr. Cogswell, proprietário da companhia rival Cogswell Cogs (algumas vezes referida como Cosmic Cogs). Jetson vai ao trabalho num carro aéreo (que lembra um disco voador com uma bolha transparente acoplada). A vida é bastante preguiçosa e com muito lazer, auxiliada por numerosos aparelhos que ocasionalmente dão defeito com resultados humorísticos. Apesar disso, todos reclamam de esgotamento do trabalho e dificuldades em viver com algumas inconveniências que permaneceram.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • George Jetson: 40 anos de idade [9] é o protagonista da série. Ele é um amoroso chefe de família que sempre parece tomar as decisões erradas. Ele é empregado da companhia Sprockets ligando e desligando o computador R.U.D.I. (sigla em inglês para Referential Universal Digital Indexer). É casado com Jane e tem dois filhos, Judy e Elroy.
  • Jane Jetson: 33 anos de idade [10] é a esposa de George, mãe de dois filhos, e uma dona-de-casa (apesar de Rosie fazer a maior parte do trabalho). Jane é fascinada por moda e novos eletrodomésticos. Sua loja favorita é a Mooning Dales, trocadilho de Bloomingdales. É uma esposa obediente que sempre procura tornar a vida da família a mais agradável possível. Fora do lar, ela é membro da Galaxy Women Historical Society e fã de Leonardo de Vênus e Picasso Pia.
  • Judy Jetson: tem 15 anos de idade [11] e é a filha mais velha da família Jetson. Estuda na Escola Secundária Orbit, é uma adolescente estereotipada cujos interesses incluem roupas, saídas com amigos, e revelações de segredos em um diário digital.
  • Elroy Jetson: com 6½ de idade [12] é o mais novo dos dois filhos dos Jetsons. É muito inteligente e perito em toda ciência espacial. Bem-educado e bom filho, Elroy estuda na Little Dipper School, onde tem aulas de História Espacial, Astrofísica e Geometria Estelar. Elroy ama seu cão Astro e sempre o defende quando George perde a paciência com aquele mascote.
  • Rosie: é a empregada doméstica robô da família. É um modelo fora-de-linha que os Jetsons amam e nunca trocariam por outro mais moderno. Rosie faz todo o trabalho de casa e também ajuda como babá. É autoritária e ocasionalmente distribui pílulas para a família. Excluindo uma cena de encerramento dos episódios, Rosie aparece em apenas dois da primeira temporada, mas fez muitas aparições no programa da década de 1980.
  • Astro: é o cão da família Jetsons. Antes de ser um Jetson seu nome era Tralfaz e pertencia ao fabulosamente rico J.P. Gottrockets. Astro é um dos melhores amigos de George (como o computador do trabalho, R.U.D.I.) bem como o melhor amigo de Elroy. É capaz de falar um inglês rosnado e latido, num jeito que depois o dublador Don Messick reutilizaria para Scooby-Doo.
  • Orbitty: é um alienígena com pernas como molas que foi o segundo mascote dos Jetson. Ele tinha a capacidade de expressar as emoções através de mudanças de cores. Foi introduzido nos desenhos da década de 1980, mas não apareceu na terceira temporada (exceto em aparições) ou em qualquer dos filmes.
  • Senhor Spacely: é o patrão de George e dono da Spacely Space Sprockets. A companhia foi fundada na ilha de Newfoundland em 1937, e continuou a prosperar até que a intensa poluição a fizesse se mudar para uma plataforma suspensa. Ele é baixo com cabelos pretos e bastante calvo, com um temperamento ruim. É o principal antagonista da série. Spacely sempre traz ideias para novos negócios que sempre dão errado. George, que conhece Spacely desde a infância [13] é culpado pela maioria das coisas que dão erradas. Uma piada recorrente da série é George ser chutado do escritório com Spacely gritando "Jetson! Está despedido!". Contudo, sempre lhe é devolvido o emprego aos finais dos episódios, e quando está muito feliz com George, o patrão o promove a vice-presidente da companhia. Senhor Spacely algumas vezes é auxiliado por Uniblab, um assistente robô.
  • Senhor Cogswell: é o concorrente de Spacely. Proprietário da Cogswell Cogs que causa muitos problemas para Spacely e George. É outro antagonista da série. Ele e Spacely estão sempre pensando em jeitos de fazer a empresa do outro fracassar. Cogswell tenta roubar as ideias de Spacely mas as mesmas sempre dão erradas para ambos. O primeiro nome dele é "Spencer", revelado nos desenhos da década de 1980.
  • R.U.D.I.: é o computador do trabalho de George e um de seus melhores amigos, assim como o cão Astro. Seu nome é um acrônimo para Referential Universal Differential Indexer. Possui uma personalidade humana e é membro da Society for Preventing Cruelty to Humans. [No episódio "Family Fallout" (transmitido pela primeira vez em 22 de setembro de 1985), os Jetsons vencem um game show de TV após George acertar os significados das letras da sigla].
  • Henry Orbit: é o zelador do edifício dos Jetsons. Está sempre ajudando e possui bom humor. Seu robô Mac tem uma queda por Rosie.

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Montague Jetson, avô gentil excêntrico de George, que irrita constantemente o policial que sempre encontra - Howard Morris
  • Senhora Stella Spacely, arrogante e esnobe esposa de Cosmo Spacely e mãe de Arthur Spacely — Jean Vander Pyl
  • Arthur Spacely, filho do Senhor Spacely —Dick Beals
  • Uniblab, robô inimigo de George que é seu supervisor no trabalho. Apareceu em dois episódios da primeira temporada, "Uniblab", quando se tornou o supervisor de George, e "G.I. Jetson", como sargento do pelotão de George. "Custou ao governo milhões ... suficiente para dois clubes de oficiais", disse o General McMissile (apelidado de "Explosão Velha"). É um trocadilho para UNIVAC;- Don Messick. Referenciado em 1994 por Craig Mack, "Flava in Ya Ear".
  • DiDi, diário digital de Judy —Selma Diamond nos desenhos da década de 1980. Foi dublada originalmente por Brenda Vaccaro em The Jetsons Meet the Flintstones.
  • Senhorita Galaxy, secretária da Spaceley Sprockets—Jean Vander Pyl

Episódios[editar | editar código-fonte]

Dubladores[editar | editar código-fonte]

Personagem Dublador nos EUA Estados Unidos[14]
George Jetson George O'Hanlon
Jane Jetson Penny Singleton
Judy Jetson Janet Waldo
Elroy Jetson Daws Butler
Rosie Jean Vander Pyl
Astro Don Messick
Cosmo C. Spacely Mel Blanc
Sra. Spacely Jean Vander Pyl
Sr. Cogswell/Cósmico Daws Butler
Henry Órbita Howard Morris
Uniblab/Narrador Don Messick
Personagem Dublador brasileiro
George Jetson Tatá Guarnieri
Jane Jetson
Judy Jetson Neuza Azevedo
Elroy Jetson Zezinho Cútolo (1ª voz), Orlando Viggiani (2ª voz)
Rosie Nícia Soares
Astro ?
Cosmo C. Spacely Waldyr de Oliveira (1ª voz), Élcio Sodré (2ª voz)
Sra. Spacely ?
Sr. Cogswell/Cósmico ?
Henry Órbita ?
Uniblab/Narrador ?

Especiais e adaptações para filmes[editar | editar código-fonte]

Filmes para televisão[editar | editar código-fonte]

Especial para televisão[editar | editar código-fonte]

Lançamento no cinema[editar | editar código-fonte]

Filmes com atores[editar | editar código-fonte]

Ao final da década de 1980, a Universal Studios adquiriu os direitos de The Flintstones e The Jetsons da Hanna-Barbera Productions. O resultado foi a animação para os cinemas Jetsons: The Movie, lançada em 1990.

Em maio de 2007, o diretor Robert Rodriguez iniciou conversas com a Universal Studios e Warner Bros. para adaptar The Jetsons, com atores, para ser lançado em 2009, na época que discutia a direção da adaptação de Land of the Lost de 1974. Rodriguez estava inseguro com o projeto que deveria ser o seguinte, apesar do roteiro de Adam F. Goldberg estar bem mais desenvolvido [15]

Aparições nos desenhos da Hanna-Barbera[editar | editar código-fonte]

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

  • The Jetsons #1–36 (Gold Key Comics, janeiro de 1963 – outubro de 1970
  • March of Comics #276 (1965), #330 (1969), #348
  • The Jetsons #1–20 (Charlton Comics, novembro de 1970 – dezembro de 1973)
  • Spotlight #3 (Marvel Comics)
  • The Jetsons #1–5 (Harvey Comics, setembro de 1992 – novembro de 1993); Big Book #1–3, Giant Size #1–3
  • The Jetsons #1–17 (Archie Comics, setembro de 1995 – agosto de 1996)
  • The Flintstones and the Jetsons #1–21 (DC Comics, agosto de 1997 – abril de 1999)

Vídeo games[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hanna-Barbera. Visitado em 15/3/2011.
  2. CD liner notes: Saturday Morning: Cartoons' Greatest Hits, 1995 MCA Records
  3. "Jetsons: The Complete First Season", DVD Talk, 11 de maio de 2004. Página visitada em 27-08-2010.
  4. "21st Century Brands". Under the Influence. CBC Radio One. Episódio número 21, 3ª temporada.
  5. Jetsons, The — Season 2, Volume 1 Review TVShowsOnDVD.com. Visitado em 27-09-2010.
  6. Alex McNeil. Total Television. [S.l.]: Penguin Books, 1980.
  7. The Jetsons: Did you Know...? Gemstone Publishing (16 de maio de 2003). Visitado em 12-03-2007. Cópia arquivada em 4 de junho de 2003.
  8. Episode "The Vacation", transmissão original em 7 de novembro de 1985
  9. Episode 14, "Test Pilot", 21:17 (após contar que poderia viver até 150 anos de idade) "Por favor, Senhor Spacely, não lance os mísseis! Eu ainda tenho 110 anos pela frente!
  10. Episode 1, "Rosey the Robot", aos 2:28: "Não banque o esperto. Você sabe que eu tenho apenas 33 anos"
  11. Episode 1, "Rosey the Robot", aps 2:49: Jane Jetson: Se eu tivesse apenas 15 anos novamente. Na verdade, se eu tivesse apenas 32-22-32 novamente"
  12. Episode 1, "Rosey the Robot", aos 22:09: "Cara, se eu tivesse 6½ de idade, eu...eu choraria "
  13. Temporada 2, Episódio 23, "A Jetson Christmas Carol"
  14. 'Die Jetsons' (1962) - Full cast and crew imdb.com (2011). Visitado em 3 de agosto de 2011.
  15. Borys Kit. "Future or past for Rodriguez?", The Hollywood Reporter, 09-05-2007. Página visitada em 16-07-2007.
Outros

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.