Andrei Frascarelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andrei
Informações pessoais
Nome completo Andrei Frascarelli
Data de nasc. 21 de fevereiro de 1973 (44 anos)
Local de nasc. Pederneiras (SP),  Brasil
Altura 1,84 m
Apelido zagueiro artilheiro, craque defensor
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição zagueiro
Clubes de juventude
1986-1989
Brasil XV de Jaú
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1990-1991
1991-1992
1992
1993
1993
1993-1994
1995
1996-1997
1997-1998
1998-1999
1999
1999-2000
2001
2001
2002
2002
2003
2003-2005
2005
2006-2007
2008
2011-2012
Brasil XV de Jaú
Brasil Palmeiras
Brasil Goiás
Brasil Flamengo
Brasil Fluminense
Argentina Rosario Central
Brasil Juventude
Brasil Atlético Paranaense
Espanha Atlético de Madrid
Espanha Betis
Brasil Santos
Espanha Betis
Brasil União São João
Brasil Botafogo
Brasil Marília
Brasil Fluminense
Brasil Marília
Alemanha Weiss Ahlen
Brasil Guarani
Brasil Rio Claro
Brasil Ceilândia
Brasil XV de Jaú

6 (1)
12 (1)
Seleção nacional
1989
1991
Brasil Brasil (sub-17)
Brasil Brasil (sub-20)
4 (0)
6 (1)

Andrei Frascarelli, mais conhecido como Andrei, (Pederneiras, 21 de fevereiro de 1973), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Andrei atuou em diversos clubes brasileiros como Palmeiras, Flamengo Santos e Fluminense e por times da Alemanha, Espanha e Argentina. Participou também do Campeonato Mundial de Futebol Sub-20 de 1991 pela Seleção Brasileira, que terminou com o vice-campeonato. Sempre foi conhecido como um atleta de bom currículo.

No ano de 2008, encerrou sua carreira no Ceilândia mas, dois anos depois, decidiu retornar para o XV de Jaú, clube onde iniciou a carreira, para disputar o Campeonato Paulista da Série A-3 em 2011.[1]

Quando defendia o Fluminense, no Brasileirão 2002, após uma discussão com Romário, no jogo contra o São Paulo no Morumbi, recebeu um empurrão do camisa 11[2]. O time do Rio perdeu de 6x0. Muito abalado, pelo que ocorreu, falhou no primeiro gol são-paulino e não fez uma boa partida, mas graças a não ter revidado, a agressão que sofreu, o defensor ficou desprovido de consequências prejudiciais, enquanto Romário foi suspenso pelo STJD e a diretoria do Flu o puniu em 40% de seu salário.

Andrei passou por grandes clubes no início de sua carreira, depois do Fluminense, defendeu o Marília, que se classificou para série B em 2002. Após defender o time que fora vice campeão da série C em 2002, chegou a atuar na Alemanha, ao voltar para o Brasil seguiu defendendo outras agremiações do futebol do país.

Acusações[editar | editar código-fonte]

Em 25 de agosto de 2013, no programa dominical Fantástico, da Rede Globo, o ex-zagueiro foi apontado como beneficiário de uma fraude milionária que vem causando rombos na Previdência Social. Através dela, Andrei, que participa de torneios de Showball, não poderia atuar, já que recebe um auxílio-doença da instituição por instabilidadade crônica do joelho e condromalácia da rótula. Procurado pela reportagem da emissora em Pederneiras, sua cidade natal, apenas sua advogada se pronunciou, afirmando, em defesa de seu cliente, que o próprio goza, sim, de maneira licíta do recebimento do benefício.[3]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Clube[editar | editar código-fonte]

Palmeiras
Fluminense
Marília

Individual[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Predefinição Seleção Brasileira Sub-23 de 1992

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.