Arquidiocese de Campinas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arquidiocese de Campinas
Archidiœcesis Campinensis
A Catedral Metropolitana de Campinas, localizada no Centro da cidade, é a sede da Arquidiocese.
Localização
País  Brasil
Dioceses Sufragâneas Diocese de Amparo
Diocese de Bragança Paulista
Diocese de Limeira
Diocese de Piracicaba
Diocese de São Carlos.
Estatísticas
Área 2,421 km²
Informação
Rito Romano
Criação da Diocese 7 de junho de 1908 (108 anos)
Elevação a Arquidiocese 19 de abril de 1958 (59 anos)
Padroeiro Nossa Senhora da Conceição
Governo da Arquidiocese
Arcebispo Airton José dos Santos
Arcebispo Emérito Gilberto Pereira Lopes
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana
(Região Sul 1)
Contatos
Endereço Rua Irmã Serafina, 88
Página Oficial [1]

A Arquidiocese de Campinas (em latim Archidiœcesis Campinensis) é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de São Paulo. Seu atual arcebispo é Dom Airton José dos Santos.

Breve histórico[editar | editar código-fonte]

Brasão Eclesiástico da Arquidiocese de Campinas.

Campinas do Mato Grosso surgiu com a vinda de exploradores jundiaienses para a região que se iniciava em Rocinha (Vinhedo) e se estendia até o Rio Atibaia pelos lados de Mogi dos Campos (Mogi Mirim). Procedente de Taubaté, chegou ao povoado, em 1741, Francisco Barreto Leme, fundador de Campinas, acompanhado de imigrantes lavradores, localizando-se na região onde fica o atual bairro do Taquaral.

Foi Dom Frei Manuel da Ressurreição, do Bispado de São Paulo, quem permitiu a construção da primeira capela provisória. A Paróquia foi criada a 14 de julho de 1774, tomando posse o pároco Frei Antônio de Pádua Teixeira. Terminada a construção, sede da Freguesia Nossa Senhora da Conceição, onde é hoje a Basílica Nossa Senhora do Carmo, Frei José Monte Carmelo Siqueira inaugurou-a a 25 de julho de 1781. A Matriz nova, atual Catedral Metropolitana, começou a ser construída após decisão tomada em uma reunião realizada a 6 de outubro de 1807. Tendo as obras sido paralisadas por falta de recursos, a Matriz somente pôde ser inaugurada 76 anos depois, a 8 de dezembro de 1883.

No Pontificado do Papa Leão XIII, nos fins do século XVIII, surgiu a ideia da criação da Diocese de Campinas. A Diocese de Campinas foi criada por ordem do Papa Pio X ocorrida a 7 de junho de 1908. A nova diocese era o resultado da execução da Bula Pontifícia Diœcesium nimiam amplitudinem pelo qual a diocese de São Paulo fora elevada a Arquidiocese, dela fazendo parte a Diocese de Curitiba, desanexada da província eclesiástica de São Sebastião do Rio de Janeiro e as cinco novas Dioceses de Taubaté, Campinas, Botucatu, São Carlos e Ribeirão Preto, fixando anexo à Arquidiocese como parte integrante do seu território o Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

A Bula do Santo Padre Pio X foi executada por Dom Alexandre Bavona, Núncio Apostólico, no dia 8 de setembro de 1908. A proclamação da execução desse Decreto e consequente inauguração da Diocese, por ordem do Arcebispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, foi feita no dia 18 de outubro de 1908, na Catedral, então Matriz de Nossa Senhora da Conceição, por Monsenhor Francisco de Campos Barreto. Com a posse do primeiro Bispo, Dom João Batista Corrêa Nery, no dia 1º de novembro de 1908, a Diocese de Campinas era uma realidade, de jure e de fato.

Mapa da Província Eclesiástica de Campinas.

A 19 de abril de 1958, o Papa Pio XII na Bula Pontifícia Sacrorum anti-stitum criou a Província Eclesiástica de Campinas, elevando a Igreja Catedral ao título, dignidade e grau de Igreja Arquiepiscopal Metropolitana e seu bispo diocesano, Dom Paulo de Tarso Campos, a Arcebispo Metropolitano.

A Diocese de Campinas, criada em 1908, tinha uma área territorial imensa (figura em destaque). Com a criação da Diocese de Bragança Paulista, em 24 de julho de 1925, o município de Socorro (cor laranja no mapa) se separou da Diocese de Campinas.

No dia 26 de fevereiro de 1944, a Diocese de Campinas foi dividida pela primeira vez. O Decreto do Papa Pio XII criou a Diocese de Piracicaba (cor verde no mapa). A nova Diocese foi erigida no dia 3 de maio de 1944, tomando posse como Administrador Apostólico o então Bispo de Campinas, Dom Paulo de Tarso Campos.

No Pontificado de Paulo VI, em 5 de maio de 1976, foi criada a segunda Diocese desmembrada de Campinas, a Diocese de Limeira (cor vermelha no mapa), tendo sido escolhido Padre Tarcísio Ariovaldo do Amaral (CSSR), como primeiro Bispo Diocesano. A criação da Diocese de Limeira foi um pedido de Dom Antônio Maria Alves de Siqueira, justificado pelo grande desenvolvimento daquela região e, também, pela grande extensão territorial da Arquidiocese.

Em 23 de dezembro de 1997, o Papa João Paulo II atendeu ao pedido de desmembramento da Arquidiocese para a criação da Diocese de Amparo (cor amarela no mapa), designando seu primeiro Bispo, Dom Francisco José Zugliani.

A Arquidiocese de Campinas (cor azul no mapa) é composta, hoje, por nove Municípios: Campinas, Elias Fausto, Hortolândia, Indaiatuba, Monte Mor, Paulínia, Sumaré, Valinhos e Vinhedo, com uma população aproximada de 1,8 milhões de habitantes.

Em 2008 a Diocese de Campinas comemorou seu centenário de criação e a Arquidiocese de Campinas seu cinquentenário de elevação.

Bispos e arcebispos[editar | editar código-fonte]

Nome Período Notas
Arcebispos
Dom Airton José dos Santos 2012 - Atual
Dom Bruno Gamberini † 2004 - 2011
Dom Gilberto Pereira Lopes 1982 - 2004 Foi nomeado Coadjutor com direito a sucessão em 1975
Dom Antônio Maria Alves de Siqueira † 1968 - 1982 Foi nomeado Coadjutor com direito a sucessão em 1966
Dom Paulo de Tarso Campos † 1958 - 1968
Bispos
Dom Luiz Antônio Guedes 1997 - 2001 Bispo Auxiliar - Nomeado bispo de Bauru
Dom Bernardo José Bueno Miele † 1962 - 1967 Bispo Auxiliar - Nomeado arcebispo de Ribeirão Preto
Dom Paulo de Tarso Campos † 1941 - 1958 Com a elevação para Arquidiocese tornou-se o primeiro Arcebispo
Dom Francisco de Campos Barreto † 1920 - 1941
Dom Joaquim Mamede da Silva Leite † 1916 - 1947 Bispo Auxiliar
Dom João Batista Corrêa Nery † 1908 - 1920

Foranias e Paróquias[editar | editar código-fonte]

Região Pastoral Campinas[editar | editar código-fonte]

Composição

Compreende toda a cidade de Campinas e está dividida em 5 Foranias: Bom Pastor, Coração de Maria, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rosário e Santos Apóstolos.

Forania Bom Pastor[editar | editar código-fonte]

Forania Coração de Maria[editar | editar código-fonte]

  • Paróquia Coração de Maria
  • Paróquia Divino Salvador
  • Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora
  • Paróquia Nossa Senhora da Evangelização
  • Paróquia Nossa Senhora da Paz
  • Paróquia Nossa Senhora das Dores
  • Paróquia Nossa Senhora de Fátima
  • Paróquia Santa Rita de Cássia
  • Paróquia Sant'Ana
  • Paróquia Santo Tomás de Aquino
  • Paróquia São Jerônimo Emiliani
  • Paróquia São Pedro Apóstolo
  • Santuário Menino Jesus de Praga

Forania Nossa Senhora Aparecida[editar | editar código-fonte]

Forania Nossa Senhora do Rosário[editar | editar código-fonte]

  • Paróquia Cristo Rei
  • Paróquia de São Benedito
  • Paróquia Nossa Senhora das Graças
  • Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
  • Paróquia Nossa Senhora do Rosário
  • Paróquia Santa Isabel
  • Paróquia Santa Mônica
  • Paróquia São Marcos Evangelista
  • Paróquia São Paulo Apóstolo

Forania Santos Apóstolos[editar | editar código-fonte]

  • Paróquia Conceição da Nova Aparecida
  • Paróquia Jesus Cristo Libertador
  • Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe
  • Paróquia Nossa Senhora do Carmo
  • Paróquia Sagrado Coração de Jesus
  • Paróquia Santa Catarina de Alexandria
  • Paróquia Santa Edwiges
  • Paróquia Santa Margarida Maria Alacoque
  • Paróquia Santos Apóstolos
  • Paróquia São José Operário
  • Paróquia Senhor Bom Jesus do Bonfim
  • Paróquia São Pio X
  • Paróquia Santo Afonso
  • Templo Votivo do Santíssimo Sacramento

Região Pastoral Norte-Sul[editar | editar código-fonte]

Composição

Compreende as cidades de Elias Fausto, Hortolândia, Indaiatuba, Monte Mor, Paulínia, Sumaré, Valinhos e Vinhedo e está dividida em 3 foranias: Cristo Rei, Padre José de Anchieta e Santa Cruz.

Forania Cristo Rei[editar | editar código-fonte]

Hortolândia

  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida
  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida
  • Paróquia Nossa Senhora do Rosário
  • Paróquia Santa Luzia
  • Paróquia São João Paulo II

Paulínia

  • Paróquia Nossa Senhora do Belo Ramo
  • Paróquia Sagrado Coração de Jesus

Sumaré

  • Paróquia Nossa Senhora Aparecida
  • Paróquia Sagrado Coração de Jesus
  • Paróquia Sant'Ana
  • Paróquia Santa Bárbara
  • Paróquia Santa Clara de Assis
  • Paróquia Santa Teresinha
  • Paróquia São Francisco de Assis
  • Paróquia São Miguel Arcanjo
  • Paróquia São Paulo Apóstolo
  • Paróquia São Pedro Apóstolo

Forania Padre José de Anchieta[editar | editar código-fonte]

Elias Fausto

  • Paróquia São José

Indaiatuba

  • Paróquia Nossa Senhora da Candelária
  • Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
  • Paróquia Santa Rita de Cássia
  • Paróquia Santa Teresinha
  • Paróquia Santo Antônio

Monte Mor

  • Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio
  • Paróquia Santo Antônio

Forania Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

Valinhos

Vinhedo

  • Paróquia Nossa Senhora de Lourdes
  • Paróquia Sant'Ana
  • Paróquia São Sebastião
  • Paróquia São Francisco

Oratório Particular com Celebração Pública[editar | editar código-fonte]

  • Capela Maria Porta do Céu (conhecida como "Santuário" Nossa Senhora Desatadora dos Nós)

Circunscrições Pessoais[editar | editar código-fonte]

  • Paróquia São Charbel - Ordem Libanesa Maronita (OLM)
  • Igreja de São Martinho - Ordem Libanesa Maronita (OLM)
  • Capelania Militar Santo Tomás de Aquino e São Judas Tadeu - Ordinariato Militar do Brasil
  • Prelazia da Santa Cruz e Opus Dei

Referências