Francisco Barreto Leme do Prado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Barreto Leme do Prado
Francisco Barreto Leme do Prado
Nascimento 1702
Taubaté, São Paulo
Morte 9 de abril de 1782 (78 anos)
Campinas, São Paulo
Nacionalidade Flag of the Princes of Brazil.svg brasileiro
Cônjuge Rosa Maria de Jesus Gusmão
Filho(s) Maria Barbosa do Rego
Francisco Pinto do Rego
Quiteria Maria do Sacramento
Ursula da Silva Guedes
Anna de Arruda Cabral
Antonio da Cunha Guedes
Bernardo Guedes Barreto
João Barbosa do Rego
Margarida de Arruda Cabral
Escholastica da Silva Guedes
Ignez Maria da Silva Guedes
Ocupação capitão

Francisco Barreto Leme do Prado (Taubaté, 1702 – Campinas, 9 de abril de 1782) foi o fundador da Vila de São Carlos, hoje Campinas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ilustração de Barreto Leme

Cidade natal[editar | editar código-fonte]

Segundo o historiador Benedito Otávio, Barreto Leme nasceu em Taubaté em 1704, filho de Pedro Leme Prado e Francisca de Arruda Cabral. Há, porém, controvérsias sobre ele ser ou não taubateano, e o historiador Benedito Alípio Barros, em seu livro “Caçapava” (1955), defende que Leme nasceu em Caçapava Velha,[1] na época pertencente ao município de Taubaté, e usa como prova um documento de 23 de outubro de 1735, do batismo de Quitéria, filha de Barreto Leme, na igreja Nossa Senhora D’Ajuda de Caçapava Velha.[2] Caçapava Velha só se emancipou em 1855. O historiador campineiro Benedito Barbosa Pupo também defende Caçapava Velha como a cidade natal de Barreto Leme. Já o historiador taubateano José Bernardo Ortiz defende que Barreto nasceu em Taubaté, com base no livro “Monografia Histórica do Município de Campinas”, do historiador Theodoro de Souza Campos Jr.[2]

Fundação de Campinas[editar | editar código-fonte]

Monumento em homenagem ao fundador de Campinas, na praça Guilherme de Almeida

O Capitão Barreto Leme se casou em 1730, com Rosa Maria de Jesus Gusmão, filha de Miguel Garcia da Cunha e de Maria Gusmão. Mudou-se para a vila de Jundiaí, fundando a povoação que foi tornada freguesia em 1773, com uma capela de Nossa Senhora da Conceição das Campinas, pertencente então a Jundiaí, sob o nome Campinas de Mato Grosso. Quando da criação da freguesia, o pequeno povoado contava com 51 famílias e 854 pessoas. Em 1774, o governador, D. Luís António de Sousa Botelho Galvão, nomeou Barreto Leme fundador da Freguesia, a qual teve o foro de vila em 1797 com o nome de Vila de São Carlos e foi elevada a cidade em 1842 com o nome de Campinas. Assim sendo ele fundador de Campinas.

Morte[editar | editar código-fonte]

Barreto Leme faleceu aos 78 anos, no dia 9 de abril de 1782 e foi sepultado na Igreja Matriz da Freguesia, no local onde hoje se encontra a Basílica do Carmo.[3] Deixou 11 filhos,[4]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Placa em homenagem a Barreto Leme, na igreja em que encontra-se sepultado.
  • A Rua Barreto Leme, em Campinas, homenageia o seu fundador,[5] com 2,6 mil metros, e foi batizada com este nome em 1869 pela Câmara Municipal. Leme morou nessa rua, mas sua casa já não existe mais.
  • Taubaté, considerada sua cidade natal, possui uma avenida com o nome Barreto Leme.
  • Caçapava, que reivindica Barreto Leme como caçapavense, tem uma rua com seu nome.
  • No distrito de Joaquim Egídio, em Campinas, há uma escola com o nome de Barreto Leme.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

Referências Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Campinas 221. Campinas: Correio Popular. [S.l.: s.n.] 1995 
  • LEME, Luiz Gonzaga da Silva. Genealogia Paulistana, 1904
  • Camargo, Lucas - Historiador.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]