Batalha de Mons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Batalha de Mons
Parte da(o) Primeira Guerra Mundial
=Battles of Charleroi and Mons map.png
Mapa da batalha de Charleroi e Mons
Data 23 de agosto de 1914
Local Mons, Bélgica
Desfecho Vitória estratégica britânica - um bem sucedido combate de resistência, que conseguiu tempo para os Aliados se reagruparem.
Combatentes
Reino Unido Reino Unido Império Alemão Império Alemão
Principais líderes
Sir John French Alexander von Kluck
Forças
4 divisões militares
Total: 70.000 homens e 300 armas de fogo
4 companhias
3 divisões de cavalaria
Total: 160.000 homens e 600 armas de fogo
Vítimas
1.600 5.000 (estimado)

A Batalha de Mons[1] foi o primeiro grande combate da Força Expedicionária Britânica (BEF) na Primeira Guerra Mundial.

Este confronto fez parte de uma batalha de maior dimensão, a Batalha das Fronteiras, na qual os Aliados estiveram frente-a-frente com os alemães na fronteira francesa. Em Mons, o Exército Britânico tentou manter e controlar a linha do Canal Mons–Condé Canal contra os avanços do 1.º Exército Alemão. Embora os britânicos tenham dado luta e infligido fortes baixas nos numericamente superiores alemães, acabaram por ser forçados a retirar. A sua retirada durou duas semanas, e mantiveram-se nos arredores de Paris antes de contra-atacarem, juntamente com os franceses, na Batalha do Marne.

Nota

  1. O nome neerlandês para Mons é Bergen
Portal A Wikipédia possui o portal:
Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Mons