Batalha de Neuve Chapelle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Batalha de Neuve Chapelle
Parte da(o) Frente Ocidental da Primeira Guerra Mundial
NYTMapNeuveChapelle1915.png
Posições após a batalha, New York Times, maio de 1915
Data 10 de março a 13 de março, 1915.
Local Região de Artois, França.
Desfecho Indecisivo.
Combatentes
Reino Unido Império Britânico.
Império Alemão Império Alemão.
Líderes e comandantes
Reino Unido John French. Império Alemão Rodolfo da Baviera.
Forças
4 divisões. 2 divisões.
Vítimas
11 200, Entre mortos, feridos e desaparecidos.
  • 7 000 britânicos.
  • 4 200 indianos.
8 500 - 10 000, Entre mortos, feridos e desaparecidos.

A Batalha de Neuve Chapelle ocorreu na Primeira Guerra Mundial na região de Artois, na França. O ataque tinha a intenção de causar uma ruptura nas linhas de defesa alemãs, que seriam então empurradas para Aubers Ridge e possivelmente Lille. Um ataque francês em Vimy Ridge, no planalto de Artois, também foi planejado para ameaçar os cruzamentos rodoviários, ferroviário e de canais em La Bassée, vindos do sul, quando os britânicos atacaram pelo norte. Os britânicos romperam as defesas alemãs na vila de Neuve-Chapelle, mas o sucesso não pôde ser explorado.

Se o Décimo Exército francês tivesse capturado Vimy Ridge e a extremidade norte do planalto de Artois, de Lens a La Bassée, quando o Primeiro Exército Britânico tomou Aubers Ridge de La Bassée para Lille, um avanço adicional de 10 - 15 mi ( 16 - 24 KM ) cortaria as estradas e ferrovias usadas pelos alemães, para abastecer as tropas em Noyon Salient, de Arras ao sul até Reims. A parte francesa da ofensiva foi cancelada quando os britânicos foram incapazes de libertar o IX Corpo do exército francês do norte de Ypres, que tinha a intenção de se mover mais ao sul. O ataque francês e a contribuição francesa foi reduzida apenas ao apoio de sua artilharia pesada.

O Royal Flying Corps (RFC) realizou uma fotografia aérea, apesar do mau tempo, o que permitiu que a frente de ataque fosse mapeada em 1.500 m pela primeira vez, e para 1.500 cópias de escala de 15.000.mapas a serem distribuídos para cada corpo. A batalha foi a primeira ofensiva britânica deliberadamente planejada e mostrou a forma que a guerra de posições tomou o resto da Frente Ocidental. A surpresa tática e a ruptura das defesas inimigas foram conseguidas, depois que o Primeiro Exército preparou o ataque com grande atenção aos pequenos detalhes. Após o primeiro ataque, atrasos inesperados diminuíram o ritmo das operações e o comando foi enfraquecido por causa das falhas de comunicação. A cooperação entre a infantaria e a artilharia quebrou quando o sistema telefônico deixou de funcionar e os alemães tiveram tempo de enviar reforços e fazer uma nova trincheira.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Neuve-Chapelle é uma aldeia localizada entre Béthune e Lille. Fica a cerca de 32 KM a sul de Ypres. Este primeiro ataque britânico fora planejado no início de 1915 por Douglas Haig, comandante do Primeiro Exército. A sua intenção fora a de tomar as linhas alemãs e de seguida, a aldeia, para depois colocar-se na depressão de Aubers, onde a elevação do solo era um ponto estratégico importante. Se tal se concretizasse, as linhas de comunicações inimigas entre La Bassée e Lille poderiam ser danificadas.

Batalha[editar | editar código-fonte]

Apesar das más condições climáticas, os estágios iniciais da batalha foram ótimos para os britânicos. A RFC rapidamente garantiu o domínio aéreo e começou a bombardear ferrovias e reservas alemãs durante o percurso. Às 7:30 da manhã de 10 de março, os britânicos iniciaram um bombardeio de artilharia de trinta e cinco minutos por noventa canhões de campo de 18 libras do corpo indiano e do corpo IV, sobre o arame alemão que foi destruído em dez minutos. As quinze baterias restantes dos canhões de 18 libras, seis baterias de cerco de obuses de 6 polegadas e seis obus de QF de 4,5 polegadas e baterias com sessenta obuses atiravam nas trincheiras alemãs da linha de frente. As trincheiras tinham 0,91m de profundidade, com peitorais de 1,2m de altura, mas eram incapazes de suportar um bombardeio de obus. O bombardeio foi seguido por um ataque de infantaria às 8:05 da manhã.

A Brigada Garwhal da Divisão de Meerut, e a Índia Corps atacou com todos os quatro batalhões em uma frente de 550m, de Port Arthur a Pont Logy. À direita, o ataque rapidamente desmoronou, ambos os lados perdendo a direção e virando para a direita. O ataque confrontou uma parte da defesa alemã não bombardeada pela artilharia e antes que o erro fosse percebido, as dois batalhões de apoio fizeram o mesmo. As tropas indianas abriram caminho através das defesas alemãs e levaram 180m da trincheira da frente alemã, apesar de muitas baixas. Os três batalhões Garhwal à esquerda avançaram em filas de pelotão a cinquenta passos de distância, cruzando rapidamente os 180m da terra de ninguém e invadiram a infantaria alemã. Depois, eles seguiram para a trincheira de apoio alemã, o ataque levando apenas quinze minutos para concluir. Os líderes aliados então avançaram na estrada Port Arthur - Neuve Chapelle, as 9:00, juntamente com 200 prisioneiros e cinco metralhadoras.

Casa de uma família sobrevivente a batalha destruída.

Uma brecha de 230m havia sido frita graças a perda de direção à direita, onde a guarnição alemã havia sido severamente bombardeada, mas os sobreviventes, cerca de dois pelotões da 10ª Companhia, do Regimento de Infantaria 16 lutaram. Um novo ataque britânico foi organizado a partir do norte, no qual as tropas de Garhwal se juntariam a um ataque frontal. Tropas alemãs se infiltraram para o norte, antes de serem forçadas a voltar por bombardeiros ( os Grenadier Guards apoderaram - se de lançadores de granadas e usurparam deles. ) e cargas de baioneta, mas o ataque indiano foi interrompido pelos alemães, a 200m ao sul da estrada Port Arthur - Neuve Chapelle. Haig ordenou mais ataques naquele dia, com resultados igualmente decepcionantes.

As defesas alemãs no centro foram rapidamente invadidas em uma frente de 1.500m e Neuve Chapelle foi capturada às 10:00. A pedido de Haig, o comandante e chefe britânico Marechal de Campo Sir John French, o britânico comandante na França, lançou a 5ª Brigada de Cavalaria para explorar o avanço esperado. À esquerda do ataque, duas companhias do batalhão alemão Jäger 11 ( com cerca de  200 homens e uma metralhadora ) atrasaram o avanço por mais de seis horas até serem forçadas a recuar, o que não deixou tempo para retomar o ataque. Embora a fotografia aérea tenha sido útil, ela não conseguiu identificar com eficiência os pontos fortes alemães. Comunicações primitivas também significavam que os comandantes britânicos tinham sido incapazes de manter contato, a batalha ficou descoordenada e isso interrompeu a entrega de suprimentos. Em 12 de março, as forças alemãs comandadas pelo príncipe herdeiro Rupprecht lançaram um contra-ataque que fracassou, mas obrigou os britânicos a usar a maior parte de sua munição de artilharia; a ofensiva britânica foi adiada em 13 de março e abandonada dois dias depois.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Neuve Chapelle