Brainly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brainly
Tipo Privada
Indústria Educação
Fundação setembro 2009
Fundador(es) Michał Borkowski, Tomasz Kraus, Łukasz Haluch
Sede Cracóvia, Polônia
Divisões Cracóvia, Berlin, Nova York
Website oficial brainly.co

Brainly (Brainly Inc.) é uma empresa startup de tecnologia em educação localizada em Cracóvia, Polônia[1] que gera um grupo de redes sociais de aprendizagem para estudantes e educadores. Está disponível em 13 versões lingúisticas que são visitadas por mais de 40 milhões de usuários únicos mensais de mais de 35 países do mundo.[2] A primeira versão do grupo foi lançada em 2009 na Polônia sob o nome Zadane.pl. O sistema da plataforma é baseado em elementos de gameficação, como por exemplo pontos que permitem os usuários fazer e responder perguntas de matérias escolares. O objetivo do Brainly é promover a aprendizagem colaborativa online aproveitando as novas tecnologias.

Sobre o Brainly[editar | editar código-fonte]

Brainly é um grupo de plataformas de aprendizagem colaborativa que utiliza as características de uma rede social para conectar os usuários que têm a intenção de compartilhar seus conhecimentos com uma comunidade online.[3] A plataforma brasileira é dedicada aos alunos do ensino fundamental, médio e superior[4] assim como aos professores, pais e outros educadores. Cada versão do Brainly é uma página da web de perguntas e respostas, gratuita eadaptada a cada um dos países onde opera. O objetivo da plataforma é inspirar os estudantes a aprender e explorar conhecimento em uma rede online gratuita e colaborativa onde os alunos podem buscar ajuda com as lições de casa, trabalhos escolares ou com a preparação para provas, exames, olímipadas e concursos. Os usuários podem solicitar ajuda com os seus deveres ou dúvidas e ao mesmo tempo tirar as dúvidas de outros alunos.[5] Desde sua fundação, Brainly lançou 13 versões que são visitadas por mais de 40 milhões de usuários únicos por mês. Brainly pode ser utilizado como uma página da web no desktop e como aplicativo para iOS e Android[6]

História[editar | editar código-fonte]

Zadane.pl Sp. z o.o., a empresa por trás do Grupo Brainly, foi fundada em 2009 na Polônia por Michal Borkowski (o atual CEO), Tomasz Kraus e Łukasz Haluch. O primeiro marco miliário - 1 milhão de usuários únicos mensais - foi atingido 6 meses após o lançamento do site. Em 2010, já 2 milhões de usuários visitaram a plataforma.[7] Em janeiro de 2011, a empresa lançou uma nova versão - Znanija.com - o primeiro projeto internacional, dedicado a falantes de russo, que agora é a maior plataforma do Grupo. Depois disso, o Grupo criou mais versões como por exemplo: Eodev.com (Turquia), Misdeberes.es agora conhecido como Brainly.lat (para falantes de espanhol) e Brainly.com.br (Brasil) lançada em novembro de 2012. Em dezembro de 2013 mais 7 versões foram criadas: Brainly.com (inglês), Brainly.co.id (Indonésia), Brainly.in (India), Brainly.ph (Filipinas), Brainly-thailand.com (Tailândia), Brainly.ro (Romênia) e Brainly.it (Itália)[8] No momento a empresa tem cerca de 80 empregados. Inicialmente, o Brainly foi financiado pelos co-fundadores e em 2012 o Grupo levantou fundos através da Point Nine Capital e Business Angels. Em outubro de 2014 a empresa anunciou uma nova rodada de financiamento da General Catalyst Partners, Runa Capital e outras empresas de capital de risco. O valor total do investimento foi de 9 milhões de dólares e permitiu um maior desenvolvimento do produto e a abertura de um escritório em Nova York, EUA.[9]

Plataforma[editar | editar código-fonte]

Informações Gerais[editar | editar código-fonte]

Brainly é uma plataforma de perguntas e respostas para estudantes que precisam de ajuda com as lições de casa e outras atividades escolares.[10] Os usuários fazem suas perguntas à comunidade e recebem ajuda em forma de respostas com explicações. Cada pergunta e resposta pode ser comentada, avaliada ou denunciada. Os usuários também podem agradecer pela ajuda clicando no botão “Obrigado”. Quando a resposta é denunciada, os moderadores voluntários (estudantes, pais, professores) são automaticamente informados para verificarem o conteúdo[11] Todas as perguntas são divididas por matérias e 3 níveis escolares (ensino fundamental, médio e superior).

Gameficação[editar | editar código-fonte]

O sistema do Brainly é baseado em elementos de gameficação, como por exemplo pontos, cujos objetivo é criar um ciclo natural de ajuda mútua. No momento de cadastro, cada usuário recebe uma certa quantidade de pontos para poder tirar suas dúvidas escolares. Os pontos são obtidos principalmente ao ajudar outros usuários respondendo às perguntas, porém existem certas atividades na plataforma que permitem ao usuário ganhar pontos adicionais. Cada resposta recebe metade de pontos utilizados pela pessoa que formulou a pergunta. O autor da pergunta tem a possibilidade de escolher uma das respostas como a melhor e assim premiar o autor da melhor explicação com pontos extra. A plataforma também exibe rankings (diário, semanal, mensal e trimestral) dos usuários com o maior número de pontos obtidos.

Interações na comunidade[editar | editar código-fonte]

As interações sociais entre os usuários concentram-se em alguns dos recursos da plataforma - bate-papo (mensagem privada), seção de comentários no perfil dos usuários e seção de comentários abaixo das perguntas. Enquanto o primeiro recurso é utilizado para conversas privadas entre os usuários, as duas últimas permitem os usuários colaborar nas tarefas escolares, tirar as dúvidas e ter interações sociais dentro da comunidade.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://porvir.org/rede-social-permite-alunos-se-ajudem-dever/ "Rede social permite que alunos se ajudem no dever", Porvir (4/03/2013). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  2. http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/01/rede-social-educativa-inicia-2015-com-40-milhoes-de-usuarios-em-35-paises.html" Rede social educativa inicia 2015 com 40 milhões de usuários em 35 países", Lilian Quaino, G1 (30/01/2015). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  3. https://www.knowledgepool.com/knowledge-centre/social-learning-taster.pdf" Social Learning Discoveries Report Autumn 2012", Knowledge Pool (2012). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  4. http://www.escolaaberta.com.br/?p=14059 "Brainly, rede social para estudantes do ensino fundamental, médio e superior”, Paulo Tolentino, Escola Aberta, (9/12/2013). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  5. http://www.digai.com.br/2014/12/maior-rede-social-educativa-mundo-vai-crescer-ainda-mais/ "Brainly – A maior rede social educativa do mundo vai crescer ainda mais”, Suzana Valença, Digaí, (2/12/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  6. http://www.baixaki.com.br/android/download/brainly.htm "Brainly”, Marcelo Rodrigues, Baixaki, (9/10/2015). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  7. http://mamstartup.pl/najnowsze/4984/54-swiata-do-konca-roku-brainly "54% świata do końca roku - Brainly”, Adam Łopusiewicz, Mam Startup, (8/01/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  8. http://www.socialmediatoday.com/content/social-startups-brainly-customer-community-student-support "Social Startups: Brainly Is the Customer Community for Student Support”, Shay Moser, Social Media Today, (26/02/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  9. http://revistapegn.globo.com/Dia-a-dia/noticia/2014/11/startup-de-educacao-brainly-recebe-aporte-para-expansao.html "Startup de educação Brainly recebe aporte para expansão”, Adriana Fonseca, Pequenas Empresas Grandes Negócios, (4/11/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  10. http://thinkandstart.com/2014/brainly-y-misdeberes-reciben-9-millones-de-usd-de-financiacion/ "Brainly y Misdeberes.es Reciben 9 Millones De USD De Financiación”, Think & Start, (28/10/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.
  11. http://thenextweb.com/insider/2014/03/17/crowdsourced-school-homework-brainly-plans-take-us-market-success-europe/ "Crowdsourced school homework: How Brainly plans to teach the US after success in Europe”, The Next Web, (17/03/2014). Visitado em 30 de outubro de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]