Odnoklassniki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Odnoklassniki
Logotipo do Odnoklassniki
Gênero Rede social
País de origem  Rússia
Idioma(s) 14 línguas
Lançamento 4 de março de 2006 (11 anos)
Posição no Alexa Mundo - 55º[1]
Rússia - 6º[1]
Desenvolvedor Albert Popkov
Proprietário Mail.Ru Group
Página oficial ok.ru

Odnoklassniki, OK.ru (em russo: Одноклассники; em português: Colegas de classe) é uma rede social voltada a colegas de classe e antigos amigos.[2] É popular na Federação Russa e nas ex-repúblicas soviéticas.[3] O website foi desenvolvido por Albert Popkov em 4 de março de 2006.[4]

Atualmente, o site possui mais de 200 milhões de usuários cadastrados e 45 milhões de visitantes únicos diários. Os usuários devem ter pelo menos sete anos para fazer uma conta. As receitas no primeiro trimestre de 2008 para Odnoklassniki totalizaram US$ 3,3 milhões.[5] Em comparação com as médias da internet, os usuários de Odnoklassniki.ru tendem a ter menos de 35 anos, e eles tendem a ser homens que ganham menos de US$ 30 000 que têm educação de pós-graduação e navegam em casa. O site é particularmente popular entre os usuários em Uzbequistão, Quirguistão, Armênia, Azerbaijão e Geórgia.[2][6]

O servidor que hospeda ok.ru está localizado na rede da Golden Telecom em Moscou, Rússia. A linguagem de programação usada no site é Java e o idioma principal usado para o conteúdo textual do site é russo. O site está usando o servidor web Apache Tomcat.[7]

O site ganhou o Prêmio Runet em 2006[8] e 2007.[9]

Em maio de 2017, o presidente ucraniano Petro Poroshenko, assinou um decreto para impor uma proibição ao Mail.ru e suas redes sociais amplamente utilizadas, incluindo VKontakte e Odnoklassniki, como parte de suas contínuas sanções à Rússia por sua anexação da Crimeia e o envolvimento na Guerra Civil no Leste da Ucrânia. O movimento foi amplamente criticado como a censura, o Repórteres sem Fronteiras condenou a proibição, chamando-a de "medida desproporcional que compromete seriamente o direito do povo ucraniano à informação e à liberdade de expressão".[10][11] Os entrevistados em uma pesquisa on-line no site da UNION declararam que 66% estavam "categoricamente contra" a proibição de sites russos e outros 11% disseram que seria mais fácil "proibir toda a internet, como na Coreia do Norte".[12]

Referências

  1. a b «Ok.ru Traffic, Demographics and Competitors - Alexa» (em inglês). Alexa Internet. Consultado em 15 de julho de 2017 
  2. a b Gorham, editado por Michael S.; Lunde, Ingunn; Paulsen, Martin (2014). Digital Russia the language, culture and politics of new media communication (em inglês). Londres: Routledge/Taylor & Francis Group. p. 76. 312 páginas. ISBN 1317810740. Consultado em 15 de julho de 2017 
  3. L.S.P. Prabhu (17 de novembro de 2011). «Social Media in Russia» (em inglês). DreamGrow. Consultado em 15 de julho de 2017 
  4. «Вести.Ru Одноклассники.ru» (em russo). vesti.ru. 30 de setembro de 2009. Consultado em 15 de julho de 2017 
  5. «Russian Social Network Odnaklassniki.ru hits 20 million» (em inglês). Amit Chowdhry. 12 de agosto de 2008. Consultado em 15 de julho de 2017 
  6. «Uzbekistan outstripped other CIS countries in the number of calls to Odnoklassniki via mobile phones» (em inglês). ut.uz. 1 de maio de 2015. Consultado em 15 de julho de 2017 
  7. «ok.ru» (em inglês). w3snoop. Consultado em 15 de julho de 2017 
  8. «Runet Prize, 2006» (em russo). premiaruneta.ru. 2006. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2012 
  9. «Runet Prize, 2007» (em russo). premiaruneta.ru. 2007. Consultado em 15 de julho de 2017. Cópia arquivada em 21 de fevereiro de 2008 
  10. «RSF urges Ukraine to scrap ban on Russian social media sites» (em inglês). rsf.org. 23 de maio de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017 
  11. «Ukraine's Poroshenko to block Russian social networks» (em inglês). BBC. 16 de maio de 2017. Consultado em 15 de julho de 2017 
  12. Luhn, Alec (16 de maio de 2017). «Ukraine blocks popular social networks as part of sanctions on Russia» (em inglês). The Guardian. Consultado em 15 de julho de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Odnoklassniki