Cairbar Schutel (espírito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde setembro de 2014).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cairbar Schutel (Rio de Janeiro, 22 de setembro de 1868 - Matão, 30 de janeiro de 1938) foi um divulgador espírita, político e farmacêutico brasileiro.

Após curta enfermidade, tendo falecido vítima de um aneurisma cerebral às 16:15 h., na mesma noite, através do médium Urbano de Assis Xavier, comunicou-se e sugeriu a seguinte frase para a lápide em seu túmulo: "Vivi, vivo e viverei porque sou imortal".

A primeira obra psicografada em que se faz menção ao Espírito Cairbar Schutel é Voltei, atribuída ao Espírito Irmão Jacob, psicografada por Chico Xavier, publicada em 1949 pela Editora FEB - Federação Espírita Brasileira.[1]

Obras atribuídas ao Espírito Cairbar Schutel[editar | editar código-fonte]

Psicografada pelos médiuns Chico Xavier e Waldo Vieira[editar | editar código-fonte]

O Espírito da Verdade (co-autoria espiritual com vários espíritos) - 1961[editar | editar código-fonte]

Sinopse: São 104 apontamentos construídos a partir das lições de O Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, com a contribuição de autores como Cairbar Schutel, Emmanuel, André Luiz, Meimei, Euripedes Barsanulfo, Anália Franco e outros.[2]

Coordenadas por Abel Glaser (coordenador de grupo de médiuns)[editar | editar código-fonte]

São editadas pela Casa Editora O Clarim, fundada por Cairbar Schutel:

Alvorada Nova - 1992[editar | editar código-fonte]

Sinopse: Esta é a primeira obra da série Alvorada Nova, através do Grupo de Estudos Cairbar Schutel, sob a coordenação de Abel Glaser, que dirige desde 1963 o Lar Escola Cairbar Schutel. Este livro mostra com detalhes o funcionamento da Colônia Espiritual Alvorada Nova localizada sobre Santos e região, cidades do litoral paulista, e o mecanismo como essas informações foram recebidas. Em 1987, um grupo de estudo do Lar Escola Cairbar Schutel, que é um posto de trabalho de Alvorada Nova, recebe de Cairbar Schutel a orientação para se prepararem para detalhar a colônia espiritual, com a coordenação de Abel Glaser. Oito médiuns são escolhidos em virtude das suas disponibilidades de tempo, e diversas reuniões são realizadas para a elaboração do livro. O funcionamento e a localização dos diversos departamentos são explicados, dando-nos a dimensão exata do trabalho dos Espíritos superiores em benefício da Humanidade. Com prefácio de Divaldo Pereira Franco, ilustrações que mostram as formas dos diversos departamentos ali existentes, e com detalhes a respeito de cada atividade ali desenvolvida, Alvorada Nova é um livro que proporciona ao leitor o conhecimento do mundo espiritual, especialmente o trabalho dos Espíritos Cairbar Schutel, coordenador-geral, e Scheilla, coordenadora do hospital Casa de Repouso, nessa colônia espiritual. A cada capítulo, textos das obras básicas do Espiritismo são acrescentados, oferecendo-nos subsídios para entender o livro. Descreve o mecanismo de ação de Alvorada Nova a bem do próximo, tanto junto aos postos de socorro, que mantém em zonas umbralinas, quanto relacionado às extensões materializadas que possui na crosta terrestre. A progressão dos seres na escala evolutiva, a integração dos dois planos da vida e a reencarnação são os seus enfoques principais. Trata-se, conforme acentua Divaldo Pereira Franco, de um trabalho destinado a consolar e edificar almas, encaminhando-as para o Reino de Deus, a que se reporta o Mestre Jesus.[3][4]

Conversando sobre Mediunidade - Retratos de Alvorada Nova - 1993[editar | editar código-fonte]

Sinopse: A mediunidade é o principal assunto do livro, abordado de forma a esclarecer mecanismo de como isso acontece, com destaque para a intensificação atual dessa interligação que, obedecendo aos Desígnios Divinos, visa ampliar cada vez mais o intercâmbio entre os dois planos da vida. Mostra este livro como se processam as comunicações, a organização do mundo espiritual em relação às reuniões mediúnicas, inclusive apresentando desenhos de vários departamentos, onde os espíritos se reúnem para avaliação dos trabalhos. Essa iniciativa do plano espiritual é simultânea com a difusão crescente das ideias de Allan Kardec, inspirada por espíritos elevados, que devem ser cada vez mais divulgadas e seus conceitos cada vez mais absorvidos por todos. Ditado pelo Espírito Cairbar Schutel, que quando encarnado já havia manifestado a sua preocupação com o tema, tendo escrito o livro Médiuns e Mediunidades, esta obra nos mostra a mediunidade como um instrumento significativo de esclarecimento para o ser humano, encarnado ou desencarnado.[5]

Eustáquio - Quinze séculos de uma trajetória - 1995[editar | editar código-fonte]

Sinopse: A partir de agosto de 1991, por orientação do Espírito Cairbar Schutel, teve início pelo Grupo de Estudos Cairbar Schutel, a coleta de dados pertinentes a este livro. O método utilizado foi o da vidência simultânea de vários médiuns, junto à orientação psicofônica de um mentor, confirmando, corrigindo ou complementando relatos. Tudo gravado, transcrito e sistematizado, forneceu o desenrolar das várias etapas evolutivas de Eustáquio, seguindo-se a colocação, pela via psicográfica, dos inúmeros diálogos que compõem esta obra. Narra este livro um período de 1500 anos, inclusive os períodos como espírito desencarnado, a trajetória, durante 17 reencarnações de Eustáquio, general de Clóvis, o rei dos Francos. Apresenta os encontros e desencontros desse espírito, suas vitórias, suas derrotas, suas alegrias e suas tristezas ao longo de quinze séculos. O leitor vai encontrar Eustáquio em diversas regiões exercitando, através das reencarnações, a sua evolução. O leitor vai perceber também que Eustáquio consegue ter um avanço relativo em sua purificação ao longo desses 1500 anos e é justamente isso que este livro se propõe a mostrar. Não se torna perfeito, mas evoluiu. Continua a se desenvolver e a lutar por seu aperfeiçoamento. Observa-se, pois, nas páginas desta obra, o constante progredir do espírito e a importância de mil e quinhentos anos na vida de um ser. Um livro que dá a dimensão exata das consequências da má utilização do livre arbítrio, com repercussão nas reencarnações. Ditado por Cairbar Schutel, traz esclarecimentos importantes para conhecermos os mecanismos da lei de causas e efeitos, e a contribuição que o conhecimento espírita pode oferecer para o progresso espiritual das criaturas. Ilustrado com mapas das regiões onde a história se passa, é um livro para aqueles que desejam conhecer os mecanismos da evolução espiritual.[6] [7]

Fundamentos da Reforma Íntima - 1999[editar | editar código-fonte]

Sinopse: Reforma Íntima é o renovar das esperanças interiores, tendo por meta o fortalecimento da , a solidificação do amor, a incessante busca do perdão, o cultivo dos sentimentos positivos e a finalização no aperfeiçoamento do ser. É o esforço que o ser humano faz para melhorar-se moralmente. Lançado em 1999, Fundamentos da Reforma Íntima é o oitavo livro da séria “Alvorada Nova”, através do Grupo de Estudos Cairbar Schutel, criado em 1987, por orientação de Cairbar Schutel, e que tem como coordenador o médium Abel Glaser. De uma forma didática e por orientação espiritual, temas como egoísmo, orgulho e seus derivados, materialismo, desvios de conduta e vícios, sexualidade, AIDS, aborto, pena de morte, eutanásia, entre outros, são apresentados em forma de tópicos. A reforma íntima deve ser compreendida como a chave mestra para o sucesso de sua melhora interior e, consequentemente, de sua felicidade exterior. Há mais vantagem em sacrificar-se no presente para que seu futuro seja efetivamente melhor. Esta obra nos mostra que começar a reforma íntima pelo mais simples é uma das fórmulas indicadas. Depois, com naturalidade, os desvios mais complexos vão sendo enfrentados e vencidos. Tudo a seu tempo e à sua hora. Sem precipitação, mas com determinação, o homem alcança seus objetivos. Um livro para todos os dias, para meditar sobre os seus conteúdos e para todos aqueles que querem se aproximar da prática dos ensinamentos de Jesus. Muito usado também por expositores espíritas em palestras e seminários, com capítulos que dão embasamento para o desenvolvimento de temas diversos. [8][9]

Apêndice Doutrinário: Família Material e Família Espiritual in Baviera - Saga Secular de Amor e Ódio (autor espiritual Rubião) - 2000[editar | editar código-fonte]

Sinopse: É a história do casal Bergvolk e seus doze filhos. Transcorre no Século XVII, na Baviera, e pode servir de lição a muitas famílias de nossa época. Aproveitar bem a oportunidade da reencarnação é a proposta deste livro.[10]

Guerra no Além - Interação entre os dois planos da vida (co-autoria espiritual com seus emissários) - 2010[editar | editar código-fonte]

Sinopse: Este livro apresenta um retrato da vida no Umbral, seu ambiente complexo e sem esclarecimento, suas disputas intensas. Descreve a interação que une os dois planos da vida, o material e o espiritual, especialmente durante o desenrolar das duas Guerras Mundiais que abalaram a humanidade, no Século XX, enfocando seus bastidores e a influência dos Espíritos na sua eclosão. Mostra o racismo, como foco de sentimento negativo, a gerar vivência equivocada, distante da postura cristã. Informa, também, a existência e o funcionamento de mais um posto de socorro da cidade espiritual de Alvorada Nova. Neste livro, percebemos a clara influência que os espíritos exercem no mundo material. Mais que uma constatação doutrinaria, nos dá uma dimensão exata de como acontece. Nos mostra a forma sutil com que os espíritos inferiores influenciam os homens para coisas nefastas, neste caso para as guerras. Como se organizam com o objetivo de fomentarem a violência sempre com a intenção de arregimentarem mais seguidores, e assim atrasarem o progresso espiritual da humanidade. Mas o que impressiona muito no livro é o trabalho dos espíritos do bem, a organização no sentido de resgatar os desencarnados pela guerra. Há um trabalho conjunto das colônias de amor e dedicação aos necessitados, em que pese o ataque dos espíritos inferiores tentando desestabilizar os postos de trabalho. De forma romanceada, ensinamentos são passados, mostrando que embora a influência espiritual inferior exista, são os encarnados que os atraem através das vibrações menos felizes. Há também informações históricas a respeito do surgimento das guerras, tanto no mundo espiritual, como no material, como, por exemplo, a perda da região da Alsácia-Lorena da França para a Alemanha por volta de 1870, originando daí disputas que chegariam à 1ª Guerra Mundial. Outras informações históricas, como a reunião em Paris para a Conferência de Paz, que abriu-se oficialmente em janeiro de 1919, pode ser observada. Este livro explica como funcionam as colônias espirituais, seus departamentos, apresentando inclusive desenhos de como são os locais onde os espíritos se reúnem. Nos fala também de formação de novos postos de trabalho na espiritualidade, como o posto de socorro de Alvorada Nova. A história das diversas personagens do livro estão ligadas ao racismo, preconceitos, rivalidades e ódio, fatores que geram o desequilíbrio. Uma história ‘forte’, mas contada de uma forma suave, sem fugir dos conteúdos doutrinários da Codificação. A possibilidade de conhecer a história das guerras, agora contada por quem teve a possibilidade de as vivenciar, não só pelo lado material dos acontecimentos, mas também pelo lado espiritual dos fatos. [11][12]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.