Congregação do Imaculado Coração de Maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Congregação do Imaculado Coração de Maria
 
Congregatio Immaculati Cordis Mariæ
Cor Unum et Anima Una (latim)
Um coração e uma alma
sigla
C.I.C.M.
Tipo: Congregação religiosa
Fundador (a): Padre Theofiel Verbist
Local e data da fundação: 1862, em Milão
Superior geral: Pe. Charles Phukuta Khonde
Membros: 850 membros (665 sacerdotes) (2016)
Sede: Via S. Giovanni Eudes 95, 00163 Roma, Itália
Site oficial: http://www.missionhurst.org
Projeto Catolicismo · uso desta caixa

A Congregação do Imaculado Coração de Maria, também chamada dos Missionários de Scheut é uma congregação religiosa da Igreja Católica. Seu nome latino é Congregatio Immaculati Cordis Mariæ, o que determina sua sigla: CICM. Foi fundada em 1862, em Scheut, na periferia de Bruxelas, pelo sacerdote belga Padre Theofiel Verbist (1823-1868), animado por uma espiritualidade essencialmente Mariana.

Em 1865, o fundador, junto com outros três padres partiu para Siwantze, hoje distrito de Chong Li, na província de He Bei, na Mongólia, onde o clima rígido e a população dispersa num vasto território e outras inúmeras dificuldades puserem à prova a sua e a de seus companheiros. Em 23 de fevereiro de 1868, empreendendo uma viagem de missão, o padre Verbist adoeceu e morreu.

Atualmente, a congregação é uma comunidade internacionalizada, composta de mil religiosos, oriundos de dezesseis países do mundo, que se dedicam ao trabalho missionário com grande ardor, estando presente em vinte e oito países. A congregação é muito ativa em Taiwan, Hong-Kong, Mongólia, Singapura e Indonésia. Em Taiwan, os Missionários de Scheut atuam intensamente na educação, na assistência sanitária e na vida pastoral.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.