Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno
 


Imagem: Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno
Tipo: Ordem religiosa
Local e data da fundação: Praça de São Pedro, Cidade do Vaticano
1950
Superior geral: Sr. Isabelle Flye-Sainte-Marie, Bethléem
Membros: 60 monges e 650 monjas de Belém
Sede: Économe Générale
Secrétaire des Monastères, 2055
Chemin di Piquetière,
F-38380 Saint-Laurent-du-Pont, França
Site oficial: www.bethleem.org
Portal Catolicismo · uso desta caixa

A Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno (ou, simplesmente, Monges e Monjas de Belém) é um instituto religioso católico de vida consagrada de espiritualidade cartusiana e de clausura monástica, fundado no dia 1 de novembro de 1950, na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano, no seguimento da proclamação do dogma mariano da Assunção da Santíssima Virgem Maria ao Céu, com base na inspiração de um pequeno grupo de peregrinos franceses[1]. As Monjas de Belém foram fundadas em França pouco tempo depois, e os Monges de Belém, no mesmo país, em 1976.

Carisma[editar | editar código-fonte]

A Casa-Mãe da Família Monástica de Belém, mosteiro situado perto do Maciço da Cartuxa, em França.
A missa diária numa capela típica da Família Monástica de Belém.

A vocação ou carisma das comunidades da Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno consiste na escuta do Evangelho com a Bem-aventurada Virgem Maria situada no coração da Igreja Católica, vivendo isso em espírito de amor, de silêncio e solidão, por meio de uma contínua vida litúrgica, de estudo, de trabalho e de pobreza. Por forma a seguir esta vocação ou carisma de um modo mais perfeito, os Mosteiros de Belém decidiram-se a seguir a espiritualidade e modo de vida de São Bruno, pai e fundador da Ordem dos Cartuxos.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Desde maio de 2015, que, a seu pedido, a Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno é objeto de uma visita canónica conduzida pelo Padre Jean Quris, ex-vice-secretário-geral da Conferência Episcopal da França, e pela Irmã Geneviève Barriere, beneditina e antiga abadessa do Jouarre (de 2007 a 2014). Esta visita pretende observar as eventuais "disfunções" de algumas comunidades e a sua falta de distinção entre o foro interno e foro externo.

Presença no Mundo[editar | editar código-fonte]

O hábito religioso dos Monges e das Monjas de Belém é inspirado no dos cartuxos (Ordem de São Bruno).
A arquitetura moderna e simples é uma característica dos mais recentes mosteiros da Família Monástica de Belém.
A arquitetura típica das capelas da Família Monástica de Belém.
Um modelo de presépio estilizado que habitualmente é esculpido pelas Monjas de Belém.

A primeira comunidade feminina da Família Monástica de Belém surgiu no ano de 1951, enquanto que a primeira comunidade masculina surgiu em 1976, fundada no massivo montanhoso da Chartreuse, em França. A Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno possui na actualidade mais de 600 monjas e 70 monges[2] em 34 mosteiros.[3]

Mosteiros dos Monges de Belém[editar | editar código-fonte]

Mosteiros das Monjas de Belém[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nascimento da Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno
  2. Monastische Familie von Bethlehem 2012. 23. Dezember 2012
  3. Die Klöster in der Welt. Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno, 26. August 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Família Monástica de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno