Economia da Sérvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia da Sérvia
Centro comercial de Belgrado, capital da Sérvia.
Moeda Dinar sérvio
Ano fiscal ano calendário
Blocos comerciais CEFTA, OCEMN
Estatísticas
PIB 90,746 bilhões (2014) (87º lugar)
Variação do PIB 2,6% (2012)
PIB per capita 12.605
PIB por setor agricultura 7,9%, indústria 31,8%, serviços 60,3% (2014)
Inflação (IPC) 2,2% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
9,1% (2012)
Coeficiente de Gini 0,38 (2008)
Força de trabalho total 49 180 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 48%, indústria 21%, serviços 31% (2012)
Desemprego 20,1% (2013)
Principais indústrias motores de veículos, metais básicos, móveis, processamento de alimentos, máquinas, produtos químicos, açúcar, pneus, roupas e produtos farmacêuticos
Exterior
Exportações 14,610 bilhões (2013)
Produtos exportados veículos a motor ($ 2.18bn), máquinas elétricas ($ 1.12bn), frutas e legumes ($ 0.67bn), cereais ($ 0.66bn) e metais não-ferrosos ($ 0.65bn)
Principais parceiros de exportação Itália 18%, Alemanha 11%, Bósnia e Herzegovina 11%, Rússia 3,7%, Montenegro (3,7%) (2013)
Importações 20,540 bilhões (2013)
Produtos importados veículos ($ 2.49bn), óleo ($ 1.94bn), gás natural ($ 0.92bn), máquinas elétricas ($ 0.87bn) produtos médicos ($ 0.75bn)
Principais parceiros de importação Itália 22%, Alemanha 13,2%, China 10,4%, Rússia 8,6%, Hungria 6,4%, Grécia 5,4% (2013)
Dívida externa bruta 26,73 bilhões (2013)
Finanças públicas
Receitas 17,47 bilhões (2013)
Despesas 19,60 bilhões (2013)
Fonte principal: The World Factbook[1]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia da Sérvia é a 87ª maior do mundo, com um total de $ 90,746 bilhões,[2] e um PIB per capita de 12 605.[2] Sua economia é baseada principalmente no setor de serviços (60,3% do PIB), indústria (31,8% do PIB) e agricultura (7,9% do PIB).[3] No final de 1980, no início do processo de transição económica a partir de um economia planificada para uma economia de mercado, a economia da Sérvia teve uma posição favorável, mas foi gravemente afetada por sanções econômicas entre 1992 e 1995.[4]

Após a destituição do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milošević, em outubro de 2000, o país passou por um processo de liberalização econômica, e experimentou um crescimento econômico acelerado. O PIB per capita (nominal) passou de 1.152 dólares americanos em 2000 para 5.902 dólares americanos em 2013.[5] Além disso, tornou-se um candidato forte de adesão à União Europeia, em março de 2012. A União Europeia é o parceiro comercial mais importante da Sérvia. Em 2011, o crescimento da economia e do PIB foi de 2%.[6] A Sérvia entrou em uma segunda recessão em 2012, fazendo com que o crescimento do PIB caísse 1,5% neste ano. Em 2013, a Sérvia estava entre os 10 maiores dos países europeus no que diz respeito ao crescimento do PIB, que se elevou a 2,6% no referido ano.[7] Durante o ano de 2013, a taxa de desemprego caiu de 22,4% para 20,1% e os rendimentos aumentaram.[3]

Nos últimos anos, a Sérvia tem visto uma tendência de investimento estrangeiro direto cada vez mais rápido, incluindo no setor de indústria automobilística, processamento de metal, materiais de construção, alimentos e bebidas, têxtil, couro e tecnologia de informação.[8] Por países, a maioria das aplicações financeiras no período 2000-2012 vieram da Itália (2,69 bilhões de dólares), Áustria (2.650 milhões de dólares), Noruega (2.160 milhões de dólares americanos), Bélgica (US $ 2,00 bilhões) e Grécia (1660 milhões de dólares), enquanto que outros grandes países investidores também incluem Estados Unidos, Rússia e Alemanha.[9] A quantidade real de investimentos de países como os Estados Unidos e Israel é significativamente maior do que o número oficial, devido às suas empresas que investem principalmente através de filiais europeias.[10]

Visão geral[editar | editar código-fonte]

Tendências macroeconômicas[editar | editar código-fonte]

O crescimento médio do PIB da Sérvia nos últimos dez anos foi de 2,45% ao ano. A estrutura do PIB por setor em 2013 foi: Serviços (60,3%), indústria (31,8%) e agricultura (7,9%).[3] A estrutura do PIB por componentes em 2013 foi: consumo privado de 75,8%, o consumo público de 19,2%, os investimentos de 16,3%, as exportações de 42,7% , as importações -59,4%.[3]

A tabela a seguir mostra o fluxo do PIB desde 2000:[11][12]

Ano PIB (USD bn) Taxa de crescimento do PIB PIB per capita
(nominal)
PIB per capita
(PPP)
2000 8.66 +5.3 1,152 6.233
2001 11.43 +5.3 1,524 6.725
2002 15.16 +4.3 2,021 7.128
2003 19.58 +2.5 2,617 7.472
2004 23.54 +9.3 3,154 8.413
2005 25.06 +5.4 3,368 9.181
2006 29.33 +3.6 3,957 9.838
2007 39.16 +5.4 5,304 10.687
2008 47.67 +3.8 6,485 11.361
2009 40.24 -3.5 5,497 11.090
2010 36.38 +1.0 5,030 11.385
2011 43.77 +1.6 6,030 11.854
2012 38.09 -1.5 5,291 11.982
2013 42.49 +2.6 5,902 12.465
2014 42.65 -0.6 5,924 12.605

Indústrias primárias da Sérvia incluem processamento de veículos automóveis, metais básicos, móveis, processamento de alimentos, máquinas, produtos químicos, açúcar, pneus, roupas e produtos farmacêuticos.[3] Os principais produtos de exportação da Sérvia, em 2013 foram: veículos automotores ($ 2.18bn), elétricos máquinas ($ 1.12bn), frutas e produtos hortícolas ($ 0.67bn), cereais ($ 0.66bn) e metais não-ferrosos ($ 0.65bn).[13] Os principais produtos da agricultura sérvios são o trigo, milho, girassol, beterraba, frutas (framboesas, maçãs, cerejas), legumes (tomates, pimentas, batatas), carne bovina, carne de porco e produtos de carne, leite e produtos lácteos, uvas/vinho.[3] A agricultura responde por 7,9% do PIB da Sérvia e quase um quarto das exportações totais do país, com cerca de 23,9% da população ativa na indústria.[14] O crescimento médio da indústria sérvia entre 2000-2013 foi de 1,51% ao ano.[15]

Finanças públicas[editar | editar código-fonte]

O Ministério das Finanças sérvio realiza tarefas relacionadas com o orçamento do Estado, receita pública, despesa pública e da dívida pública no país. A dívida pública em relação ao PIB da Sérvia entre 2000-2008 diminuiu 140,1 pontos percentuais, e, em seguida, começou a aumentar novamente com o governo lutando contra os efeitos da crise financeira de 2008 em todo o mundo.

O Banco Nacional da Sérvia é o banco central do país e, como tal, suas principais atribuições são a proteção da estabilidade de preços, a taca e o câmbio do dinar, a gestão das reservas em moeda estrangeira e manutenção de pagamentos eficiente e sistemas financeiros. As reservas cambiais sérvias foram altamente aumentadas entre 2000-2007, quando somaram 10,86 bilhões de euros. A partir de 2013, o déficit orçamentário da Sérvia é de 4,88% e a dívida pública é de 63,8% do PIB.[16]

Dívida pública
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
Dívida (mil milhões de euros) 14.17 13.43 11.53 11.02 9.68 10.28 9.35 8,88 8.78 9.85 12.16 14.78 17.72 20.14
Dívida (Percentagem do PIB) 169.3% 105.2% 72.9% 66.9% 53.3% 52.2% 37.7% 30.9% 29.2% 34.8% 44.5% 48.2% 60.2% 63.8%
Fonte: Ministério das Finanças da Sérvia

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

A Sérvia assinou Acordo de Livre Comércio (TLC) com a União Europeia, que permite a exportação de todos os produtos originários da Sérvia sem taxa de alfândega e outras taxas.[17] Para um número limitado de produtos (açúcar e vinho), quotas anuais de importação permanecem em vigor. A partir de 2013, os países da União Europeia foram os maiores parceiros da Sérvia em termos de exportação, com o valor de $ 8,810 bilhões (60,30%). Em termos de importação, o valor foi de 13.348 milhões dólares (64,99%) da Sérvia.[18] O valor do comércio bilateral entre a Sérvia e a maior economia da União Europeia, a Alemanha, atingiu um total de 3.730 milhões dólares americanos em 2013, um recorde histórico para as duas nações.[19]

O país também assinou o CEFTA permitindo as exportações de todos os produtos originários da Sérvia sem taxas em países da região: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Macedônia, Moldávia, Montenegro e Kosovo.[17] Em 2013, os países CEFTA foram o segundo maior parceiros comerciais da Sérvia com suficiência de $ 1730000000 em 2013.[20]

O acordo da Sérvia com a Rússia foi implementado em 2000, com mais liberalizações em 2009 e 2011.[17] Para um número limitado de produtos, quotas anuais de importação permanecem em vigor. A lista de produtos é revisada anualmente. Os países da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), como a Bielorrússia e a Arménia, também são grandes parceiros comerciais da Sérvia.[17][21]

A Sérvia assinou um TLC com membros da Associação Europeia de Livre Comércio em dezembro de 2009.[22] Com a Suíça e Liechtenstein, ele está ativo desde 2010, e com a Noruega e a Islândia, desde 2011. Outro acordo de livre comércio foi assinado com a Turquia, em 2009, mas entrou em vigor apenas em maio de 2010.[21] O comércio com os Estados Unidos é definido no âmbito do Sistema Generalizado de Preferências (SGP). Benefícios comerciais dos Estados Unidos prevê uma entrada sem direito preferencial para 4650 produtos sérvios.[23]

Referências

  1. CIA. «The World Factbook». Consultado em 5 de julho de 2013 
  2. a b Fundo Monetário Internacional (FMI), ed. (Outubro de 2014). «World Economic Outlook Database». Consultado em 7 de dezembro de 2014 
  3. a b c d e f «Economy - overview: SERBIA». cia.gov. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  4. Dobbs, Michael. «NATO's Latest Target: Yugoslavia's Economy». hartford-hwp.com. Washington Post. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  5. «Report for Selected Countries and Subjects: Serbia». imf.org. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  6. Filipovic, Gordana (10 de fevereiro de 2012). «IMF Sees Serbian 2012 GDP Up 0.5%, Jobless Rate 'a Concern'». Bloomberg 
  7. «GDP growth (annual %)». woldbank.org. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  8. «Success Stories». siepa.gov.rs. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  9. «12-year FDI inflow worth EUR 16bn; Italy tops list». b92.net. Tanjug. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  10. «INVESTING IN SERBIA 2013» (pdf). siepa.gov.rs. Serbia Investment and Export Promotion Agency. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  11. «Report for Selected Countries and Subjects: Serbia». imf.org. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  12. «Report for Selected Countries and Subjects: Serbia». imf.org. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  13. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome webrzs.stat.gov.rs.3Bexport.2Fimport
  14. «Agriculture represents almost one fourth of Serbia's total exports». balkans.com. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  15. «Industrial production indices by sectors». stat.gov.rs. Consultado em 2 de agosto de 2014 
  16. «Macroeconomic Data» (PDF). javnidug.gov.rs (em Serbian). Consultado em 2 de maio de 2014 
  17. a b c d «LIBERALIZED TRADE». siepa.gov.rs. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  18. «Top Trading Partners - Trade Statistics» (PDF). europa.eu. European Commission. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  19. «Robna razmena između Srbije i Nemačke dostigla rekord u 2013.». plutonlogistics.com (em Serbian). Republički zavod za statistiku. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  20. «ROBNA RAZMENA SRBIJE SA INOSTRANSTVOM». pks.rs (em Serbian). Privredna komora Srbije. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  21. a b «SERBIA» (PDF). mtt.gov.rs. Ministry of Foreign and Internal Trade and Telecommunications. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  22. «Potpisan sporazum sa zemljama EFTA». b92.net (em Serbian). Fonet. Consultado em 3 de agosto de 2014 
  23. «America Open for Trade, Serbia for Investments» (PDF). promoney.rs. Ministry of Economy of Serbia. Consultado em 3 de agosto de 2014 
Bandeira da Sérvia Sérvia
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Turismo • Imagens