Alterações

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Worden realizou uma queima com o ''Endeavour'' após a desacoplamento com o ''Falcon'' em 30 de julho a fim de colocar sua nave em uma órbita mais alta.<ref name=alfj13 /> A missão basicamente se dividiu durante o período em que o módulo lunar esteve na superfície, com Worden e o módulo de comando e serviço recebendo seus próprios CAPCOM e equipe de apoio de voo.<ref name=alfj14 > {{citar web|url=https://history.nasa.gov/afj/ap15fj/13solo_ops1.html|título=Solo Orbital Operations - 1|data=1999|autor=Woods, W. David; O'Brien, Frank|obra=Apollo 15 Flight Journal|publicado=NASA|acessodata=15 de março de 2019 }} </ref>
 
Worden ficou ocupado com as diversas tarefas em órbita: fotografias da superfície e operação doda CompartimentoBaía de Instrumentos Científicos.<ref name=alfj14 /> A porta doda compartimentobaía tinha sido descartada durante a injeção translunar. OA compartimentobaía preenchia espaços anteriormente não utilizados do módulo de serviço, contendo um espectrômetro de raios gama montado na extremidade de uma lançalongarina, um espectrômetro de raios X e um altímetro a laser, este último tendo parado de funcionar no meio da missão. Havia também duas câmeras fotográficas, uma câmera estelar e uma câmera métrica que, juntas, formavam uma câmera mapeadora, que por sua vez era complementada por uma câmera panorâmica, derivada de [[Corona (satélites)|tecnologia de espionagem]]. O altímetro e as câmeras permitiram determinar a data e hora exata em que cada foto foi tirada. Também estava presente um espectrômetro de partículas alfa, que poderia ser usado para detectar a presença de vulcanismo lunar, além de um espectrômetro de massa também na ponta de uma lançalongarina, na esperança de que não fosse contaminado pela nave. Essa lançalongarina deu vários problemas para Worden, que algumas vezes não conseguiu fazê-la retrair.<ref name=alfj8 />
 
[[Ficheiro:Apollo 15 Tsiolkovsky crater.jpg|thumb|240px|A cratera Tsiolkovski no lado oculto da lua, fotografada do ''Endeavour''.]]
O ''Endeavour'' deveria passar sobre Hadley no momento da alunissagem,<ref name=alfj13 /> porém Worden não conseguiu encontrar o ''Falcon''<ref name=alsj7 /> e só foi avistá-lo em uma órbita posterior. Ele também se exercitou a fim de evitar atrofia muscular, com o Controle da Missão mantendo-o informado sobre as atividades de Scott e Irwin na superfície lunar. A câmera panorâmica não funcionou perfeitamente, mas ainda assim proporcionou imagens suficientes que não precisaram de ajustes especiais. Worden também tirou muitas fotos através das janelas do módulo de comando, frequentemente em intervalos regulares. Esta tarefa foi complicada pela falta de um relógio funcional nona CompartimentoBaía Inferior de Equipamentos do módulo, já que um disjuntor estourou a caminho da Lua.<ref name=alfj14 /> As observações e fotografias de Worden depois influenciariam a decisão de ter Taurus–Littrow como local de alunissagem da [[Apollo 17]], já que era uma área de possível atividade vulcânica. As comunicações com a Terra eram interrompidas todas as vezes em que o ''Endeavour'' passava pelo lado oculto da Lua; Worden saudava cada retomada de contato com a frase "Olá, Terra. Saudações do ''Endeavour''" em vários idiomas diferentes. Esta ideia foi concebida por ele e El-Baz, com o professor ajudando o astronauta nas traduções de vários idiomas.<ref> {{citar web|url=https://history.nasa.gov/afj/ap15fj/14solo_ops2.html|título=Solo Orbital Operations - 2|data=1999|autor=Woods, W. David; O'Brien, Frank|obra=Apollo 15 Flight Journal|publicado=NASA|acessodata=15 de março de 2019 }} </ref>
 
Dentre os resultados dos experimentos doda CompartimentoBaía de Instrumentos Científicos estava a conclusão de que, a partir dos dados obtidos pelo espectrômetro de raios X, existia uma maior quantidade de raios X fluorescentes do que antecipado, além de que as terras altas lunares eram mais ricas em [[alumínio]] do que os mares.<ref> {{harvnb|Centro de Espaçonaves Tripuladas|1971|p=37}} </ref> O ''Endeavour'' ficou em uma órbita mais inclinada do que em missões anteriores, o que permitiu que Worden observasse locais nunca antes observados, suplementando suas descrições com fotografias.<ref name=compton46 />
 
A órbita do módulo de comando e serviço tinha se modificado levemente por causa da rotação da Lua na hora em que Scott e Irwin estavam se preparando para deixarem a superfície lunar e se reencontrarem com o ''Endeavour'', assim uma rápida queima era necessária a fim de corrigir o curso e garantir que a nave estaria no mesmo plano do ''Falcon'' quando ele decolasse da Lua. Worden realizou a queima de dezoito segundos de duração usando o sistema de propulsão de serviço.<ref> {{citar web|url=https://history.nasa.gov/afj/ap15fj/16solo_ops4.html|título=Solo Orbital Operations - 4|data=1999|autor=Woods, W. David; O'Brien, Frank|obra=Apollo 15 Flight Journal|publicado=NASA|acessodata=15 de março de 2019 }} </ref>

Menu de navegação