Warner Bros. International Television Production

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Eyeworks)
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Warner Bros. International Television Production
Warner Bros. International Television Production Holding N.V.
Tipo Subsidiária
Indústria Produção de televisão
Proprietário(s) Warner Bros. Television Group
Parentesco Warner Bros.
Página oficial wbitvp.com
[1] [2]

Warner Bros. International Television Production (WBITVP), atuando em alguns países por seu nome anterior Eyeworks, é uma produtora de televisão neerlandesa com sede em Amsterdã.[1] [3] A empresa pertence a Warner Bros. Television Group, que em 2014 anunciou a compra da então Eyeworks por US$ 273 milhões, com a divisão norte-americana se tornando independente do grupo.[3] [4] [5]

Cuatro Cabezas[editar | editar código-fonte]

Foi criada por Diego Guebel e Mario Pergolini em 1993. Mais de 500 horas de televisão são produzidas e transmitidas por ano a várias redes na Espanha, Itália, Argentina, Brasil, Chile, México e no resto da América Latina. Tem bases na Argentina, Chile e Espanha e representações permanentes no Estados Unidos e Itália.

Em 2008, Mario Pergolini vendeu toda sua parte da empresa para a produtora holandesa Eyeworks, assim desde então começou a ser chamada de Eyeworks-Cuatro Cabezas.

Em 2011, a empresa tomou o nome original da sucursal do exterior e se chama Eyeworks. Em 2014, a empresa foi vendida para a Warner Bros., continuando independente nos Estados Unidos.[4] Em fevereiro de 2016, Diego Guebel deixou a presidência da empresa por conflito de interesses. É previsto que a empresa mude seu nome para Warner Brasil.[3]

Programas produzidos no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em exibição[editar | editar código-fonte]

Encerrados[editar | editar código-fonte]

Futuros[editar | editar código-fonte]

Programas produzidos em Portugal[editar | editar código-fonte]

Ano Fim Emissora Programa Temporadas Episódios Notas Ref.
2008 2009 TVI Caia Quem Caia (CQC) 1 13
2009 2009 SIC O Formigueiro 1
2010 RTP1 Portugueses pelo Mundo 7 [9]
2011 2011 TVI Perdidos na Tribo 1 10 [10] [11]
2013 2013 SIC O Formigueiro 2
2013 2013 RTP1 Não me sai da Cabeça 2 10 [12]
2013 2013 RTP1 Esta é a Minha Família 1 13 [13]
2013 2013 RTP1 Conta-me História 2 8 [14]
2013 2013 RTP1 Música Maestro 1 13 [15]
2013 2013 SIC Splash! Celebridades 1 9 Em conjunto com a FremantleMedia [16]
2013 RTP1 5 para a Meia-Noite 12 A partir da série VIII, até à VII série a produção estava a cargo da Videomedia [17]
2014 2015 RTP1 Há Tarde 1
2015 RTP1 Agora Nós 2 Durante a 1ª Temporada (emitida entre 2013 e 2014 de manhã), a produção estava a cargo da Coral Europa

Referências

  1. a b «Warner Bros. International Television Production» (em inglês). Warner Bros. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  2. «Company Overview of Warner Bros. International Television Production Holding B.V.» (em inglês). Bloomberg. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  3. a b c «Conflito de interesses». Notícias da TV. UOL. 2 de fevereiro de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  4. a b «Warner Bros fecha acordo e compra produtora de CQC por US$ 273 mi». Notícias da TV. UOL. 11 de fevereiro de 2014. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  5. «Warner Bros. Television Group fecha acordo para adquirir o Eyeworks Group aumentando o negócio de produção internacional de TV». PR Newswire. 11 de fevereiro de 2014. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  6. a b «Band deixa de exibir o CQC». Meio&Mensagem. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  7. «“Vou ter a liberdade que a TV aberta possibilita”, diz Fábio Porchat sobre talk show». Rede Record. 2 de março de 2016. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  8. Flávio Ricco; José Carlos Nery. «Banda musical pode integrar talk show de Fábio Porchat na Record». Coluna do Flávio Ricco. UOL. Consultado em 28 de junho de 2016. 
  9. [1]
  10. [2]
  11. [3]
  12. [4]
  13. [5]
  14. [6]
  15. [7]
  16. [8]
  17. [9]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]