Finn Ronne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Finn Ronne
Nascimento 20 de dezembro de 1899
Horten
Morte 12 de janeiro de 1980 (80 anos)
Bethesda
Sepultamento Cemitério Nacional de Arlington
Cidadania Noruega
Ocupação explorador, oficial
Prêmios Ordem de Santo Olavo

Finn Ronne (em norueguês: Finn Rønne ) (20 de dezembro de 1899, Horten, Noruega12 de janeiro de 1980, Bethesda, Maryland) foi um explorador norte-americano (de origem norueguesa) da Antártica. Seu pai, Martin Rønne, foi também explorador, tendo feito parte das expedições de Roald Amundsen ao Polo Sul.

Concluiu seus estudos engenharia na Noruega e emigrou para os Estados Unidos em 1923, onde obteve a nacionalidade americana em 1929. Trabalhou alguns anos na Westinghouse, tomou parte em duas expedições de Richard Byrd ao polo sul e foi segundo de Byrd, ajudando o mesmo a descobrir mais de 1500 km de novas costas do continente.

Depois de servir durante vários anos na US Navy (Marinha americana), tendo chegado ao posto de Capitão, Ronne voltou à Antártida na década de 1940 com apoio da American Geographical Society. A expedição de 1946 a 1948 cartografou e explorou as costa do mar de Weddell estabelecendo diversos recordes polares. Ronne cobriu 5800 km em esqui e em trenós puxados por cães, Edith Ronne, sua esposa, o acompanhou nessa expedição, servindo, nas suas próprias palavras como uma "historiadora e correspondente da North American Newspaper Alliance". Ela a esposa do piloto-chefe, Jennie Darlington, foram as primeiras mulheres a hibernar no continente austral.

Na década de 1950, a marinha americana organizou a Operação "Deep Freeze" para completar a cartografia da Antártica e estabelecer bases para as pesquisas científicas. Ronne se tornou o chefe científico e militar da base americana no Mar de Weddel. Durante sua vida escreveu diversos livros e muitos artigos científicos sobre a Antártica, tendo recebido diversas medalhas e condecorações militares por serviços prestados, exploração geográfica e progresso da ciência.

Ronne morreu em 1980, em Bethesda, estando enterrado da se(c)ção 2 do Cemitério de Arlington. A Plataforma de gelo de Filchner-Ronne foi assim denominada em sua homenagem e na de Wilhelm Filchner.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Antarctic Conquest (1949) (junto c/ L. Sprague de Camp)
  • Antarctic Command (1958)
  • Ronne Expedition to Antarctica (1970)
  • Antarctica, My Destiny (1979).

Referências[editar | editar código-fonte]