John Murray

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
John Murray
John Murray, 1902
Nascimento 3 de março de 1841
Cobourg
Morte 16 de março de 1914 (73 anos)
Nacionalidade Escócia Escocês
Prêmios Medalha Real (1895), Medalha Vega (1912)
Campo(s) Oceanografia

John Murray (Cobourg, 3 de março de 184116 de março de 1914) foi um oceanógrafo e biologista marinho escocês. Realizou com Charles Wyville Thomson a Expedição Challenger.

Expedição Challenger[editar | editar código-fonte]

Em 1872 Murray ajudou na preparação de aparatos científicos para a Expedição Challenger sob a direção do cientista-chefe da expedição, Charles Wyville Thomson. Quando uma posição na expedição ficou disponível, Murray se juntou à tripulação como naturalista. Durante a viagem de quatro anos, ele auxiliou na pesquisa dos oceanos, incluindo a coleta de amostras marinhas, fazendo e anotando observações e fazendo melhorias na instrumentação marinha. Após a expedição, Murray foi nomeado assistente-chefe nos escritórios da Challenger em Edimburgo, onde gerenciou e organizou a coleção. Após a morte de Thomson em 1882, Murray tornou-se Diretor do escritório e em 1896 publicou The Report on the Scientific Results of the Voyage of HMS Challenger, uma obra de mais de 50 volumes de relatórios.[1]

Murray renomeou sua casa, na Boswall Road, no norte de Edimburgo, Challenger Lodge em reconhecimento à expedição. O edifício agora abriga o Hospício de São Columba.

Laboratório Marinho, Granton[editar | editar código-fonte]

Em 1884,  Murray montou o Laboratório Marinho em Granton, Edimburgo, o primeiro de seu tipo no Reino Unido.[2]

Levantamento batimétrico dos lagos de água doce da Escócia[editar | editar código-fonte]

Depois de completar os relatórios da Expedição Challenger, Murray começou a pesquisar os lagos de água doce da Escócia. Ele foi assistido por Frederick Pullar e durante um período de três anos, eles pesquisaram 15 lagos juntos. Em 1901, Pullar se afogou como resultado de um acidente de patinação no gelo que levou Murray a considerar abandonar o trabalho de pesquisa. No entanto, o pai de Pullar, Laurence Pullar, o convenceu a continuar e deu £ 10 000 para a conclusão da pesquisa. Murray coordenou uma equipe de quase 50 pessoas que fizeram mais de 60 000 sondagens individuais de profundidade e registraram outras características físicas dos 562 lagos. O resultante 6 volumes Bathymetrical Survey of the Fresh-Water Lochs of Scotland foi publicado em 1910.[3] O cartógrafo John George Bartholomew, que se esforçou para avançar a compreensão geográfica e científica através de seu trabalho cartográfico, elaborou e publicou todos os mapas do Survey.

Expedição oceanográfica do Atlântico Norte[editar | editar código-fonte]

Em 1909 Murray indicou ao Conselho Internacional para a Exploração do Mar que um levantamento oceanográfico do Atlântico Norte deveria ser realizado. Depois que Murray concordou em pagar todas as despesas, o governo norueguês emprestou-lhe o navio de pesquisa Michael Sars e sua tripulação científica. Ele foi acompanhado a bordo pelo biólogo marinho norueguês Johan Hjort e o navio partiu de Plymouth em abril de 1910 para uma expedição de quatro meses para fazer observações físicas e biológicas em todas as profundidades entre a Europa e a América do Norte. Murray e Hjort publicaram suas descobertas em The Depths of the Ocean em 1912 e se tornou um clássico para naturalistas marinhos e oceanógrafos.[4][5]

Ele foi o primeiro a notar a existência da Dorsal Meso-Atlântica e de fossas oceânicas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Murray, Sir John (1841–1914), marine scientist and oceanographer». Oxford Dictionary of National Biography (em inglês). doi:10.1093/ref:odnb/35165. Consultado em 5 de março de 2022 
  2. «Scottish Association for Marine Science from The Gazetteer for Scotland». www.scottish-places.info (em inglês). Consultado em 5 de março de 2022 
  3. «Bathymetrical Survey of the Fresh-Water Lochs of Scotland, 1897-1909 - Maps - National Library of Scotland». maps.nls.uk. Consultado em 5 de março de 2022 
  4. Murray, John; Hjort, Johan (1912). The depths of the ocean; a general account of the modern science of oceanography based largely on the scientific researches of the Norwegian steamer Michael Sars in the North Atlantic. London: Macmillan 
  5. «Sir John Murray | Scottish Canadian oceanographer». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Joseph John Thomson e Victor Horsley
Medalha Real
1895
com James Alfred Ewing
Sucedido por
Archibald Geikie e Charles Vernon Boys


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.