Flávia Saraiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde agosto de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Flávia Saraiva
Flávia durante Jogos Olímpicos Rio 2016
Informações pessoais
Nome completo Flávia Lopes Saraiva
Apelido Flavinha, Sininho,Gigante"
Modalidade Ginástica artística
Categoria sênior,adulta
Especialidade Solo e Trave
Representante  Brasil
Nascimento 30 de setembro de 1999 (17 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil[1]
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 34 kg Altura: 1,365 m
Treinador Alexandre Carvalho
Clube Flamengo

Flávia Lopes Saraiva (Rio de Janeiro, 30 de setembro de 1999[1]) é uma ginasta brasileira que compete em provas de ginástica artística.[2][3]

A promissora jovem de apenas 17 anos participou dos Jogos Pan-Americanos de 2015 representando o Brasil.

Em sua primeira apresentação nos jogos, na trave, classificou-se em primeiro lugar.

Conquistou uma medalha de bronze por equipes e o bronze individual geral no Pan Americano 2015. Fato que não ocorria com uma brasileira havia 12 anos. Flávia conquistou desde então inúmeras medalhas em etapas de Copa do Mundo (a maioria delas de ouro). Ela é uma das representantes da nova geração de ginastas olímpicos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

2013 [editar | editar código-fonte]

A primeira competição internacional da Saraiva foi o Houston National Invitational, onde terminou em 10º no Individual geral da competição. Em dezembro, ela competiu no 2013 Gymnasiade No Brasil , e ganhou medalhas de ouro no exercício de solo, trave de equilíbrio e de prata com sua equipe e acabou na sexta colocação nas barras assimétricas.

2014 [editar | editar código-fonte]

Flavia começou sua temporada 2014 competindo no WOGA Classics em Plano, Texas . Ela ficou em primeiro na trave de equilíbrio, em segundo com sua equipe e em quinto lugar no Individual geral. Em março, ela competiu no Campeonato Pan-americano júnior , um encontro para a qualificação dos Jogos Olímpicos da Juventude. Lá, ela teve uma excelente competição, quando ela colocou em primeiro lugar no solo e Individual geral e em diante, segunda colocada com a equipe e terceiro nas barras e na trave.

Em agosto, ela foi Campeã Nacional Júnior brasileira, e medalhista de bronze na trave. 

Ela substituiu a colega de equipe lesionada Rebeca Andrade e competiu nos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude de 2014 . Ela tinha uma grande concorrência lá, classificou-se as finais do Individual geral, trave e solo. Medalhando em todos eles, ganhando prata na Individual Geral, trave e o ouro no solo.

2015 [editar | editar código-fonte]

Flavia Saraiva fez sua estréia internacional sênior na Copa do Mundo de Ginástica , em São Paulo. Ela ganhou o exercício de solo, e ficou com a medalha de prata na trave de equilíbrio atrás da chinesa Shang Chunsong.

Nos Jogos Pan-americanos, ela conquistou a medalha de bronze no Individual geral atrás de Ellie Black do Canadá e da norte-americana Madison Desch. Na competição por equipes, o Brasil levou o bronze atrás dos EUA e do Canadá.

2016[editar | editar código-fonte]

Flavia Saraiva fez sua estreia em jogos olímpicos no Rio 2016, tendo sido um dos destaques, comovendo a todos com seu carisma. Flavinha também conquistou um 5°lugar na trave e um 8° na competição por equipes.

Em sua estreia, foi elogiada por Simone Biles, que disse que Flávia merecia a medalha de bronze na trave que ela havia recebido.[4]

2017[editar | editar código-fonte]

Na etapa de Koper a ginasta ficou com o bronze nas barras assimétricas.[5]No dia seguinte disputou duas finais sendo que no solo sofreu uma queda e torce o tornozelo acabando em oitavo.Já na trave terminou em quarto atrás da também brasileira Thais Fidelis que ficou com o bronze[6]

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

A ginasta brasileira Flávia Saraiva e o seu treinador Alexandre Cuia, após apresentação nos Jogos Olímpicos Rio 2016
Ano Evento AA Equipe Salto sobre o cavalo Trave Barras assimétricas Solo
2014 Jogos Olímpicos da Juventude Medalha de prata Medalha de prata Medalha de ouro
2015 Copa do Mundo - São Paulo Medalha de prata Medalha de ouro
Jogos Pan-Americanos Medalha de bronze Medalha de bronze
Campeonato Mundial de Ginástica Artística 24º
2016 Copa do Mundo - Baku Medalha de ouro Medalha de bronze Medalha de ouro
Troféu Jesolo Medalha de prata
Copa do Mundo - Anadia Medalha de ouro Medalha de ouro
Jogos Olímpicos[7][8]
2017 Troféu Jesolo Medalha de prata Medalha de prata Medalha de ouro
Copa do Mundo - Koper Medalha de bronze

Referências

Olympic rings with white rims.svg Este artigo sobre um(a) desportista, integrado ao Projeto Desporto, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.