José Carlos Ferreira Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zé Carlos
Informações pessoais
Nome completo José Carlos Ferreira Filho
Data de nasc. 24 de abril de 1983 (37 anos)
Local de nasc. Maceió (AL), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,86 m
destro
Apelido Zé, Zé do Gol
Informações profissionais
Clube atual Remo
Posição Centroavante
Clubes de juventude
2001–2002 Corinthians-AL
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2002–2004
2002–2003
2004
2004
2005
2005–2006
2005–2006
2006–2008
2009
2009
2009
2010–2011
2010–2011
2011–2013
2013
2013
2014
2015
2016
2016
2017
2017
2017
2018
2018
2019
2020
2020–
Corinthians-AL
Porto (emp.)
Vizela (emp.)
CRB
Ponte Preta
CRB
Ulsan Hyundai Horang-i (emp.)
Jeonbuk Hyundai Motors
Paulista
Cruzeiro
Portuguesa (emp.)
Gamba Osaka
Portuguesa (emp.)
Criciúma
Changchun Yatai
Sharjah
Criciúma
CRB
Ajman
CRB
Santa Cruz
Fortaleza
CRB
Paraná
Criciúma
CRB
São Bernardo
Remo


0008 0000(2)





0017 000(10)
0009 0000(1)
0016 0000(8)
0004 0000(1)
0017 0000(5)
0089 000(62)
0010 0000(0)
0028 000(14)
0009 0000(0)
0056 000(25)
0000 0000(0)
0022 000(11)
0000 0000(0)
0010 0000(7)
0032 0000(8)
0008 0000(0)
0039 000(15)
0019 0000(3)
0003 0000(0)
0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 14 de março de 2020.

José Carlos Ferreira Filho, mais conhecido como Zé Carlos (Maceió, 24 de abril de 1983), é um futebolista brasileiro que atua como centroavante. Atualmente joga no Remo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cruzeiro[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de abril de 2009, diretoria do Cruzeiro anunciou a contratação do atacante.[1] Já no dia 12 de julho, Zé Carlos bateu o recorde de expulsão mais rápida do futebol brasileiro. Quando defendia o Cruzeiro, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro contra o Atlético Mineiro, o jogador foi expulso aos sete segundos de partida, após dar uma cotovelada no rosto de Renan Teixeira.[2]

Criciúma[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011 foi contratado pelo Criciúma para a Série B do mesmo ano.[3] O jogador foi o artilheiro da equipe no campeonato, com 13 gols em 22 partidas. Levou sete cartões amarelos e um vermelho.[4]

No dia 5 de abril de 2012, na partida entre Criciúma e Atlético-PR pela Copa do Brasil, o jogador marcou um gol polêmico, aos 19 minutos do segundo tempo. Zé Carlos usou a cabeça para tirar a bola que estava na mão do goleiro Vinícius, dominou e marcou de forma irregular, mas que foi validado pela arbitragem.[5][6]

No dia 10 de abril de 2012, Zé Carlos foi afastado pela diretoria, por dar declarações polêmicas sobre a equipe.[7] Já no dia 16, após uma conversa entre o jogador e a direção, o atleta foi reintegrado ao elenco.[8]

Zé Carlos nesse ano de 2012 entrou para a história da Série B como o jogador a marcar mais gols em uma única edição, com 27 gols, superando os até então recordistas Uéslei, do Bahia, que em 1999 marcou 25 gols, e Alessandro, do Ipatinga, que em 2007 também marcou 25 gols.[9]

China e Emirados Árabes[editar | editar código-fonte]

Após uma grande passagem pelo Tigre, acertou com o Changchun Yatai, da China, em fevereiro de 2013.[10]

Em junho de 2013, Zé Carlos rescindiu o contrato com o Changchun Yatai, da China para assinar com Sharjah, dos Emirados Árabes.[11]

Logo após a passagem apagada na sua volta ao Criciúma em 2014, ele rescindiu contrato e assinou com o CRB, seu clube de coração.

CRB[editar | editar código-fonte]

2015[editar | editar código-fonte]

Foi contratado pelo CRB para ser a grande referência no ataque da equipe regatiana. Desencantou na partida contra o maior rival do galo, o CSA, marcando um gol na vitória de sua equipe por 2 a 1 de virada. Apesar de ter estado em baixa durante o Campeonato Alagoano de 2015, marcou um gol na final contra o Coruripe, conquistando o título pelo CRB. Desencantou somente na quinta rodada da Série B contra o Macaé, onde marcou um hat-trick na vitória regatiana por 3 a 0 no Trapichão. A partir daí não parou mais e fez muitos outros gols na campanha do CRB. Voltou a marcar na vitória de 3 a 0 sobre o Paysandu, onde fez outro hat-trick. Marcou dois gols na vitória sobre o Santa Cruz por 3 a 2. Marcou mais dois na goleada sobre o Atlético Goianiense por 4 a 1 que tirou todas as possibilidades matemáticas do Galo ser rebaixado para a terceira divisão ainda com quatro três rodadas de antecedência. Zé terminou a Série B de 2015 como artilheiro da competição, com 19 gols, e além disso foi o artilheiro do Galo na temporada 2015 com 22 gols, ao todo. Em consequência disso o CRB terminou a Série B em 11° colocado com 54 pontos, sendo esta já melhor campanha do clube na competição, superior até mesmo a de 2007, onde o clube terminou em 7° colocado.

Após o fim da temporada 2015, Zé recebeu muitas propostas de clubes da Série A, principalmente do Botafogo, que buscava um centroavante para reforçar o elenco do clube para fazer uma boa campanha em seu retorno à primeira divisão.

2016[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2016 assinou com o Arjman, do Catar. Em maio desse mesmo ano, acertou seu retorno ao seu clube do coração, CRB, mas só poderá estrear em junho por causa da janela de transferências. Fez sua reestreia pela equipe regatiana no dia 28 de junho de 2016, numa partida contra o Joinville, pela Série B, onde marcou o primeiro gol da vitória do CRB por 3 a 1. Marcou mais um na vitória sobre o Tupi por 3 a 0 que colocou o Galo na segunda colocação da Série B. Após retornar da partida contra o Paysandu em Belém, Zé Carlos se envolveu em polêmica, sendo acusado de agredir uma mulher em um bar na capital alagoana. O atacante foi punido tendo 10% de seu salário descontado. [12] Voltou a marcar no empate contra o Ceará por 1 a 1 fora de casa em partida válida pela 21ª rodada do Brasileirão B. Marcou mais dois no emocionante empate contra o Bahia, no Rei Pelé por 2 a 2 em partida válida pela 27ª rodada do Brasileirão Série B. Fez mais dois na derrota para o Paraná por 5 a 3 na Vila Capanema, em partida válida pela 30ª rodada da Série B. Na rodada seguinte marcou os dois gols da vitória sobre o favorito Vasco da Gama por 2 a 1, em pleno São Januário, na vitória que recolocou de vez o Galo na luta pelo acesso. Zé encerrou a temporada marcando nove gols pelo CRB na Série B e não teve seu contrato renovado com o clube que terminou a competição em 7° colocado.

Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2017, o Santa Cruz anunciou o experiente Zé Carlos que chegava para ser a grande referência do ataque tricolor.[13]

"Acho que o torcedor do Santa é apaixonado. Isso foi uma das coisas que mexeu comigo. Gosto de jogar em um clube de massa, que tem torcida, que puxa o jogador e cobra também. O torcedor pode ter certeza que o que pode esperar de mim é muita força de vontade, muitos gols, vencer e marcar historia no Santa, então é uma satisfação muito grande ir para o Santa. Chego com pensamento de marcar historia” ressaltou o atleta.

Deixou o clube dez dias depois, alegando problemas pessoais.[14]

Fortaleza[editar | editar código-fonte]

Depois de anunciar sua saída do Santa Cruz por problemas pessoais, o Fortaleza anunciou a vinda do atleta.

Logo em sua estreia pelo clube, no dia 12 de fevereiro de 2017, o atacante marcou, aos 45 minutos do 2º tempo, o gol da vitória do Fortaleza sobre o Moto Club, do Maranhão, pela Copa do Nordeste. Voltou a marcar novamente contra o Moto Club no empate por 1 a 1, em partida válida pela quarta rodada da Copa do Nordeste.

Após o fracasso no Campeonato Cearense, Zé Carlos deixou o Fortaleza.[15]

Retorno ao CRB[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de maio, logo após o Campeonato Cearense, acertou sua volta para o CRB, para a continuidade da Serie B. Já em sua reestreia pelo Galo, marcou um gol de pênalti e ajudou na vitória contra o ABC fora de casa pelo placar de 3 a 1, no dia 20 de junho. Dez dias depois marcou o único gol da vitória sobre o Náutico, na Arena Pernambuco, em partida válida pela 11° rodada da Série B. No dia 4 de agosto causou polêmica na partida contra o América Mineiro, ao se envolver numa briga com o atacante Bill. Como resultado dessa atitude, o atacante regatiano acabou sendo expulso da partida e pegou suspensão de 14 partidas.

Voltou a atuar no dia 7 de novembro e marcou um gol na vitória sobre o Juventude por 2 a 0, no Estádio Rei Pelé, válida pela 34° rodada da Série B. Foi decisivo na campanha do Galo durante a reta final ajudando o clube a escapar do rebaixamento, marcando um gol importante na partida que livrou o clube, pela 36° rodada, na vitória sobre o Goiás por 2 a 1.

São Bernardo[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de janeiro de 2020, aos 36 anos, anunciou que defenderia o São Bernardo na Série A2 do Campeonato Paulista.[16]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Porto
Ulsan Hyundai
Jeonbuk Hyundai Motors
Cruzeiro
CRB

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Criciúma
CRB

Referências

  1. «Cruzeiro contrata atacante Zé Carlos, ex-Paulista». Agência Estado. 13 de abril de 2009 
  2. ESTES, Patrícia. «Recorde em expulsão cruzeirense». JD Notícias. Consultado em 12 de julho de 2009. Arquivado do original em 15 de julho de 2009 
  3. «Criciúma contrata goleiro e atacante para a Série B». Diário Catarinense 
  4. «Zé Carlos tem média de quase um gol por jogo no Criciúma». Lancenet. 17 de abril de 2012 
  5. «Atlético-PR vence Criciúma, mas gol polêmico força jogo de volta». Portal Terra. 5 de abril de 2012 
  6. BONA, Marcelo (21 de abril de 2012). «Árbitro que validou gol de Zé Carlos é suspenso por 30 dias». Consultado em 22 de abril de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  7. «Após cobrar equipe, Zé Carlos é afastado pela diretoria do Criciúma». Veja. 10 de abril de 2012 
  8. «Após reunião, Zé Carlos é reintegrado ao elenco do Criciúma». Portal Terra. 16 de abril de 2012 
  9. Zé Carlos bate recorde de gols na Série B, mas Criciúma volta a perder em casa.
  10. «Zé Carlos deixa o Criciúma e vai para o futebol chinês: 'Não podia deixar passar'». Universo Online. 3 de fevereiro de 2013 
  11. «Zé Carlos deixa o futebol chinês» [ligação inativa]
  12. Futebol Interior (26 de julho de 2016). «Série B: Zé Carlos é punido pela diretoria do CRB por conta da polêmica». Consultado em 26 de julho de 2016 
  13. Lucas Liausu (9 de janeiro de 2017). «Candidato a ídolo, Zé Carlos assina com o Santa e começa a treinar». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de junho de 2020 
  14. Lucas Liausu (20 de janeiro de 2017). «Dez dias depois, Zé Carlos alega problemas pessoais e deixa o Santa». GloboEsporte.com. Consultado em 24 de junho de 2020 
  15. Atacante Zé Carlos não fica no Fortaleza para a disputa da Série C
  16. «Aos 36 anos, Zé Carlos revela acordo com o São Bernardo para A2 do Paulista: "Desafio"». GloboEsporte.com. 11 de janeiro de 2020. Consultado em 13 de janeiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]