Porto de Pelotas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Porto de Pelotas é um porto fluvio-lacustre localizado às margens da lagoa dos Patos, no município de Pelotas, Rio Grande do Sul. Esse é também o nome de um bairro do mesmo município.

O Porto é administrado pela Superintendência de Portos e Hidrovias, órgão do governo estadual, e recebeu a condição de porto alfandegado, ou seja, autorização para operar com comércio exterior, da Receita Federal do Brasil. Considerando sua proximidade com o porto de Rio Grande, é também um porto alimentador.

Exerce importante papel no processo de desenvolvimento econômico da metade sul do estado na geração de trabalho e renda e na diminuição dos custos logísticos para as empresas exportadoras e importadoras da região.[1]

O porto apresenta disponibilidade de armazenagem em áreas fechadas ou abertas. É constituído de 1 cais acostável de 3 berços, com extensão total de 500 metros, e 3 armazéns, para carga geral e granéis.[2]

Área[editar | editar código-fonte]

A área do porto é composta pelas instalações portuárias aquáticas e areias existentes na margem esquerda do Canal do Engenho, desde o arroio Santa Bárbara até o arroio Pepino, abrangendo todos os cais, docas, pontes, píeres de atracação e de acostagem, armazéns, pátios, edificações em geral, vias internas de circulação rodoviárias e ferroviárias, terrenos adjacentes e, na margem direita do Canal do Engenho, pela Ilha de José Malandro.

A infra-estrutura de proteção e acessos aquaviários compreende os canais do Engenho, da Boca do Arroio, do Araçá, da Foz de São Gonçalo e da Barra, até o Canal da Setia e áreas adjacentes a esse, até as margens das instalações terrestres do porto.[3]

Acessos[editar | editar código-fonte]

Rodoviário[editar | editar código-fonte]

A BR-293 liga Pelotas à fronteira sul do estado e a cidades como Bagé e Santana do Livramento. Através de ligação com a BR-290, possibilita o acesso ao Porto Seco de Uruguaina e à ponte internacional.

A BR-471 permite acesso, ao sul, com a cidade de Chuí e a fronteira uruguaia, e, ao norte, através de conexão com a BR-392, com o centro do estado.

A BR-116 liga Pelotas a Porto Alegre e a Caxias do Sul, bem como ao centro do país.

A BR-392 liga Pelotas a Rio Grande e a Porto Xavier

Ferroviário[editar | editar código-fonte]

O porto pode ser acessado pela malha da América Latina Logística (ALL), operadora dessa modalidade de transporte na região.

Hidroviário[editar | editar código-fonte]

O Canal São Gonçalo liga a lagoa Mirim à lagoa dos Patos e ao porto.[4]

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o parque de máquinas do porto conta com 2 auto-guindastes sobre esteiras, 1 balança rodoviária de até 60 toneladas, 2 empilhadeiras de garfo frontal de 2,5 a 7,5 toneladas, 1 guindaste elétrico de pórtico tipo canguru e 3 pás carregadeiras.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]