SMS Kurfürst Friedrich Wilhelm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SMS Kurfürst Friedrich Wilhelm
S.M. Linienschiff Kurfürst Friedrich Wilhelm - restoration, border removed.jpg
Carreira  Alemanha
Operador Marinha Imperial Alemã
Fabricante Estaleiro Imperial de Wilhelmshaven
Homônimo Frederico Guilherme,
Eleitor de Brandemburgo
Batimento de quilha 1890
Lançamento 30 de junho de 1891
Comissionamento 29 de abril de 1894
Estado Vendido para o Império Otomano
Carreira Império Otomano
Nome Barbaros Hayreddin
Operador Marinha Otomana
Homônimo Barba Ruiva
Aquisição 12 de setembro de 1910
Estado Naufragado
Fatalidade Torpedeado no Mar de Mármara
em 8 de agosto de 1915
Características gerais
Tipo de navio Couraçado pré-dreadnought
Classe Brandenburg
Deslocamento 10 670 t
Maquinário 2 motores de tripla-expansão
com três cilindros
Comprimento 115,7 m
Boca 19,5 m
Calado 7,9 m
Propulsão 2 hélices
- 9 553 hp (7 120 kW)
Velocidade 16,9 nós (31,3 km/h)
Autonomia 4300 milhas náuticas a 10 nós
(8000 km a 19 km/h)
Blindagem Cinturão: 400 mm
Barbetas: 300 mm
Convés: 60 mm
Armamento 6 canhões de 280 mm
8 canhões de 105 mm
8 canhões automáticos de 88 mm
3 tubos de torpedo de 450 mm
Tripulação 568

O SMS Kurfürst Friedrich Wilhelm foi um dos primeiros navios couraçados pré-dreadnought operados pela Marinha Imperial Alemã. Ele foi nomeado em homenagem a Frederico Guilherme, Eleitor de Brandemburgo, sendo a segunda embarcação da Classe Brandenburg junto com seus irmãos SMS Brandenburg, SMS Weissenburg e SMS Wörth. Sua construção começou em 1890 no Estaleiro Imperial de Wilhelmshaven, sendo lançado no ano seguinte e finalizado em 1893 ao custo de 11,23 milhões de marcos. O navio carregava seis canhões principais montados em três torres duplas, diferentemente do padrão de quatro canhões em duas torres de outras marinhas.

O Kurfürst Friedrich Wilhelm era o navio-almirante da frota Imperial desde a sua comissão em 1894 até 1900. Dada a natureza relativamente pacífica deste período para a frota alemã, o navio não enfrentou muita acção. Como tal, os primeiros anos do seu serviço foram passados em exercícios de formação e em visitas de cortesia a portos estrangeiros. No entanto, estes exercícios eram bastante importantes para o desenvolvimento da doutrina naval táctica alemã nas duas décadas quer antecederam a Primeira Guerra Mundial, em especial sob o comando de Alfred von Tirpitz. Este navio, tal como os outros três da sua classe, apenas enfrentaram alguma aclção na China, em 1900–01, durante a Revolta dos Boxers. Entre 1904 e 1905, o navio passou por uma profunda modernização.

Em 1910, o Kurfürst Friedrich Wilhelm foi vendido ao Império Otomano passando a sua designação a ser Barbaros Hayreddin. Participou activamente nas Guerras dos Balcãs, como apoio de artilharia às forças terrestres otomanas em Trácia. Também participou em dois confrontos navais contra a Marinha gregaBatalha de Elli, em Dezembro de 1912, e Batalha de Lemnos, no mês seguinte. Ambas as batalhas representaram derrotas para a Marinha otomana. Bastante danificado, o navio foi parcialmente desarmado depois de o Império otomano se ter juntado às Potências Centrais no início da Primeira Guerra Mundial. Em 8 de Agosto de 1915, o Kurfürst Friedrich Wilhelm foi atingido por um torpedo disparado pelo pelo submarino britânico E11, e afundou-se ao largo de Dardanelos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]