Portal:Império Otomano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Portal do Império Otomano

Ottoman flag.svg Osmanli-nisani.svg
Expansão do Império Otomano até 1683.

O Império Otomano (em árabe: دولت عالیه عثمانیه, transl. Devlet-i Âliye-yi Osmâniyye em turco otomano) foi um Estado imperial que existiu entre 1299 e 1922 e que no seu auge compreendia a Anatólia, o Médio Oriente, parte do norte de África e do sudeste europeu. Foi estabelecido por uma tribo de turcos oguzes no oeste da Anatólia e era governado pela dinastia Otomana.

Em círculos diplomáticos, muitas vezes, fazia-se-lhe referência como "Sublime Porta" ou simplesmente como "A Porta", devido à cerimônia de acolhimento com que o sultão agraciava os embaixadores, à entrada do palácio.

Fundado por Osmã I (em árabe Otomão, de onde deriva o nome "otomano"), nos séculos XVI e XVII o império constava entre as principais potências políticas da Europa e vários países europeus temiam os avanços otomanos nos Balcãs. No seu auge, no século XVII, o território otomano compreendia uma área de 5 000 000 km² e estendia-se desde o estreito de Gibraltar, a oeste, até o mar Cáspio e o golfo Pérsico, a leste, e desde a fronteira com as atuais Áustria e Eslovênia, no norte, até os atuais Sudão e Iêmen, no sul.

Sua capital era a cidade de Constantinopla, tomada ao Império Bizantino em 1453. O Império Otomano foi a única potência muçulmana a desafiar o crescente poderio da Europa Ocidental entre os séculos XV e XIX. Declinou marcadamente ao longo do século XIX e terminou por ser dissolvido após sua derrota na Primeira Guerra Mundial. Ao final do conflito, o governo otomano desmoronou e o seu território foi partilhado. O cerne político-geográfico do império transformou-se na República da Turquia, após a guerra de independência turca.



Artigos selecionados

Mesquita Azul (Sultanahmet Camii), em Istambul.

Arquitetura otomana refere-se à arquitetura do Império Otomano, que emergiu em Bursa e Edirne (atual Turquia) nos séculos XV e XVI. A arquitetura do império desenvolveu-se a partir da anterior arquitetura seljúcida e teve influências da arquitetura persa e bizantina, bem como das tradições islâmicas dos mamelucos depois da conquista de Constantinopla (atual Istambul) pelos otomanos. Durante praticamente quatro séculos, obras da arquitetura bizantina como a Basílica de Santa Sofia serviram de modelo para muitas muitas mesquitas otomanas. A arquitetura otomana tem sido frequentemente descrita como uma síntese das tradições arquitetónicas do Mediterrâneo e Médio Oriente.

Os otomanos tornaram-se mestres na técnica de construir vastos espaços interiores confinados por cúpulas que, apesar da sua grande dimensão e peso aparentam uma grande leveza, conseguindo uma perfeita harmonia entre os espaços interiores e exteriores e uma perfeita articulação entre luzes e sombras. A arquitetura islâmica, que até então consistia em edifícios simples extensivamente decorados, foi transformada pelos otomanos através de um vocabulário arquitetónico de abóbadas, cúpulas, semicúpulas e colunas. A mesquita deixou de ser uma sala algo apertada e escura com as paredes cobertas de arabescos para passar a ser um santuário de equilíbrio entre estética e técnica, de refinada elegância e evocativo de uma transcendência celestial.


Ler Mais ...


Biografias selecionadas

Ahamid.jpg

Abdulamide II[1] ou Abdul Hamide II (em turco otomano: عبد الحميد ثانی; transl.: Abdu'l-Hamid-i sani; em turco: İkinci Abdülhamit; Constantinopla, 22 de setembro de 1842 - Constantinopla, 10 de fevereiro de 1918),[2] também conhecido como Abdulamide II Gazi Cã, foi o 34º sultão otomano. Ele administrou o período de declínio no poder e na extensão do Império Otomano, governando de 31 de agosto de 1876 até ser deposto em 27 de abril de 1909. Abdulamide II foi o último sultão otomano a governar com poder absoluto, sendo sucedido por Maomé V Raxade. Sua deposição, após a Revolução dos Jovens Turcos, foi saudada pela maioria dos cidadãos otomanos, que comemoraram o regresso à Segunda Era Constitucional.

Ler Mais ...


Imagem selecionada

Amedeo Preziosi - Istanbul boats.jpg

Amedeo Preziosi (1816–1882) mostrando barcos em Istambul.


Sabia que?

... que a tughra é um monograma característico utilizado por cada sultão otomano?

... que Stari Most, a emblemática ponte de Mostar na Bósnia e Herzegovina, construída em 1565, é obra do arquiteto otomano Mimar Hajrudin?

... que o Ertuğrul é uma fragata otomana afundada por um tufão em 1890, quando regressava de uma visita de cortesia ao Japão?


Categorias

Wikimedia

Império Otomano no Wikinotícias     Império Otomano no Wikiquote     Império Otomano no Wikilivros     Império Otomano no Wikisource     Império Otomano no Wikcionário     Império Otomano na Wikiversidade     Império Otomano no Wikivoyage     Império Otomano no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikiversity-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/Imp%C3%A9rio_OtomanoWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:Imp%C3%A9rio_OtomanoCommons-logo.svg
Purgar cache do servidor
  1. Jota 1961, p. 265.
  2. Alves 2014, p. 59; 561.