Tove Lo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tove Lo
Tove Lo se apresentando no festival Osheaga na cidade de Montreal em agosto de 2017.
Informação geral
Nome completo Ebba Tove Elsa Nilsson
Também conhecido(a) como Tove Lo, Sue Ellen e Little Fuzzy Ball.
Nascimento 29 de outubro de 1987 (30 anos)
Local de nascimento Estocolmo,
 Suécia
Gênero(s) Synthpop, indie pop
Instrumento(s) Vocal, piano e percussão.
Extensão vocal Soubrette
Período em atividade 2011—presente
Gravadora(s) Universal Music, Island Records
Afiliação(ões) Tremblebee, Wolf Cousins, Lucas Nord, Seven Lions, Alesso, Nick Jonas, Urban Cone, Adam Lambert, Coldplay, Years & Years, Lorde,Flume
Influência(s) Lana Del Rey, Nirvana, Courtney Love, Amy Winehouse, Lykke Li, Robyn, Kurt Cobain, The Weeknd, Mikky Ekko, Jeff Buckley, Silverchair
Página oficial www.tove-lo.com

Ebba Tove Elsa Nilsson[1][2] (Estocolmo, 29 de outubro de 1987) mais conhecida como Tove Lo, é uma cantora, compositora e instrumentista sueca.[3] Ela ficou mundialmente conhecida com o single 'Habits', após o lançamento do remix 'Habits (Stay High)', feito pela dupla de produtores de hip-hop Hippie Sabotage.

Antes do sucesso de Habits, Lo formou uma banda sueca chamada "Tremblebee", em 2006. Porém a banda se desfez e ela decidiu seguir carreira de compositora, e acabou ganhando um contrato de divulgação da Warner/Chappell Music em 2011. Trabalhando com os produtores Alexander KronlundMax Martin, e Xenomania, ela acabou se tornando uma compositora bem sucedida, gravando e lançando por conta própria suas composições. Em 2014, Tove foi apresentada ao grupo de compositores Wolf Cousins, que lhe ofereceram um contrato de gravação. Ela assinou com a gravadora Island e Polydor Records no Reino Unido.

Tove ficou famosa com o lançamento do seu primeiro álbum de estúdio intitulado Queen of the Clouds, que estreiou na 14ª posição nos Estados Unidos, e que entrou para a Billboard 200 em Outubro de 2014. Um dos principais singles do álbum, "Habits (Stay High)", atingiu o terceiro lugar no Billboard Hot 100 dos EUA.[4]

Além de seu trabalho solo, Tove co-escreveu uma série de canções para outros cantores, incluindo "Sparks" de Hilary Duff e "Love Me Like You Do" de Ellie Goulding, canção que garantiu sua primeira indicação ao Grammy Awards no 58º Grammy Awards . Lo também já colaborou com Coldplay, Flume, Alesso, Nick Jonas, Adam Lambert, Years & Years, Seven Lions, BroodsLucas NordUrban Cone, Wiz Khalifa, The Saturdays, Icona Pop e Cher Lloyd.[5]

Considerada "a mais escura exportação de pop da Suécia" pela Rolling Stone, Tove Lo é conhecida por sua influência do grunge na música pop. O conteúdo caracteristicamente honesto, complexo e autobiográfico de suas músicas, a levou a ser apelidada de "a menina mais triste da Suécia", por uma série de fontes da mídia. [6]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ebba Tove Elsa Nilsson nasceu em 29 de Outubro de 1987 em Estocolmo, Suécia.[7] [8] Sua mãe é uma psicóloga e seu pai é um empresário. Ela possui um irmão mais velho chamado Leo.[9] Aos três anos de idade, a madrinha de Tove lhe deu o apelido "Lo", após Nilson ter visto um lince chamado "Tove" em um zoológico ("Lo" significa lince em sueco). [10][11][12] Esse se tornou então seu apelido, e mais tarde, seu nome artístico. Lo cresceu no distrito afluente de Djursholm, município de Danderyd, no norte de Estocolmo. Ela descreve sua infância como "bem protegida" e sua família como "bem fina". Tove obteve boas notas na escola e gostava de literatura, escrevendo poesia e contos. Em uma entrevista para a BBC, ela explicou, "por crescer tão segura, eu acho que estava procurando por algo a mais".[13]

Tove desenvolveu então seu amor pela música, formando uma banda feminina com suas amigas.[14] Com a banda, ela escreveu sua primeira música, aos 10 anos de idade. [15][16] Aos 15, Lo havia escrito uma série de músicas que "ninguém nunca viu" e se apresentou duas vezes no palco, antes de se matricular na Rytmus Musikergymnasiet, uma escola de música em Estocolmo.[17][18] Durante seu tempo na Rytmus, Lo desenvolveu uma amizade com Caroline Hjelt, que mais tarde formou o duo sueco Icona Pop. [19] Depois de dois anos, Tove se formou, e indo contra a vontade de seus pais, decidiu seguir carreira na música. [20][21][22][23]

Em 2017, em entrevista à revista LGBT "Out", Tove se declarou bissexual, dizendo que se vê como bissexual, mas que nunca teve um relacionamento com uma mulher, esclarecendo uma entrevista anterior, onde ela havia dito que era uma "lésbica por hobby".[24] Em uma entrevista à revista "Attitude" em janeiro de 2017, Lo se referiu à sua própria sexualidade em termos não binários: "ser aberto e possuir minha sexualidade em ambos os sentidos - tanto com homens como mulheres - acho que isso nunca foi um grande problema", ela diz, acrescentando ter tido muita sorte por ter crescido em um país liberal. [25][26]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2006–2012: Início de carreira e colaborações[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Tove começou a escrever músicas com Christian Bjerring, um guitarrista da escola Rytmus.[27] Mais tarde, os dois formaram a banda de rock, Tremblebee, junto com mais três estudantes da escola: Johan Yrefors, Tom Olovsson e Olle Markensten. A banda tocou por alguns anos em vários bares da Suécia, e gravaram e lançaram por conta própria, algumas músicas autorais. Durante seu tempo na banda, Tove desenvolveu uma paixão por se apresentar no palco, mas a banda se separou e ela então, mudou seu foco do rock para o pop.[28] Lo decidiu focar-se em suas músicas, passando seis meses em um studio improvisado dentro de um galpão, produzindo demos de suas músicas, enquanto cantava ao vivo como meio de obtenção de renda.[29] Ela também aprendeu a tocar bateria e adquiriu conhecimento em gravação, programação e produção musical. Mais tarde Tove passou um tempo morando com o duo Icona Pop em um subúrbio perto de Estocolmo.

Depois de um tempo, durante uma festa de celebração do primeiro contrato de gravação do duo Icona Pop, Tove Lo conheceu um intermediador de artistas com gravadoras (A&R), para quem ela entregou uma demo.[30] O intermediador gostou da demo e em seguida a introduziu para a dupla de produtores suecos, The Struts. Em 2011, Tove decidiu seguir carreira em composição musical, ganhando um contrato de divulgação com a Warner/Chappell Music. Essa nova carreira, a fez viajar para Los Angeles, e trabalhar com o produtor sueco Max Martin. Em 2012, ela fez uma colaboração com o time de produtores britânico, Xenomania e o produtor sueco Alexander Kronlund, co-escrevendo a música "Something New" da banda Girls Aloud e "We Got The World", de Icona Pop. [31]

Tove decidiu então que seguiria uma "carreira artística indie" secundária, gravando suas composições mais pessoais, e as lançando por conta própria. Ela lançou seu primeiro single, Love Ballad,[32] em Outubro de 2012. Lo participou também do single Run On Love, do DJ e produtor sueco, Lucas Nord. Durante o ano de 2013, Tove foi orientada por Max Martin e seu amigo produtor sueco, Shellback.

2012–2015: Queen Of The Clouds[editar | editar código-fonte]

Lançou em 2012 sua canção de estreia Love Ballad, em seguida no ano de 2013 lançou a faixa Habits o que lhe rendeu um contrato com a Universal Music. Na continuação de Habits lançou Out of Mind que surgiu no seu primeiro EP Truth Serum lançado em em 3 de março de 2014 . Faixas como Habits fizeram enorme sucesso em diversos países como, Dinamarca, Noruega, Países Baixos, Nova Zelândia e Austrália. Em 8 de novembro de 2014, Habits atingiu sua posição máxima no Hot 100 da Billboard, ficando em terceiro lugar e permanecendo 39 semanas no chart. [33] Tove Lo fez seu primeiro show nos EUA em 10 de março de 2014 no Shameless SXSW e seu primeiro show no Reino Unido no The Nottinghill Arts Club, em 2 de abril de 2014. Em 24 de setembro de 2014, pela Island Records, lançou seu álbum de estréia intitulado Queen of the Clouds, com 17 faixas.

2016–2017: Lady Wood[editar | editar código-fonte]

Numa entrevista durante a edição de entrega de prêmios Billboard Music Awards de 2016, Lo confirmou que ela tinha terminado de gravar seu segundo álbum de estúdio "mais sombrio e sonhador". [34]

Para promover seu segundo álbum de studio, Lo fez a abertura de 18 shows da banda Maroon 5 , em uma turnê pelos Estados Unidos.

Em 4 de agosto de 2016, Lo lançou o single principal de seu segundo álbum, intitulado "Cool Girl". No dia seguinte, foi revelado que o título de seu próximo álbum seria Lady Wood, e sua data de lançamento foi anunciada como 28 de outubro de 2016.

Cinco dias antes do lançamento do álbum, Tove anunciou uma próxima turnê solo europeia, sul-americana e norte-americana, que levou a cantora em trinta cidades dos três continentes para promover o Lady Wood. [35][36] [37]

Em fevereiro de 2017, Lo apareceu na trilha sonora do filme Cinquenta Tons Mais Escuros com a música, "Lies in the Dark".[38] Em 16 de fevereiro de 2017, Tove anunciou que abriria os shows de junho a outubro de 2017 em toda a Europa, Estados Unidos e Canadá da turnê A Head Full of Dreams da banda britânica Coldplay.[39]

2017–presente: BLUE LIPS (lady wood phase II)[editar | editar código-fonte]

Em 7 de setembro de 2017, Nilson lançou o single Disco Tits, single de avanço do seu terceiro álbum de estúdio, Blue Lips, sequência de Lady Wood (2016).[40] A música alcançou a primeira posição no chart de Dance Club Songs da Billboard. [41]

O álbum é a segunda fase e a conclusão de um álbum duplo, que começou com a primeira fase Lady Wood. Na noite de lançamento do álbum, Tove sediou uma festa de lançamento com um show na Elsewhere, em Brooklyn, New York. [42]

O desempenho do álbum em 24 horas após seu lançamento foi boa, fazendo até com que críticos da Vulture considerassem Blue Lips como sendo o melhor da carreira de Tove Lo.[43] O álbum ficou no top 10 do Itunes Store no Brasil, Canadá, EUA, Suécia e Europa. [44] Blue Lips também atingiu a primeira posição na categoria de álbuns alternativos da Itunes Store.

Arte[editar | editar código-fonte]

Estilo Musical[editar | editar código-fonte]

Críticos de música descreveram as músicas de Tove Lo, como extraídas dos sub gêneros do pop: o synthpop e pop alternativo. Sasha Frere-Jones do jornal The New Yorker, descreveu o som de Tove como "no momento: simples, sobressalente, eletrônico e indiferente". O estilo musical de Lo, é frequentemente descrito como sombrio, idiossincrático e cru. A revista Rolling Stone a considerou a "mais escura exportação de pop da Suécia". Peter Robinson escreveu: "como vocalista ela insinua euforia e melancolia em igual medida". Tove Lo afirmou que seus vocais são predominantemente gravados a partir das três primeiras tomadas de suas demos para melhor transmitir suas emoções. Sua música utiliza uma mistura dinâmica proeminente de baterias, versos calmos e refrões estrondosos, inspirados no modelo da música grunge. Lo possui um alcance vocal lírico soprano leve.

Composição Musical[editar | editar código-fonte]

Descrita como "a artista pop mais brutalmente honesta do mundo" por Alex Panisch da revista Out,[6] Tove utiliza a composição como um meio de terapia para assuntos dos quais ela evita falar sobre.[45] Seu conteúdo lírico é primeiramente autobiográfico, e é na maioria das vezes baseado em erros, amor, sexo e relações amorosas fracassadas, com suas letras caracteristicamente diretas, sinceras e complexas. [46] De acordo com Tim Jonze do jornal The Guardian , a 'casa musical' de Tove é procurar "o lado mais desorientado do amor". Nomeada como a "garota mais triste da Suécia", Lo admite que suas letras são predominantemente tristes porque ela é "inútil" para escrever músicas com tom feliz. [9]

O EP de estréia, Truth Serum, documentou um de seus relacionamentos fracassados ​​na ordem como ele ocorreu. O álbum de estréia de estúdio, Queen of the Clouds, serviu como um álbum conceitual, que percorreu os estágios dos relacionamentos de Lo, dividindo-o em três seções processuais: "The Sex", "The Love" e "The Pain". Jason Lipshutz, da Billboard, descreveu o álbum como "intensamente honesto" e "propositalmente sem censura". As letras de Tove também têm sido notadas por frequentemente conterem profanação e metáforas de drogas. [47]Em uma entrevista com Coup De Main, Lo explicou seu processo de composição:

"Às vezes ele (o processo) começa com uma ideia de letra aleatória que acaba definindo o tom da música inteira. Acordes e sons construídos a partir da letra e do ritmo, é meio que isso. Às vezes é um trecho pelo qual me apaixono... Mas escrevo minhas próprias músicas, raramente as escrevo em faixas. Então, é mais ou menos sempre 'a história' primeiro. Em seguida, eu adiciono alguns acordes e melodia no meu piano, ou faço uma produção mínima para deixar o som certinho." [48][16]

Influências[editar | editar código-fonte]

Tove Lo cresceu idolatrando Courtney Love, inspirada pela cultura grunge e as letras polarizantes da música de Courtney e sua banda, Hole. Lo também ficou fascinada com o relacionamento amoroso de Courtney com Kurt Cobain, bem como a crueza e honestidade da música de Kurt na banda Nirvana. Enquanto estava na escola, Tove desenvolveu uma paixão pela música pop e pela composição, influenciada principalmente, pelo sucesso das cantores suecas Robyn e Lykke Li. Ela cita a simplicidade e o peculiar conteúdo lírico do álbum IRM (2009) da cantora francesa Charlotte Gainsbourg, como a principal inspiração por trás de sua carreira na música, e disse que ele "abriu um novo mundo" para sua sabedoria musical. Suas outras influências musicais incluem Lana Del Rey,[49] Amy Winehouse,[16] The Weeknd,[50] Jeff Buckley, Mikky Ekko[16] e Silverchair.[51]

Imagem Pública e Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Tove Lo já disse em diversas entrevistas, que sempre insistiu em criar uma imagem pública para ela, que seja sinônimo de sua verdadeira identidade, e que ela não segue padrões e convenções sociais. [52][53] [54] Ela possui uma tatuagem de uma garota montada em uma abelha, na parte superior do seu braço esquerdo. A tatuagem é da capa do álbum Clear Hearts Grey Flowers do Jack Off Jill, que foi desenhado por Mark Ryden. Lo já disse em algumas entrevistas, que a tatuagem é uma homenagem à uma de suas primeiras bandas: 'Tremblebee', que marcou uma parte importante de sua vida, e a fez se apaixonar por se apresentar ao vivo. [55]

Tove é abertamente feminista e apoia o movimento "Free The Nipple" (um dos motivos pelos quais ela não utiliza sutiã e mostra seus seios em seus shows). [56] Durante turnês em 2015, Tove começou a mostrar seus seios em performances ao vivo, particularmente durante a música "Talking Body", e assim continuou em seus shows. [57] "Eu comecei mostrando apenas um pouco dos meus seios ou então apenas sendo um pouco audaciosa", ela disse para os jornalistas, "e todo mundo começou a ficar animado e ai em uma noite, eu apenas o fiz", ela disse ao MTV News, durante entrevista no festival Bonnaroo. [58] Ela já disse em diversas entrevistas, que está orgulhosa de seu corpo.[59] [60]

Em 2017, em entrevista à revista LGBT "Out", Lo se declarou bissexual, dizendo que se vê como bissexual, mas que nunca teve um relacionamento com uma mulher, esclarecendo uma entrevista anterior, onde ela havia dito que era uma "lésbica por hobby".[24] Em uma entrevista à revista "Attitude" em janeiro de 2017, Tove se referiu à sua própria sexualidade em termos não binários: "ser aberto e possuir minha sexualidade em ambos os sentidos - tanto com homens como mulheres - acho que isso nunca foi um grande problema", ela diz, acrescentando ter tido muita sorte por ter crescido em um país liberal. [25][26]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Titulo Detalhes Posições
SWE
[61]
NOR
[62]
EUA

[63]

Truth Serum 13 10 -

Queen of the Clouds

  • Lançamento: 24 de Setembro de 2014
  • Gravadora: Island Records
6 10 14
Lady Wood (VOL. 1)
  • Lançamento: 28 de Outubro de 2016
  • Gravadora: Island Records
1 - 10
Blue Lips (VOL. 2)
  • Lançamento: 17 de Novembro de 2017
  • Gravadora: Island Records
- - -

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Cerimônia Prêmio Indicação Resultado Ref.
2014 MTV Europe Music Awards Melhor Artista Sueca Tove Lo Venceu [64]
2015 P3 Guld Recém-chegado do Ano Tove Lo Venceu [65]
iHeartRadio Music Awards Melhor Letra "Habits (Stay High)" Indicado [66]
YouTube Music Awards 50 artistas para assistir Tove Lo Venceu [67]
VEVO Certified Awards 100,000,000 de visualizações "Habits (Stay High)"
100,000,000 de visualizações "Habits (Stay High) Hippie Sabotage Remix"
Grammis Artista do Ano Tove Lo [68]
Música do Ano "Habits (Stay High)"
Pop do Ano Queen of the Clouds Indicado
Danish Music Awards O Lançamento Internacional do Ano [69]
Billboard Music Awards Música Mais Reproduzida (Audio) "Habits (Stay High)" [70]
Teen Choice Awards Choice Music: Artista Revelação Tove Lo [71]
Rockbjörnen Descoberta do Ano Tove Lo Venceu [72]
BMI London Awards Música do Ano "Habits (Stay High)" Indicado [73]
MTV Europe Music Awards Melhor Artista Sueca Tove Lo Indicado
European Border Breakers Award Álbum Sueco do Ano Queen of the Clouds Venceu
American Music Awards Novo Artista do Ano Tove Lo Indicado
STIM Platinagitarren Tove Lo Venceu [74]
Capricho Awards Novo Artista Tove Lo Venceu [75]
2016 Golden Globe Awards Melhor Música Original "Love Me like You Do" Indicado [76]
Grammy Award Melhor Música Escrita Para Filme Indicado [77]
Critics' Choice Awards Melhor Música Indicado [78]
iHeartRadio Music Awards Melhor Artista Novo Tove Lo Indicado
Teen Choice Awards Choice Music Single: Male "Close" Indicado [79]
Choice Music – Love Song Indicado
MTV Europe Music Awards Melhor Artista Sueca Tove Lo Indicado
Hollywood Music in Movies Melhor Música Original em um

filme de Ficção Científica

"Scars" Pendente [80]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Pessoais[editar | editar código-fonte]

Colaborações

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Tove Lo Is the World’s Most Honest Pop Star
  2. BBC News - Tove Lo: A Swedish pop star in waiting
  3. «Tove Lo: "Det är rå och ärlig pop"» (em sueco). SvD.sedate=25 de Fevereiro de 2014. Consultado em 14 de Março de 2014 
  4. «Tove Lo - Chart history | Billboard». www.billboard.com (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2017 
  5. «List of songs written by Tove Lo». Wikipedia (em inglês). 20 de abril de 2017 
  6. a b «Tove Lo Is the World's Most Brutally Honest Pop Star» (em inglês). 19 de junho de 2014 
  7. Savage, Mark (11 de abril de 2014). «Tove Lo: A Swedish pop star in waiting». BBC News (em inglês) 
  8. «Tove Lo | Biography & History | AllMusic». AllMusic. Consultado em 22 de abril de 2017 
  9. a b «An interview with Tove Lo | Popjustice». Popjustice (em inglês). 17 de fevereiro de 2014 
  10. New York's 95.5 PLJ (13 de novembro de 2014), So How Do You Pronounce Tove Lo?, consultado em 23 de dezembro de 2017 
  11. «Everything to Know About Tove Lo, Sweden's Newest Pop Sensation». Vulture (em inglês). 23 de junho de 2014 
  12. Cabrera, Daniela. «What Is Tove Lo's Real Name? Her Stage Name Comes From Her Childhood Love of Wildcats» 
  13. Savage, Mark (11 de abril de 2014). «Tove Lo: A Swedish pop star in waiting». BBC News (em inglês) 
  14. «Tove Lo's Motto Is 'Everything's F-cked -- Let's Go Party' (And Yes, We're Obsessed)». MTV News (em inglês) 
  15. «The hype surrounding Tove Lo». Stim.se (em inglês) 
  16. a b c d Graves, Shahlin (5 de dezembro de 2013). «Interview: musical crush - Tove Lo». Coup De Main Magazine (em inglês) 
  17. «Tove Lo | Biography & History | AllMusic». AllMusic. Consultado em 22 de abril de 2017 
  18. «An interview with Tove Lo | Popjustice». Popjustice (em inglês). 17 de fevereiro de 2014 
  19. «Introducing... Tove Lo» (em inglês) 
  20. Jonze, Tim (30 de agosto de 2014). «One to watch: Tove Lo». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  21. «Tove Lo: Queen of the Clouds Album Review | Pitchfork». m.pitchfork.com (em inglês). Consultado em 22 de abril de 2017 
  22. «Tove who? Five things you should know about Swedish star Tove Lo». Time Out New York (em inglês) 
  23. «Discover». Dolce & Gabbana. Consultado em 22 de abril de 2017 
  24. a b «Tove Lo se diz bissexual e pede a fãs gays: 'Não se envergonhe de ser quem você é'». G1 
  25. a b Daphne (13 de dezembro de 2016). «Swedish songstress Tove Lo opens up about bisexuality». LGBT Bulletin. Consultado em 22 de abril de 2017 
  26. a b «Tove Lo's LGBTQ Advice: 'Be You, Don't Be Ashamed & Don't Apologize'» (em inglês). 10 de março de 2017 
  27. «Musical high for the 'saddest girl in Sweden'». Gulf-Times (em árabe). 2 de junho de 2014 
  28. «Musical high for the 'saddest girl in Sweden'». Gulf-Times (em árabe). 2 de junho de 2014 
  29. «In Tove Lo Veritas». Interview Magazine 
  30. «Tove Lo on Coming Back from Surgery and the Stupidity of Censorship». pastemagazine.com (em inglês) 
  31. «20 Songs You Didn't Know Tove Lo Wrote». MTV News (em inglês) 
  32. Cragg, Michael (11 de outubro de 2012). «New music: Tove Lo – Love Ballad». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  33. «Tove Lo Habits (Stay High) Chart History». Billboard 
  34. josepvinaixa (23 de maio de 2016). «Tove Lo, second studio album | "It's dark techno and dreamier"». Ultimate Music (em inglês). Consultado em 26 de maio de 2016 
  35. http://www.nme.com/news/1759879-1759879
  36. http://www.rollingstone.com/music/news/tove-lo-plots-2017-lady-wood-tour-w446617
  37. «Tove Lo Brasil >> Arquivo >> Tove Lo se apresentará no 'Lollapalooza 2017' do Brasil, Argentina e Chile». Tove Lo Brasil. Consultado em 2 de Janeiro de 2017 
  38. «Fifty Shades Darker (Original Motion Picture Soundtrack) de Vários intérpretes no Apple Music». Apple Music . iTunes. Consultado em 10 de Fevereiro de 2017 
  39. «"Tove Lo To Join Coldplay On Fall 2017 North American Tour"» (em inglês). Bandsintown. Consultado em 16 de Fevereiro de 2017 
  40. «"Hear Tove Lo's Entrancing New Song 'Disco Tits'"» (em inglês). RollingStone. Consultado em 7 de Setembro de 2017 
  41. «Tove Lo alcança o topo da Billboard Dance Club Songs com "Disco Tits"». Tove Lo Brasil. 21 de novembro de 2017 
  42. Lo, Tove (10:19 AM - 13 Nov 2017). «#BLUELIPS release party Nov 17 @elsewherespace in BKLYN. Can't wait to enter into the phase II era with my NY babes. Tickets on sale now, see you on the dance floor on Friday.  https://www.eventbrite.com/e/tove-lo-elsewhere-hall-tickets-39834067769 …pic.twitter.com/26qNVc4lB3». @ToveLo (em inglês). Consultado em 23 de dezembro de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda); Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  43. Guan, Frank. «Tove Lo's Blue Lips Is the Best Album of Her Career». Vulture (em inglês) 
  44. 👄, Tove Lo Brasil (10:21 AM - 18 Nov 2017). «Desempenho das primeiras 24 horas do "BLUE LIPS (Lady Wood Phase II)", terceiro álbum de estúdio da Tove Lo lançado nas plataformas digitais na última sexta-feira (17). Ouça-o: http://bit.ly/BLUELIPS pic.twitter.com/zwxjOKSA02». @SiteToveLoBR. Consultado em 23 de dezembro de 2017  Verifique data em: |data= (ajuda); Ligação externa em |titulo= (ajuda)
  45. «Tove Lo Falls Into Fame: On 'Habits,' Opening for Katy Perry & Using Music as Therapy». Billboard 
  46. «Scandinavian Singer Tove Lo Doesn't Want to Be a Good Girl». PAPERMAG (em inglês). 11 de setembro de 2014 
  47. «How Tove Lo Became Sweden's Darkest Pop Export». Rolling Stone 
  48. Graves, Shahlin (5 de dezembro de 2013). «Interview: musical crush - Tove Lo». Coup De Main Magazine (em inglês) 
  49. «Tove Lo fala sobre Lana Del Rey ser sua inspiração, em entrevista exclusiva ao PopLine». Lana Del Rey Addiction 
  50. «Tove Lo Says The Weeknd Is 'A Big Inspiration' for Her Second Album». Billboard 
  51. «Introducing... Tove Lo» (em inglês) 
  52. «50 facts about Swedish singer and songwriter, Tove Lo». BOOMSbeat. 30 de dezembro de 2015 
  53. «Tove Lo Poses Topless For 'Time Out,' Talks Sex». idolator (em inglês). 1 de fevereiro de 2017 
  54. «Interview: Tove Lo - 'Reopening the wound' | NBHAP». NOTHING BUT HOPE AND PASSION | NBHAP (em inglês). 9 de junho de 2014 
  55. «Why Swedes Make the Best Breakup Music». ELLE (em inglês). 30 de abril de 2014 
  56. «Tove Lo flashes her breasts AGAIN at Coachella weekend two». Mail Online 
  57. «Tove Lo flashes bare breasts during concert in Boston». Mail Online 
  58. «Tove Lo». Wikipedia (em inglês). 22 de dezembro de 2017 
  59. «Tove Lo is the no-holds-barred pop misfit we need right now». Time Out New York (em inglês) 
  60. «Tove Lo Explains Why She Won't Stop Flashing People At Her Shows». MTV News (em inglês) 
  61. Hung, Steffen. «Discography Tove Lo». Swedish Charts Portal. Hung Medien (Steffen Hung) 
  62. Hung, Steffen. «Discography Tove Lo». Norwegian Charts Portal. Hung Medien (Steffen Hung) 
  63. «Charts». Billboard (em inglês) 
  64. «Meet 4 of Your 5 MTV EMA Nominees!». MTV Europe Music Awards. 3 de setembro de 2014. Consultado em 14 de maio de 2015 
  65. Sveriges Radio (17 de janeiro de 2015). «P3 Guld 2015 - Alla vinnare». Sveriges Radio. Consultado em 10 de março de 2016 
  66. Johnson, Zach (4 de fevereiro de 2015). «2015 iHeartRadio Music Awards Nominees Announced!». E! Online. Consultado em 14 de maio de 2015 
  67. Spangler, Todd (2 de março de 2015). «YouTube Music Awards 2015 Winners Unveiled, Picked by Big Data». Variety. Consultado em 30 de julho de 2015 
  68. «Nominerade/Vinnare» (em Swedish). Grammis. 25 de fevereiro de 2015. Consultado em 17 de maio de 2015 
  69. «Danish Music Awards er klar med de nominerede». Consultado em 22 de agosto de 2016 
  70. Staff, Billboard (7 de abril de 2015). «Billboard Music Awards 2015: See the Full List of Finalists». Billboard. Consultado em 14 de maio de 2015 
  71. «Wave 2 Nominees!». 9 de julho de 2015. Consultado em 9 de julho de 2015 
  72. Demirian, Natalie (11 de agosto de 2015). «Snart dags för årets största musikkväll: 'Har varit en riktig nagelbitare'». Aftonbladet. Consultado em 10 de março de 2016 
  73. «Graham Gouldman and Top Songwriters Honored at 2015 BMI London Awards». BMI.com. Consultado em 1 de janeiro de 2016 
  74. «Tove Lo får Platinagitarren 2015 - STIM». MyNewsdesk. 9 de setembro de 2015. Consultado em 10 de março de 2016 
  75. «CH Awards 2015 - CAPRICHO - Moda, música e diversão». Capricho.abril.com.br. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  76. «Golden Globe 2015 nominations revealed, including Best Original Song | Gigwise». gigwise.com. Consultado em 1 de janeiro de 2016 
  77. «Grammy Nominations 2016: See the Full List of Nominees| Billboard». Billboard. Consultado em 1 de janeiro de 2016 
  78. «Lady Gaga, Sam Smith, Wiz Khalifa, Charlie Puth e "Amy" são indicados ao Critics' Choice Awards». Portal POPline. 14 de dezembro de 2015. Consultado em 1 de janeiro de 2016 
  79. «Justin Bieber, Selena Gomez, Zayn Malik Lead Teen Choice Awards 2016 Nominations». Consultado em 22 de agosto de 2016 
  80. «HOLLYWOOD MUSIC IN MEDIA AWARDS». Variety. Consultado em 10 de novembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]