Alcindo Martha de Freitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alcindo
Informações pessoais
Nome completo Alcindo Martha de Freitas
Data de nasc. 31 de março de 1945 (69 anos)
Local de nasc. Sapucaia do Sul (RS),  Brasil
Apelido Bugre, Bugre Xucro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1963
1964-1977
1972-1973
1973
1974-1976
1978
Brasil Rio Grande
Brasil Grêmio
Brasil Santos
México Jalisco
México América
Brasil Francana

??? 0(264)
Seleção nacional
1966-1967 Brasil Brasil 7 (1)

Alcindo Martha de Freitas, mais conhecido como Alcindo (Sapucaia do Sul, 31 de março de 1945), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Alcindo iniciou-se no futebol no time do Aimoré, de São Leopoldo. Depois, foi juvenil pela equipe do Lansul. Após um jogo com os aspirantes do Internacional, Alcindo foi contratado pelo time vermelho. Na época, por volta de 1958, o atleta tinha 13 anos. No final dos anos 50, foi dispensado do time vermelho, por pedir uma ajuda de custo para ir treinar[2] . Pouco tempo depois, foi atuar nas categorias de base do Grêmio[3] . Após ser emprestado ao Sport Club Rio Grande, de Rio Grande, em 1963, Alcindo retornou ao Grêmio para jogar nos profissionais do clube. No Tricolor, formou uma boa dupla de ataque com João Severiano.

Em 1972, Alcindo se transferiu para o Santos, convidado por Carlos Alberto Torres e atraído por jogar com Pelé. Em 1973, Alcindo foi jogar no Jalisco, do México, a convite do treinador Mauro Ramos. Ainda no México, se transferiu para o América. Nesse país, teve seu filho, Juan Carlos, nascido na Cidade do México.

Sua principal característica era a força física e sua intimidade com o gol adversário. É o segundo maior goleador do Grêmio na história dos Grenais com treze gols, ficando atrás somente de Luiz Carvalho que marcou dezessete vezes no clássico. Na história do Tricolor Gaúcho, foi o jogador que mais marcou gols, 231 ao todo.[4]

Com a Seleção Brasileira participou da Copa do Mundo de 1966. Pelo escrete Canarinho, fez sete jogos, sendo quatro vitórias, dois empates e uma derrota. Marcou um gol. Sua companhia de ataque foi Tostão.

Encerrou sua carreira profissional em 1978, consagrado como um dos maiores ídolos da história do Grêmio.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Alcindo, o Bugre - Autor: Eduardo Valls

Referências


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.